Da tradução e suas voltas:

uma reflexão em torno do processo tradutório de “Darle vueltas a una ceiba”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/belasinfieis.v7i1.12468

Palavras-chave:

Estudos da Tradução, Processo tradutório, Literatura hispano-americana, Cabrera Infante

Resumo

Este artigo expõe uma reflexão pessoal sobre o processo tradutório do conto “Darle vueltas a una ceiba”, do escritor cubano Guillermo Cabrera Infante. Com uma linguagem pautada na oralidade, o relato concebe uma Havana quase pitoresca, com suas ruas, sua gente, costumes e crenças. Partindo da ideia de que traduzir significa desempenhar uma atividade ética, estética e experimental, as reflexões apresentadas neste texto discorrem sobre a experiência da própria autora quanto às estratégias de tradução adotadas, especialmente no que concerne ao contexto cultural e à linguagem do conto, que oscila entre vernácula, coloquial, burlesca e irônica. As apreciações conceituais se respaldam, sobretudo, em três eixos teóricos fundamentais para a teoria da tradução literária: a tradução criativa ou transcriação, conforme proposta por Haroldo de Campos (1962), a hospitalidade linguística, nos termos de Paul Ricoeur e Antoine Berman, e a ideia de lealdade/fidelidade, tratada amplamente por distintos pensadores da tradução, entre os quais Humberto Eco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosa Maria Severino UENO, Universidade de Brasília

Doutoranda e Mestre (2009) em Literatura da Universidade de Brasília. Graduação em Letras (2003) pela Universidade Federal de Uberlândia. Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Referências

BERMAN, Antoine. A tradução e a letra ou o albergue do longínquo. Tradução Marie-Hélène C. Torres, Mauri Furlan, Andreia Guerini. 2. ed. Florianópolis: Copiart, PGET/UFSC, 2013. 200p.

BERMAN, Antoine. Toward a translation Criticism: John Donne. Tradução e edição Françoise Massardier-Kenney. Kent: The Kent State University Press, 2009. 249p.

CABRERA INFANTE, Guillermo. Todo está hecho con espejos. Cuentos casi completos. Madrid: Alfaguara, 1999.

CABRERA INFANTE, Guillermo. Tres tristes tigres. 7ª ed. Barcelona: Seix Barral, 1998.

CAMPOS, Haroldo de. Metalinguagem & outras metas. 4ª ed. São Paulo: Perspectiva, 1992.

DENIS, Alberto. ArrajaTabla: Como un volador de a peso. Una frase que acuñaron los cubanos de antaño. 2015. Disponível em: <http://arrajatabla.net/como-un-volador-de-a-peso/>. Acesso em: 07 fev. 2017.

ECO, Umberto. Quase a mesma coisa. Tradução de Eliana Aguiar. Rio de Janeiro: Record, 2007. 458p.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. Tradução de Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro, 2006.

MESCHONNIC, Henri. Ethics and politics of translating. Translated and edited by Pier-Pascale Boulanger. Tel Aviv: Benjamins Translation Library, 2007.

OLIVEIRA, Paulo. Tradução & ética. In: AMORIN, Lauro Maia; CARNEIRO RODRIGUES, Cristina; STUPIELLO, Érika Nogueira de Andrade (Orgs.). Tradução & perspectivas teóricas e práticas. 1.ed. São Paulo: Editora Unesp Digital, 2015. Disponível em: <http://static.scielo.org/scielobooks/6vkk8/pdf/amorim-9788568334614.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2016. Páginas 71-97.

PEGENAUTE, Luis. La traducción del posmodernismo hispanoamericano: reflexiones sobre la interpretación de la cultura. Parallèles: Cahiers de l'École de Traduction et d'Interprétation de l'Université de Genève 19, 1997-1998, pp.177-192.

REAL ACADEMIA ESPAÑOLA. Diccionario de la lengua española. 22ª ed. Madrid, 2001. Disponível em: <http://www.rae.es/rae.html>. Acesso em: diferentes datas.

RICOEUR, Paul. Sobre a tradução. Tradução de Patricia Lavelle. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011. 71p.

RÓNAI, Paulo. A tradução vivida. Rio de Janeiro: EDUCOM, 1976.

TYMOCZKO, M. Translation and political engagement: activism, social change and the role of translation in geopolitical shifts. The Translator, v.6, n.1, p.23-47, 2000. Special Issue: Translation and Minority.

VENUTI, Lawrence. Escândalos da tradução. Tradução de Laureano Pelegrin et al. Bauru: EDUSC, 2002.

Downloads

Publicado

31-07-2018

Como Citar

UENO, Rosa Maria Severino. Da tradução e suas voltas:: uma reflexão em torno do processo tradutório de “Darle vueltas a una ceiba”. Belas Infiéis, Brasília, Brasil, v. 7, n. 1, p. 161–173, 2018. DOI: 10.26512/belasinfieis.v7i1.12468. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/belasinfieis/article/view/12468. Acesso em: 12 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.