A tradução de peças teatrais do projeto CEEMO como proposta didática para o ensino de espanhol

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/belasinfieis.v10.n2.2021.31409

Palavras-chave:

Didática da Tradução. Tradução Funcionalista. Variação Linguística. CEEMO. Peça de Teatro.

Resumo

No contexto de uso da tradução e ensino de línguas estrangeiras, alguns estudos têm tido resultados positivos ao unir atividades de tradução com a prática de sequências didáticas, a partir de gêneros textuais autênticos. Assim, no marco da interdisciplinaridade dos Estudos da Tradução, propõe-se, nesta pesquisa, a tradução para o Português de peças de teatro a partir de uma sequência didática que aborda casos concretos de variação linguística na língua espanhola. Para isso, esta pesquisa baseia-se na Teoria Funcionalista da Tradução, bem como na aproximação entre tradução e variação linguística e no dispositivo de sequências didáticas com gêneros textuais. Como forma de ilustrar esta proposta, a partir do corpus de peças teatrais do projeto Corpus del español escrito con marcas de oralidad (CEEMO), apresenta-se o projeto inicial de uma sequência didática com a tradução do gênero textual peça de teatro com foco na abordagem da variação linguística.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdecy Oliveira Pontes, Unviersidade Federal do Ceará

Possui Licenciatura Plena em Letras Português / Espanhol pela Universidade Federal do Ceará (2006), especialização em Linguística Aplicada pela Faculdade Sete de Setembro (2009), especialização em Educação Religiosa pela Faculdade Unyleya (2019), mestrado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará (2009), mestrado em Educação Religiosa pelo SEC (2019), doutorado em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (2012) e pós-doutorado em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina (2014). É Professor Adjunto IV na graduação em Letras-Espanhol/ Letras-Português/Espanhol e docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL) da Universidade Federal do Ceará. Atuou como Subcoordenador de Mobilidade Internacional na Coordenadoria de Assuntos Internacionais dessa Universidade (junho/2013 - outubro/2015) e foi professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução (POET - UFC) de maio de 2014 a maio de 2018. Membro da Asociación de Lingüística y Filología de América Latina (ALFAL). Um dos Líderes do Grupo de Pesquisas Sociolinguísticas em Língua Estrangeira (SOCIOLIN-LE -CNPq) e do Grupo de Pesquisa em Tradução, Funcionalismo e Ensino (TRAFE-CNPq). Pesquisador do Grupo de Pesquisas Sociolinguísticas do Ceará (SOCIOLIN - CE - CNPq). Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Sociolinguística, Funcionalismo (vertente norte-americana - Linguística Baseada no Uso) e na Abordagem funcionalista da Tradução. Atuando, principalmente, nos seguintes temas: descrição e análise linguística em português e/ou espanhol, variação e mudança linguística, Sociolinguística e tradução, Sociolinguística Educacional, Sociofuncionalismo, tempo, aspecto, modalidade, pretéritos perfeito e imperfeito, tempo verbal, ponto de referência, tradução funcionalista e ensino de língua estrangeira.

Livya Lea Oliveira Pereira, IFCE/ UFSC

Atualmente, é professora de língua espanhola no Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologias do Ceará (IFCE), Campus Cedro. É aluna do curso de doutorado do Programa de Pós-graduação em Linguística da Universidade Federal de Santa Catarina. Em 2016, concluiu o mestrado em Estudos da Tradução, pelo Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Foi bolsista da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNCAP). Possui experiência docente em curso de idiomas, escola regular e tutoria presencial da UFC Virtual. Em 2014, concluiu o curso de graduação em Letras - Língua Espanhola e suas Literaturas, pela UFC, com monografia intitulada: "La enseñanza de la variación linguística en las formas de tratamiento en español a través de músicas: propuestas de actividades". Participa de eventos acadêmicos, possui artigos publicados em revistas da área e participa do Grupo de Pesquisas Sociolinguísticas em Língua Estrangeira (SOCIOLIN-LE -CNPq), do Grupo de Pesquisa em Tradução, Funcionalismo e Ensino (TRAFE-CNPq) e do Projeto CEEMO (Corpus del español escrito con marcas de oralidad).

Referências

Arriba García, C. (1996). Introducción a la Traducción Pedagógica. Lenguaje y Textos, (8), pp. 269-283.

Barrientos, B.R.R. (2014). Os quadrinhos da Mateina no ensino de espanhol língua estrangeira: à luz da tradução funcionalista [Dissertação mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina]. https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/129402

Barros, E.M.D. (2012). Gestos de ensinar e de aprender gêneros textuais: a sequência didática como instrumento de mediação [Tese doutorado, Universidade Estadual de Londrina]. http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000171939

Bolaños-Cuéllar, S. (2000). Aproximación Sociolingüística a la Traducción. Forma y Función, (13), pp. 157-192. http://goo.gl/rXX1rz

Bortoni-Ricardo, S.M. (2005). Por que a tradutologia precisa do sociolinguista? In S. M. Bortoni-Ricardo (Ed.), Nós cheguemu na escola, e agora? sociolinguística & educação (pp. 103-126). Parábola Editorial.

