A Política de Eros, de Andrew Feenberg

Autores

  • Diego Aurélio Viana Kelly Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP
  • Andrew Feenberg

Palavras-chave:

Eros, Política, Freudo-Marxismo, Revolução, Utopia

Resumo

A proposta marcuseana de uma revolução a partir do “triunfo de Eros” passa pela sua síntese entre as teorias de Freud e de Marx. Neste artigo, Andrew Feenberg nos apresenta o freudo-marxismo de Marcuse e o debate sobre os limites da utopia marcuseana. Portanto, em um primeiro momento, Feenberg indica os motivos que levaram Marcuse a realizar tal síntese, assim como os elementos que a fundamentam; em seguida, Feenberg vai nos conduzir às principais implicações da “revolução total” proposta por Marcuse, suas transformações nas esferas da sexualidade, da estética, da racionalidade, do ser e da tecnologia. Por fim, em sua conclusão, Feenberg pretende fornecer uma resposta para um problema conceitual na hipótese marcuseana: a impossibilidade de uma sociedade “não-repressiva”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ADORNO & HORKHEIMER. Dialética do Esclarecimento. 1a ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

FREUD, S. O mal-estar na civilização, novas conferências introdutórias à psicanálise e outros textos (1930-1936) – tradução: Paulo César de Souza. 4a ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

HABERMAS, Jürgen; SCHMIDT, Alfred. Antworten auf Herbert Marcuse. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1968.

__________________. Técnica e ciência como ideologia. 1a ed. São Paulo: Editora UNESP, 2014.

JAMESON, Frederic. Marxism and Form: Twentieth-Century Dialectical Theories of Literature. Princeton University Press, 1971

KANGUSSU, Imaculada. Marcuse on Phantasy. Radical Philosophy Review. p. 387-395. v. 16, 2013.

MARCUSE, Herbert. An Essay on Liberation. 1ª ed. Boston: Beacon Press, 1969.

_________________. “Natureza e Revolução”, em MARCUSE, Herbert. Contra-revolução e Revolta. Tradução de Álvaro Cabral. 2ª ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981.

_________________. Eros e Civilização - Uma Interpretação Filosófica do Pensamento de Freud. Trad. de Álvaro Cabral. 8a ed. - [Reimpr.]. - Rio de Janeiro: LTC, 2021.

_________________. “Progress and Freud’s Theory of Instincts”, in: Five Lectures. Boston: Beacon, 1970.

_________________. “On Science and Phenomenology”. In: MARCUSE, Herbert. Ecology and the Critique of Modern Society; MARCUSE, Herbert. Philosophy, Psychoanalysis and Emancipation. KELLNER, D. 1ª ed. London and New York: Routledge, 2011.

_________________. O homem unidimensional: estudos da ideologia da sociedade industrial avançada. Trad. de Robespierre de Oliveira, Deborah Cristina Antunes e Rafael Cordeiro Silva. – São Paulo: EDIPRO, 2015.

_________________. “Philosophy and Critical Theory”. In: Negations - Essays in Critical Theory. London, UK: Mayfly Books, 2009.

__________________. “Sartre’s Existentialism”. In: The Essential Marcuse: Selected Writings of Philosopher and Social Critic Herbert Marcuse. A. Feenberg and W. Leiss. Boston, Beacon Press: 2007. 150

__________________. “The end of Utopia”. Five lectures, v. 69, 1970.

__________________; KELLNER, Douglas. The New Left and the 1960s: Collected Papers of Herbert Marcuse, Volume 3. Routledge, 2004.

__________________. “The Rationality of Philosophy”, in Transvaluation of Values and Radical Social Change, eds. P.-E. Jansen, S. Surak, and C. Reitz. International Herbert Marcuse Society, 2017.

MARX, Karl. Os Manuscritos Econômico-Filosóficos. Tradução, apresentação e notas: Jesus Ranieri. 1a ed. São Paulo: Boitempo Editorial, 2004.

POWER, Nina. “Marcuse and feminism revisited”. Radical Philosophy Review, v. 16, n. 1, p. 73-79, 2013.

WHITEBOOK, Joel. “The marriage of Marx and Freud: Critical Theory and Psychoanalysis”. The Cambridge Companion to Critical Theory. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.

Downloads

Publicado

2022-02-26

Como Citar

AURÉLIO VIANA KELLY, D.; FEENBERG, A. . A Política de Eros, de Andrew Feenberg. Das Questões, [S. l.], v. 14, n. 1, 2022. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/dasquestoes/article/view/39971. Acesso em: 7 jul. 2022.