Teoria Crítica Racial, "Teoria Crítica Racial" e a armamentização do analfabetismo racial: um relatório da linha de frente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/revistainsurgncia.v10i1.52423

Palavras-chave:

Teoria crítica da raça, Analfabetismo racial, Donald Trump

Resumo

Em palestra proferida em 2020 no seminário Oxford Law and Equality Lecture, a partir de leituras e escritos interdisciplinares sobre o direito e a política da raça nos Estados Unidos, o Professor Kendall Thomas apresentou descrição crítica dos ataques que a Teoria Crítica Racial (Critical Race Theory – CRT) sofreu pela administração de Donald Trump e os grupos políticos de extrema-direita. A palestra foi transcrita e traduzida por Inara Flora Cipriano Firmino para o dossiê "Direitos e relações raciais" da InSURgência.

Biografia do Autor

Kendall Thomas, Universidade de Columbia, Nova Iorque, Nova Iorque, Estados Unidos da América

Professor de Direito na Universidade de Columbia, em Nova York, desde 1984. Dedica-se ao direito constitucional comparado e aos direitos humanos, cujo ensino e pesquisa concentram-se na Teoria Crítica Racial, na filosofia jurídica, na teoria jurídica feminista e direito e sexualidade. Cofundador e diretor do Center for the Study of Law and Culture da Columbia Law School, onde lidera projetos e programas interdisciplinares que exploram como o direito funciona como uma das formas centrais de criar significado na sociedade. Coeditor da coletânea Critical Race Theory: The Key Writings that Founded the Movement (The New Press, 1996) e do livro What's Left of Theory? (Routledge Press, 2000).

Referências

CARNEIRO. Aparecida Sueli. A construção do outro como não-ser como fundamento do ser. São Paulo: Programa de Pós-Graduação (Doutorado) em Educação da Universidade de São Paulo, 2005.

COMBATING Race and Sex Stereotyping. The Daily Journal of the United States Government. Federal Register. Executive Order 13950, 22 set. 2020. Disponível em: https://www.federalregister.gov/documents/2020/09/28/2020-21534/combating-race-and-sex-stereotyping. Acesso em 20 jan. 2024.

CRENSHAW, Kimberlé; GOTANDA, Neil; THOMAS, Kendall. Critical Race Theory: the key writings that formed the movement. Nova Iorque: New Press, 1996.

DOUGLAS, Frederick. My bondage and my freedom. New York: Harper and Brothers, 1856.

DU BOIS, W.E.B. Black Reconstruction in America, 1860–1880. New York: The Free Press, 1998.

GEARAN, Anne. How Trump learned to embrace the executive order, which he once called an ‘easy way out’. The Washington Post, 30 out. 2020. Disponível em: https://www.washingtonpost.com/politics/trump-executive-orders/2020/10/29/c2329162-17bd-11eb-aeec-b93bcc29a01b_story.html. Acesso em 20 jan. 2024.

HALL, Stuart. Blue election, election blues. In SCHWARZ, Bill; RUSTIN, Michael; FEATHERSTONE, David; DAVISON, Sally; HALL, Stuart. Selected Political Writings: The Great Moving Right Show and Other Essays. Durham: Duke University Press, 2017a.

HALL, Stuart. The Fateful Triangle: Race, Ethnicity, Nation. Cambridge: Harvard University Pressm 2017b.

KENDALL, Thomas. Critical Race Theory, 'Critical Race Theory', and the Weaponization of Racial Illiteracy: A Report from the Front Line. Oxford Law Faculty, Equality and Diversity Lecture, 2020, 25 nov. 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=keaau1njeIo. Acesso em 30 jan. 2024.

PERREAU, Bruno. Queer Theory: The French Response. Stanford, Calif.: Stanford University Press, 2016.

PIRES, Thula Rafaela de Oliveira. Direitos humanos traduzidos em pretuguês. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero, 11, 2017, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: Fazendo Gênero, 2017. Disponível: http://www.en.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/1499473935_ARQUIVO_Texto_completo_MM_FG_ThulaPires.pdf. Acesso em: 10 ago. 2019.

ROBERTS, Dorothy E. Abolition constitutionalism. Harvard Law Review, v. 133, n. 1, 2019.

THE NEW YORK TIMES MAGAZINE. The 1619 Project. [s.d.]. Disponível em: https://www.nytimes.com/interactive/2019/08/14/magazine/1619-america-slavery.html. Acesso em 20 jan. 2024.

Downloads

Publicado

31.01.2024

Como Citar

THOMAS, Kendall. Teoria Crítica Racial, "Teoria Crítica Racial" e a armamentização do analfabetismo racial: um relatório da linha de frente . InSURgência: revista de direitos e movimentos sociais, Brasília, v. 10, n. 1, p. 487–511, 2024. DOI: 10.26512/revistainsurgncia.v10i1.52423. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/insurgencia/article/view/52423. Acesso em: 21 abr. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.