Calderón Campos, M. (2010). Formas de tratamiento. In M. Aleza Izquierdo, & J. M. Enguita Utrilla (Eds.), La lengua española en América: normas y usos actuales (pp. 225-236). Universitat de València.

Carricaburo, N. (1997). Las fórmulas de tratamiento en el español actual. Arco Libros.

Costa-Hürbes, T.C., & Simioni, C. A. (2014). Sequência didática: uma proposta metodológica curricular de trabalho com os gêneros discursivos/textuais. In E. M. D. Barros, & E. S. Rios-Registro (Eds.), Experiências com sequências didáticas de gêneros textuais (pp. 08-43), Pontes Editores.

Cristóvão, V.L.L. (2009). Sequências didáticas para o ensino de línguas. In R. Dias, & V. L. L. Cristóvão (Eds.), O livro didático de língua estrangeira: múltiplas perspectivas, (pp. 305-344). Mercado de Letras.

Cristóvão, V.L.L. (2010). O gênero quarta capa no ensino de inglês. In A. Dionisio & Cristóvão, V.L.L (Org.), Gêneros textuais e ensino, (pp. 105-116). Parábola.

Demétrio, A.P.C. (2014). A tradução como retextualização: uma proposta para o desenvolvimento da produção textual e para a ressignificação da tradução dentro do ensino de LE [Dissertação mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina]. https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/129434

Dolz, J., Noverraz, M, & Scheneuwly, B. (2004). Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In R. Rojo, & G. S. Cordeiro (Trad. e Eds.), Gêneros orais e escritos na escola, (pp. 95-128). Mercado de Letras.

Fontanella de Weinberg, M. B. (1999). Sistemas pronominales de tratamiento usados en el mundo hispánico. In I. Bosque, & V. Demonte (Eds.), Gramática Descriptiva de la lengua española, (v. 1, pp. 1399-1425). RAE.

Hurtado Albir, A. (2011). Traducción y Traductología: Introducción a la Traductología, (5a ed.). Ediciones Cátedra. (Obra original publicada em 2001)

Laiño, M.J. (2014). A tradução pedagógica como estratégia à produção escrita em LE a partir do gênero publicidade [Tese doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina]. https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/128637

Marcuschi, L. A. (2010). Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In A. Dionisio & Cristóvão, V.L.L (Org.), Gêneros textuais e ensino, (pp. 19-38). Parábola.

Mayoral, R. (1998). La traducción de la variación lingüística [Tese doutorado, Universidade de Granada].

Nord, C. (1991). Text Analysis in Translation: theory, methodology and didactic application of a model of translation-oriented text analysis. C. Nord, & P. Sparrow (Trad.). Rodopi.

Nord, C. (1994). Traduciendo funciones. In A. Hurtado Albir (Ed.), Estudios sobre la traducción, (pp. 97-112). Castelló: Publicacions de la Universitat Jaume I.

Nord, C. (1996). El error en la traducción: categorías y evaluación. In A. Hurtado Albir (Ed.), Estudios sobre la traducción, (pp. 91-107). Castelló: Universitat Jaume I. http://goo.gl/SdW35b

Nord, C. (2012). Texto-base-texto-meta: Un modelo funcional de análisis pretraslativo. C. Nord (Trad.). Castelló de la Plana: Publicacions de la Universitat Jaume I.

Pereira, L. L. (2016). A tradução de textos teatrais como recurso didático para o ensino da variação linguística no uso das formas de tratamento em espanhol a aprendizes brasileiros [Dissertação mestrado, Universidade Federal do Ceará]. http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21806

Pontes, V.O. (2014). A tradução da variação linguística e o ensino de língua estrangeira: da teoria à prática docente [Dossiê: Tradução]. Caderno de Letras da UFF, (48), 223-237.

Reiss, K., & Vermeer, H.J. (1996). Fundamentos para una teoría funcional de la traducción. S. G. Reina, & C. Martín de Léon (Trad.). Ediciones Akal.

Romão, T.L.C. (2010). Ilusão teatral versus Realidade Tradutória: os extremos da tradução teatral. In A. C. M. Lúcio, & L. Schneider (Eds.), Cultura e Tradução: interfaces entre teoria e prática, (pp. 51-70). Ideia.

Ryngaert, J.P. (1995). Introdução à análise do teatro. P. Neves (Trad.). Martins Fontes.

Ubersfeld, A. (2005). Para ler o teatro. J. Simões (Trad.). Perspectiva.

Downloads

Publicado

13-05-2021

Como Citar

PONTES, Valdecy Oliveira; PEREIRA, Livya Lea Oliveira. A tradução de peças teatrais do projeto CEEMO como proposta didática para o ensino de espanhol. Belas Infiéis, Brasília, Brasil, v. 10, n. 2, p. 01–19, 2021. DOI: 10.26512/belasinfieis.v10.n2.2021.31409. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/belasinfieis/article/view/31409. Acesso em: 23 maio. 2024.

Artigos Semelhantes

<< < 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.