Uma discussão urgente: as possibilidades da juventude negra no mundo do trabalho brasileiro sob a perspectiva da interseccionalidade e da teoria jurídico-trabalhista crítica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/revistainsurgncia.v10i1.50276

Palavras-chave:

Mundo do trabalho, Juventude negra, Interseccionalidade

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo averiguar as condições do jovem negro brasileiro no mundo do trabalho. Há diversas pesquisas abordando a situação da juventude negra brasileira nas áreas da educação, penal, cultural, esportiva. Entretanto, constata-se uma reduzida exploração no campo científico de apontamentos acerca da empregabilidade, as possibilidades existentes e suas atuais condições. Nesse sentido, é oportuno o exame da hipótese de que, no mundo do trabalho, há uma reprodução do racismo brasileiro, restando a essa população a informalidade, o trabalho análogo à escravidão e, quando existe a possibilidade da formalidade, a ocupação das profissões mais perigosas. Fundamentado a partir das reflexões teóricas provenientes da Teoria Social Crítica do Direito do Trabalho e da Interseccionalidade, realizou-se uma análise qualitativa e quantitativa de dados de censos oficiais abordando o regaste de trabalhadores em condições análogas à de escravo e com maior número de acidentes de trabalho para comprovação da hipótese. Dessa forma, a partir interseccionalidade entre idade, gênero, raça e classe, pode-se concluir de que a população negra, especialmente a juventude negra e as mulheres, é a mais vulnerabilizada.

Biografia do Autor

Ygor Leonardo de Sousa Araujo, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Pernambuco, Brasil

Mestrando em Direito na Universidade Federal de Pernambuco. Graduado em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco. Participação e atuação principalmente nos seguintes temas: uberização do trabalho, direito do trabalho, processo do trabalho, direitos humanos, reforma trabalhista e acesso à justiça.

Hugo Cavalcanti Melo Filho, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Pernambuco, Brasil

Graduado em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (1991). Mestre em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco (2002). Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco (2013). Realizou estágio Pós-Doutoral na Universidade de Roma (La Sapienza), sob a coordenação do Prof. Fabio Petrucci e supervisão do Prof. Pasquale Sandulli (2015, 2016 e 2017). Atualmente é Coordenador de Ensino do Centro de Ciências Jurídicas da UFPE e Professor Associado de Direito do Trabalho da Faculdade de Direito do Recife (UFPE), Professor Titular e Permanente do Programa de Pós-graduação em Direito da UFPE.

Referências

ANDRADE, Everaldo Gaspar Lopes de. O direito do trabalho na filosofia e na teoria social crítica: os sentidos do trabalho subordinado na cultura e no poder das organizações. Revista do Tribunal Superior do Trabalho, São Paulo, v. 78, n. 3, p. 37-63, jul./set. 2012

ABDALA, Vitor. Desemprego é maior entre mulher e negros. Agência Brasil, maio de 2023, Rio de Janeiro. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2023-05/desemprego-e-maior-entre-mulheres-e-negros-diz-ibge. Acesso em: 22 jun. 2023.

ALBUQUERQUE, Flavia. Pesquisa mostra 5,2 milhões de jovens entre 14 e 24 anos sem emprego. Agência Brasil, São Paulo, maio de 2023. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2023-05/pesquisa-mostra-52-milhoes-de-jovens-entre-14-e-24-anos-sem-emprego. Acesso em: 22 jun. 2023

ALMEIDA, Silvio Luiz de. Racismo Estrutural. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019. E-book Kindle.

BENTO, Cida. O pacto da branquitude. São Paulo: Companhia das Letras, 2022.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 26 mai. 2023.

CAVALCANTI, Tiago Muniz. Sub-humanos: o capitalismo e a metamorfose da escravidão. São Paulo: Boitempo, 2021.

COLLINS, Patrícia Hill; BILGE, Sirma. Interseccionalidade. Tradução de Rane Souza. São Paulo: Boitempo, 2021.

IBGE. Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2022. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101979.pdf. Acesso em: 27 jun. 2023.

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. [s./l.]: IBGE, 2023. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/2421/pnact_2023_1tri.pdf. Acesso em: 23 nov. 2023

II VIGISAN: inquérito nacional sobre insegurança alimentar no contexto da pandemia da Covid-19 no Brasil: Suplemento II / Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar – PENSSAN. São Paulo: Fundação Friedrich Ebert, 2023. Disponível em: https://olheparaafome.com.br/wp-content/uploads/2023/06/OLHERacaEGenero-Diag-v7-R05-26-06-2023.pdf. Acesso em 28 jun. 2023.

INSS - Instituto Nacional do Seguro Social. Tratamento e análise: SmartLab. Disponível em: https://smartlabbr.org/sst/localidade/0?dimensao=perfilCasosAcidentes. Acesso em 26 maio 2023.

MACHADO, Maria Helena (Coord.) Relatório final da Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil. Rio de Janeiro: FIOCRUZ/COFEN, 28 volumes. Produzido em 2016, publicado em 2017. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/perfilenfermagem/pdfs/relatoriofinal.pdf. Acesso em 25 maio 2023

OBSERVATÓRIO da Erradicação do Trabalho Escravo e do Tráfico de Pessoas, Brasil. Os dados brutos foram fornecidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego do Brasil. Tratamento e análise: SmartLab. Disponível em: https://smartlabbr.org/trabalhoescravo/localidade/0?dimensao=perfilCasosTrabalhoEscravo. Acesso em 15 maio 2023.

OBSERVATÓRIO de Segurança e Saúde no Trabalho, Brasil. Disponível em: https://smartlabbr.org/sst/localidade/0?dimensao=perfilCasosAcidentes. Acesso em 15 maio 2023.

SISTEMA PED: Pesquisa de Emprego e Desemprego. Os negros no trabalho, número 1, São Paulo, nov. 2013. Disponível em: https://www.dieese.org.br/analiseped/2013/2013pednegrosmetEspecial.pdf. Acesso em 26 maio 2023.

TST. Ex-prefeito de Tamandaré (PE) e esposa, do caso do menino Miguel, são condenados por danos morais coletivos. Disponível em: https://www.tst.jus.br/web/guest/-/ex-prefeito-de-tamandar%C3%A9-pe-e-esposa-do-caso-do-menino-miguel-s%C3%A3o-condenados-por-danos-morais-coletivos. Acesso em: 02/07/2023.

Downloads

Publicado

31.01.2024

Como Citar

ARAUJO, Ygor Leonardo de Sousa; MELO FILHO, Hugo Cavalcanti. Uma discussão urgente: as possibilidades da juventude negra no mundo do trabalho brasileiro sob a perspectiva da interseccionalidade e da teoria jurídico-trabalhista crítica. InSURgência: revista de direitos e movimentos sociais, Brasília, v. 10, n. 1, p. 347–371, 2024. DOI: 10.26512/revistainsurgncia.v10i1.50276. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/insurgencia/article/view/50276. Acesso em: 17 abr. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.