Avaliação da trofobiose quanto às respostas ecofisiológicas e bioquímicas de couve e pimentão sob cultivos orgânico e convencional

Autores

  • Clélio Vilanova Universidade Federal de Sergipe
  • Carlos Dias da Silva Junior Silva Jr. Universidade Federal de Sergipe

Palavras-chave:

trofobiose, cultivo orgânico, Brassica oleraceaL, Capsicum annum

Resumo

De acordo com a Teoria da Trofobiose, todo organismo vegetal fica vulnerável à infestação de pragas e doenças quando excessos de aminoácidos livres e açúcares redutores estão presentes no sistema metabólico, provocando condições favoráveis para sua alimentação, maturação e reprodução. Essas condições podem acontecer a partir de quaisquer distúrbios metabólicos causados pelo estresse fisiológico das plantas (desequilíbrio nutricional, aplicação de agrotóxicos, déficit hídrico, alta radiação e temperatura). A trofobiose está diretamente relacionada ao manejo agroecológico das culturas, contribuindo para a resistência fisiológica vegetal e sustentabilidade do agroecossistema. O objetivo deste estudo foi avaliar a trofobiose em cultivos orgânico e convencional de hortaliças (couve e pimentão), com base na análise de parâmetros bioquímicos (clorofila, proteína, prolina, açúcar) e de respostas ecofisiológicas (fotossíntese, transpiração e condutância estomática). Os resultados obtidos apresentaram evidências da influência do manejo agroecológico no cultivo orgânico de couve, promovendo um equilíbrio do sistema metabólico e contribuindo para a sustentabilidade do sistema de produção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-05-20

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.