As dimensões da Escola de Veneza

Autores

  • Elane Peixoto

DOI:

https://doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n25.2020.01

Palavras-chave:

Historiografia contemporânea, Escola de Veneza, Arquitetura italiana

Resumo

Este artigo oferece um quadro histórico para a intelecção da Escola de Veneza, problematizando sua unidade, as tensões entre os grupos nela constituídos e aponta seu possível legado. As fontes pesquisadas são os anuários do “Istituto Universitario di Architettura di Venezia”, entrevistas com professores e ex-professores dessa instituição e revisão bibliográfica de autores não publicados no Brasil. Buscou-se ampliar o entendimento dessa instituição para além do que se consagrou como suas vertentes de pesquisa, os estudos tipológicos/ morfológicos e os historiográficos, incluindo as contribuições na intervenção de edifícios históricos e o pioneirismo na formação específica de planejadores urbanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ALDEGHERI, Claudio; Sabini, Maurizio. Per un' idea di città: la ricerca del Gruppo Architettura a Venezia ( 1968-1974). Venezia: Edizione Cluva, 1984.
BRAUDEL, Fernand. Venezia. Tradução Gemelli G. Bologna: Il Molino, 2013.
CATALDI, Giancarlo; MAFFEI, Gan Luigi; VACCARO, Paolo. Saverio Muratori and the Italian School of planning typology. Disponível em http://www.urbanform.org/online_public/2002_1.shtml. Acessado em 19/02/2016.
COHEN, Jean-Louis. O futuro da arquitetura desde 1889: Uma história mundial. Tradução Donaldson M. Garschagen. São Pauo: CosacNaify,2013.
_____. La copure entre architectes et intellectuels: ou les enseignements de L'Italophilie. Bruxelas: Mardaga, 2015.
CARULLO, Rossana. IUAV: didattica dell'architettura dal 1926 al 1963. Bari: Poliba Press Arti Grafiche Favia, 2009 .
FOSCARI, Antonio; TAFURI, Manfredo. L'Armonia e I Conflitti: La chiesa di San Francesco della Vigna nella Venezia del 500. Torino: Giulio Einaudi, 1983.
GIRARDO, Diane. Arquitetura contemporânea: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2002.
MANCUSO, Franco. Lo IUAV di Giuseppe Samonà e l' insegnamento dell' architettura. Roma: Fundazione Bruno Zevi; IUAV, 2004.
MONTANER, J. M. Depois do Movimento Moderno - Arquitetura da segunda metade do século XX. Tradução de Maria Beatriz da Costa Mattos. São Paulo: Gili, 2013. p.110-126.
MURATORI, Saverio. Architettura e Civilità in Crisi. Roma: Centro Studi di Storia Urbanistica, 1963.
MURATORI, Saverio. Studi per Una Operante Storia Urbana di Venezia: Relazione sui risultati del Corso di "Caracteri distribuitivi degli edifici, tenuto a Venezia nel quatriennio 1950-54 in data novembre 1954, con integrazioni sugli argomenti sviluppati nell'anno accademico 1954-55 e successivamente. Roma: Istituto Poligrafico Dello Stato, 1960.
NESBIT, Kate. Uma nova agenda para a arquitetura: Antologia teórica (1965-1995). Tradução de Vera Pereira. São Paulo: Cosac Naify, 2006.
TAFURI, Manfredo. Storia dell’ Architettura italiana: 1944-1985. Torino: Giulio Einaudi, 2002.
TAFURI, Manfredo. Autobiografia. In: MARINO, Orlando Di. Manfredo Tafuri: oltre la storia. Napoli: Clean Edizioni, 2009, p. 106-107.
TAFURI, Manfredo. Storia dell 'Architettura italiana: 1944-1985. Torino: Giulio Einaudi, 2002.
ZUCCONI, Guido; CARRARO, Martina. Officina IUAV, 1925-1980: saggi sulla scuola di architettura di Venezia. Veneza: IUAV; Marsilio Editori, 2011.
ZUCCONI, Guido (Org.) Daniele Calabi: Architettura e progetti 1932-1964. Venezia: Marsilio Editori, 1992.

Downloads

Publicado

2020-03-14

Como Citar

Peixoto, E. (2020). As dimensões da Escola de Veneza. Paranoá, (25), 1–13. https://doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n25.2020.01

Edição

Seção

Dossiê de Teoria, História e Crítica