Fios literários na teia da História

paternalismo, escravidão e pós-abolição num romance de Anna Ribeiro

Autores

  • Marcelo Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i11.20069

Palavras-chave:

História. Literatura. Século XIX.

Resumo

O presente texto analisa o romance Letícia (1908), de autoria de Anna Ribeiro de Araújo Góes Bittencourt (1843-1930), na perspectiva da Nova História Cultural. Os tipos
sociais inscritos em seus personagens e os ambientes descritos de forma detalhada revelam as representações, os medos, os valores e os anseios da elite do Recôncavo baiano nos fins do século XIX. É feito um cruzamento da literatura produzida pela autora, com as fontes e as referências bibliográficas pertinentes ao período, além da menção a algumas leituras às quais Anna Ribeiro teve acesso. Um cruzamento entre Letícia e A Cabana do Pai Tomás (1852) revela que Anna Ribeiro rediscutiu as questões relativas à escravidão, a abolição e ao pósabolição presente na prosa de Harriet B. Stowe, além de inscrever alguns modelos do imaginário senhorial, sob uma ótica paternalista, sem contudo, deixar de representar as contradições dessa ideologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Oliveira

Graduado em História (2005) e Mestrando em Estudo de Linguagens pela Universidade do Estado da Bahia ”“Campus I ”“ Salvador-Ba. Membro do Grupo de Pesquisa vinculado ao CNPq

 

Literatura, memória e História. Professor da Escola Agrotécnica Federal de Catu.

Referências

ALENCASTRO, Luiz Felipe de. (org.) História da vida privada no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras,

BITTENCOURT, Anna Ribeiro de Araújo Góes. Longos Serões do Campo: O Major Pedro Ribeiro.

Organização e notas Maria Clara Mariani, - Rio Janeiro: Nova Fronteira, 1992.

_____________ Letícia. Litho-Typ. E Encadernação Reis & Cia. Salvador, 1908.

__________________. In: Exaltação. A Voz da Liga Católica das Senhoras Baianas. Bahia: Tipografia

Beneditina. ano IV, set. n. 6 p. 91-93.1916.

CABRAL, Anna Maria Mariani, Prefácio in: BITTENCOURT. Anna Ribeiro de Araújo Góes. Contos. Datil.

Salvador, S/D.

CHALHOUB. S. e PEREIRA, L. (org.). História Contada. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1998.

CHALHOUB. Sidney. Machado de Assis Historiador. São Paulo: Companhia das letras, 2003.

DARNTON, Robert. História da Leitura. In: BURKE. Peter. A Escrita da História: Novas Perspectivas. São

Paulo: Editora UNESP. 1992.

DARNTON, Robert.O grande massacre dos gatos e outros episódios da história cultural francesa. Rio de

Janeiro, Graal, 1986.

FREIRE, Gilberto. Sobrados e Mucambos: decadência do patriarcado e desenvolvimento do urbano ”“ 15ª ed.

Ver. ”“ São Paulo: Global, 2004.

FONTES, Nancy Rita Vieira. A bela esquecida das letras baianas: a obra de Anna Ribeiro. (Mestrado em

Letras/UFBA). Salvador-Ba, 1995.

MATTOSO. Kátia M. de Queirós. Bahia século XIX: Uma Província no império. 2ª Ed.Nova Fronteira. Rio de

Janeiro.

NABUCO, Joaquim. A escravidão. Prefácio de Manuel Correia de Andrade. ”“ Rio de Janeiro: Nova Fronteira,

_____________. Minha formação. Coleção Obras imortais da literatura, Vol. 42. Editora Três. Rio de Janeiro:

PESAVENTO, Sandra Jathay. História e história cultural. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2004.

REIS, Adriana Dantas. Cora: Lições de comportamento feminino na Bahia do século XIX. Salvador; Centro de

Estudos baianos da UFBA, 2000.

STOWE, Harriet. B., A cabana do Pai Tomaz. 2ª ed. São Paulo: Editouro, 2001.

VAIFAS, Ronaldo. CARDOSO, Ciro Flamarion. (Orgs.) Domínios da História: Ensaios de Teoria e

Metodologia da História. Rio de Janeiro. Campus, 1997.

Downloads

Publicado

2011-02-03

Como Citar

OLIVEIRA, M. Fios literários na teia da História: paternalismo, escravidão e pós-abolição num romance de Anna Ribeiro. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 11, 2011. DOI: 10.26512/emtempos.v0i11.20069. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/20069. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos