Coisa Sonora em Cena

conceito, funções e potencialidades

Autores

Palavras-chave:

Conceito, Coisa sonora, Agência material, Udigrudi, Teatro

Resumo

Este artigo se propõe a apresentar o conceito de Coisa Sonora e suas potencialidades para as artes da cena, apontando seus fundamentos, trajetória de concepção, utilização e algumas possibilidades de aplicação, tendo como referência os espetáculos O Cano (1998) e Ovo (2003), criados e apresentados pelo grupo de circo teatro Udigrudi. Além de acentuar os componentes usados para ativar o conceito de coisa sonora - coisa, agência material, linha e malha - concebidos no campo das epistemologias ecológicas, o artigo apresenta a narrativa do processo de criação de uma coisa sonora específica - O Rex -, explicitando com singularidades as abstrações inerentes à construção conceitual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marcio Gonçalves Vieira, Universidade de Brasília - UnB, Brasília/DF, Brasil

artista pesquisador, criador de instrumentos musicais, músico e performer. Mestre em Artes Cênicas (2019) pela Universidade de Brasília (UnB) e graduado em Engenharia Elétrica (1985) pela UnB. Integrante do grupo de circo teatro Udigrudi e coautor do projeto Diversom, um parque de diversões sonoro.

César Lignelli, Universidade de Brasília - UnB, Brasília/DF, Brasil

Professor Associado de Voz e Performance do Departamento Artes Cênicas (CEN) e dos Programas de Pós-Graduação em Arte (PPG-Arte) e de Pós Graduação em Artes Cênicas (PPG-CEN) da Universidade de Brasília. Pós-Doutor pelo Programa Avançado de Cultura Contemporânea da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2014 - 2015). É Doutor em Educação e Comunicação, FE/Universidade de Brasília (2011); Mestre em Arte e Tecnologia na linha de pesquisa Processos Composicionais para a Cena, IDA/UnB (2007); Graduado em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2000). Líder do Grupo de Pesquisa Vocalidade & Cena (CNPq desde 2003). Editor do Periódico Voz e Cena. Membro da VASTA Voice and Speech Trainers Association (desde 2016). Autor do livro Sons e(m) Cenas (2014 e 2019 - segunda edição), coorganizador do livro Práticas, Poéticas e Devaneios Vocais (2019) e de inúmeros artigos publicados em periódicos qualificados. Pesquisa e orienta temas que envolvam sonoridades, estéticas e pedagogias. Palavra falada e cantada. Glossolalias.Vocalidades e educação. Vocalidades e movimento. Vocalidades e tecnologias. Vocalidades e cultura. Sonoplastia. Música de cena. Música cênica. Desenvolve com recorrência produções estéticas em parcerias com os grupos de teatro Desvio, Sutil Ato, alaOca, Teatro do Concreto e Trupe dos Argonautas. Desde 2017, junto ao Grupo Desvio, circula com o DeBanda pelo Brasil, Singapura, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile e Perú.

Referências

CAMARGO, Roberto Gill. Som em Cena. São Paulo: TCM, 2001.

DELEUZE, Gilles & GUATTARI, Felix, O que é filosofia. Trad. Bento Prado jr. e Alberto Alonso Muñoz. Editora 34, São Paulo. 2010.

DELEUZE, Gilles & GUATTARI, Felix. Mil platôs - capitalismo e esquizofrenia vol 1. Trad. Aurélio Guerra Neto e Célia Pinto Costa. Editora 34. São Paulo. 1995a.

DELEUZE, Gilles & GUATTARI, Felix. Mil platôs - capitalismo e esquizofrenia vol 2. Trad. Ana Lucia de Oliveira e Lucia Claudia Leão. Editora 34. São Paulo. 1995b.

FLECK, Ludwik. Gênese e desenvolvimento de um fato científico. Trad. Georg Otte e Mariana Camilo de Oliveira. Belo Horizonte. Fabrefactum. 2010.

FREGTMAN, Carlos D., O Tao da Música. Trad. Priscilla Barrak Ermel. São Paulo/SP. Editora Pensamento Ltda. 1986.

INGOLD, Tim. Estar vivo: ensaio sobre movimento, conhecimento e descrição. Trad. Fábio Creder. Petrópolis/RJ: Ed. Vozes. 2015

INGOLD, Tim. Trazendo As Coisas De Volta À Vida: Emaranhados Criativos Num Mundo De Materiais. Revista Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 18, n. 37, pp. 25-44, jan./jun. 2012.

KUHN, Thomas S. A estrutura das revoluções científicas. Trad. Beatriz Vianna Boieira e Nélson Boieira. Ed 1, São Paulo: Perspectiva, 2017

LATOUR, Bruno. Reagregando o social. Bauru, SP: EDUSC/ Salvador, BA: EDUFBA. 2012

MAIA, Carlo Alvarez. Agência material recíproca: uma ecologia para os estudos de ciência. Revista História, Ciências e Saúde. Manguinhos/ Rio de Janeiro, v.24, n. 2, abr-jun, pp. 447-464. 2017.

O Cano (tube) Udigrudi circo teatro. YouTube, 29/12/2012 (a). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=1Uq0RGpgiK8&t=2471s . Acesso em 09/06/2019.

Ovo - Udigrudi circi teatro. YouTube, 29/12/2012 (b). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=JWA6vID9LTw&t=1495s . Acesso em 09/06/2019.

PORTO, Luciano. O Grude. VIS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes. Brasília/DF, v.5, n.2, pp. 124-128, 2006.

SCHAFFER, R. Murray. A afinação do mundo. Trad. Marisa Trench Fonterrada. Ed. UNESP, São Paulo. 2001.

SCHAFFER, R. Murray. O ouvido Pensante. Trad. Marisa Trench Fonterraba, Magda R. Gomes da Silva, Maria Lúcia Pascoal. Ed UNESP, São Paulo. 2011.

STEIL, Carlos Alberto e CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Epistemologias Ecológicas: delimitando um conceito. Revista Mana, v. 1, n. 20, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93132014000100006. Acessado em 07/12/2017 Ã s 17h

SYKES, Leo. Construindo uma dramaturgia sensorial. VIS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes. Brasília/DF, v.5, n.2, pp. 133-138, 2006.

VILLAR, Fernando Pinheiro. Udigrudi: seis apontamentos curtos sobre vinte e cinco anos insistencialistas. VIS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes. Brasília/DF, v.5, n.2, pp. 122-124, 2006.

Downloads

Publicado

03-12-2020

Como Citar

Vieira, M. G., & Lignelli, C. (2020). Coisa Sonora em Cena: conceito, funções e potencialidades. Voz E Cena, 1(02), 157–182. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/vozecena/article/view/34111

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo

Categorias