O papel da extensão universitária na redução das desigualdades: uma abordagem pedagógica no ensino de ciências em escolas públicas do DF

The role of university extension in the reduction of inequalities: a pedagogical approach in science teaching in public schools in DF

Autores

  • EDUARDO FRANCO BRANDALISE

Palavras-chave:

extensao, ensino, desigualdade

Resumo

RESUMO As práticas extensionistas são de fundamental importância e relevância na construção de vínculos sólidos entre a sociedade e a comunidade científica. O conhecimento produzido dentro das universidades pode e deve ser repassado para um público mais amplo a fim de aprimorar a educação científica formal e promover o progresso social, técnico e científico na sociedade. Assim, as atividades de extensão universitária propostas pelo Programa de Educação Tutorial Independente em Biotecnologia (PETi-Biotec) fundamentam-se na progressão estudantil no ensino de ciências, sobretudo em escolas públicas de regiões periféricas do DF, onde a desigualdade social e educacional está mais presente. As propostas consistem em intervenções pedagógicas no ensino remoto dessas escolas, com abordagens alternativas ao ensino tradicional, baseadas na realização de atividades práticas experimentais e discussões guiadas. As atividades foram propostas na forma de evento e realizadas em duas escolas: Centro de Ensino Fundamental 18 de Ceilândia (CEF 18) e Centro de Ensino Médio 02 de Ceilândia (CEM 02). Os eventos foram avaliados por 6 professores e 297 alunos participantes em diferentes critérios, com nota 4,0 (satisfeito) ou 5,0 (muito satisfeito), de 100% e 70% destes, respectivamente, no critério de satisfação geral com o evento. Os resultados, portanto, são favoráveis à atuação da extensão universitária em escolas de ensino fundamental e médio, reforçando o papel significativo de tais práticas na educação formal dos alunos.

Palavras-chave: Extensão; Ensino; Desigualdade.

ABSTRACT Extensionist practices are of fundamental importance and relevance in building solid links between society and the scientific community. The knowledge produced within universities can and should be passed on to a wider public in order to improve formal scientific education and promote social, technical, and scientific progress in the society. Thus, the university extension activities proposed by the Education Program Independent Tutorial in Biotechnology (Peti-Biotec) are based on the student progression in science teaching, especially in public schools in peripheral regions of the DF, where social and educational inequality is most present. The proposals consist of pedagogical interventions in the remote teaching of these schools, with alternative approaches to traditional teaching, based on the realization of experimental practical activities and guided discussions. The activities were proposed in the form of an event and held in two schools: Ceilândia Elementary School Center 18 (CEF 18) and Ceilândia High School Center 02 (CEM 02). The events were evaluated by 6 teachers and 297 students participating in different criteria, with a score of 4.0 (satisfied) or 5.0 (very satisfied), of 100% and 70% of them, respectively, in the general satisfaction criterion with the event. The results, therefore, are favorable to the performance of university extension in elementary and high schools, reinforcing the significant role of such practices in the formal education of students.

Keywords: Extension; Teaching; Inequality.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGENDA 2030. Acompanhando o desenvolvimento sustentável até 2030. 2018. Disponível em < http://www.agenda2030.org.br/acompanhe> Acesso em: 30 jun. 2021.

ALMEIDA, Marilis Lemos de. Universidade e desigualdade social: a difícil superação da falsa disjuntiva entre teoria e prática Espacio Abierto, vol. 20, núm. 2, abril-junio, 2011, pp. 267-287 Universidad del Zulia Maracaibo, Venezuela.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB. 9394/1996.

MANCUSO, R. Feiras de ciências: produção estudantil, avaliação, consequências. Contexto Educativo: Revista digital de Educación y Nuevas Tecnologias, Buenos Aires, n. 6, abr. 2000. Disponível em: . Acesso em: 30 jun. 2021.

MARANDINO, Martha. Educação, Ciência e Extensão: a necessária promoção. Revista Cultura e Extensão USP, São Paulo, v. 9, n. 10, p. 89-100, 17 maio 2018.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC). Plano Nacional de Extensão Universitária. Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras e SESu. 1999.

MOREIRA, I. C. A inclusão social e a popularização da ciência e tecnologia no brasil. Inclusão Social, v. 1, n. 2, 2006. Disponível em: <http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/100513>. Acesso em: 30 jun. 2021.

MOTTA-ROTH, Désirée. Popularização da ciência como prática social e discursiva. 2009. 66 f. Tese (Doutorado) - Curso de Letras, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2009.

NOGUEIRA, M. D. P. (Org.) Extensão Universitária: diretrizes conceituais e políticas. Belo Horizonte: PROEX/UFMG; O Fórum, 2000.

SOBRINHO, José & FALCÃO, Cleire. (2016). Feira de ciências: diálogos entre ensino, pesquisa e extensão. Revista Em Extensão. 14. 74-103. 10.14393/REE-v14n22015_art04.

VALERIO, Marcelo. BAZZO, Walter Antonio. O papel da divulgação científica em nossa sociedade de risco: em prol de uma nova ordem de relações entre ciência, tecnologia e sociedade. XXXIII Congresso Brasileiro de Ensino de Engenharia - COBENGE 2005. Campina Grande: UFPE, 2005. Disponível em: <http://www.abenge.org.br/cobenge/arquivos/14/artigos/>. Acesso em: 30 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2022-09-15

Como Citar

EDUARDO FRANCO BRANDALISE. O papel da extensão universitária na redução das desigualdades: uma abordagem pedagógica no ensino de ciências em escolas públicas do DF: The role of university extension in the reduction of inequalities: a pedagogical approach in science teaching in public schools in DF. Participação, [S. l.], v. 21, n. 37, p. 41–56, 2022. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/participacao/article/view/45034. Acesso em: 8 fev. 2023.