Public health assessment of agrochemicals exposure:

an experience with family farming in the northwest of Rio de Janeiro

Authors

  • Renata Spolti Leão Centro de Tecnologia em Nanomateriais (CTNANO/UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Rejane Corrêa Marques Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Macaé, RJ, Brasil.
  • Rafael Junqueira Buralli Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.
  • Daniele Santos Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
  • Jean Remy Davée Guimarães Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.18472/SustDeb.v9n1.2018.26956

Keywords:

Avaliação de Saúde Pública, Ecosaúde, Agrotóxicos, Metais, Agricultura Familiar, Agroecologia

Abstract

Chemical exposure evaluation integrated to its social, economic and environmental determinants ensures the formulation of adequate and effective actions to the social space, as presupposed by the Public Health Assessment method by the Agency for Toxic Substances and Disease Registry (ATSDR), and similar to the Ecohealth approach. Thus, the objective of this study is to describe an experience with public health assessment within communities of family farmers exposed to agrochemicals in São José de Ubá, State of Rio de Janeiro (RJ), Brazil. The civil society and the public domain were involved in a process that encompassed historical, socioeconomic, cultural, environmental and health information. Occupational and/or environmental exposures to toxicants occur at levels that cause adverse health effects, requiring actions such as agroecological practices, health and environmental education, as well as requalification of health service professionals. The approach drives the individual as an agent that integrates and influences research processes, optimizing hisown empowerment for participatory ecosystem management.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Author Biographies

Renata Spolti Leão, Centro de Tecnologia em Nanomateriais (CTNANO/UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) - Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF/UFRJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Pesquisador no Centro de Tecnologia em Nanomateriais (CTNANO/UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil

Rejane Corrêa Marques, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Macaé, RJ, Brasil.

Doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) - Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF/UFRJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), campus Macaé, RJ, Brasil.

Rafael Junqueira Buralli, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.

Mestrado em Saúde Pública, Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.

Doutorando em Saúde Pública na Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.

Daniele Santos Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Graduação em Ciências Ambientais - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Mestranda em Ciências Biológicas (Biofísica) - Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF/UFRJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Jean Remy Davée Guimarães, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Doutorado em Ciências - Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF/UFRJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF/UFRJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

References

ARAÚJO, A. J.; LIMA, J. S.; MOREIRA, J. C.; JACOB, S. C.; SOARES, M. O.; MONTEIRO, M. C. M.; AMARAL, A. M.; KUBOTA, A.; MEYER, A.; COSENZA, C. A. N.; NEVES, C.; MARKOWITZ, S. Exposição múltipla a agrotóxicos e efeitos à saúde: estudo transversal em amostra de 102 trabalhadores rurais, Nova Friburgo, RJ. Ciência & Saúde Coletiva, v. 12, n. 1, p. 115-130, 2007.

ATSDR. Agency for Toxic Substances and Disease Registry. Public Health Assessment: Guidance Manual (2005 Update). Georgia, 2005. Disponível em: <http://www.atsdr.cdc.gov/hac/phamanual/toc.html>. Acesso em ago. 2012.

BERBES-BLAZQUEZ, M.; OESTREICHER, J.; MERTENS, F.; SAINT-CHARLES, J. Ecohealth and resilience thinking: a dialog from experiences in research and practice. Ecology and Society, v. 19, n. 2, 2014.

BETANCOURT, Ó.; MERTENS, F.; PARRA, M. (Org.). Enfoques Ecosistémicos en Salud y Ambiente. Quito: La Comunidad de Práctica sobre el Enfoque Ecosistémico en Salud Humana en América Latina y el Caribe, Ediciones Abya-Yala, 2016. 298 p.: il.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador. Avaliação de Risco à Saúde Humana por Resíduos de Pesticidas em Cidade dos Meninos, Duque de Caxias, 2002. Brasília, 2002. Disponível em: <http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2015/janeiro/06/AVALIA----O-DE-RISCO-por-residuos-de-pesticidas-em-cidade-dos-meninos.pdf>. Acesso em set. 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador. Diretrizes para Elaboração de Estudo de Avaliação de Risco à Saúde Humana por Exposição a Contaminantes Químicos. Brasília, 2010. Disponível em: <http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2015/janeiro/06/Avaliacao-de-Risco---Diretrizes-MS.pdf>. Acesso em set. 2013.

CARNEIRO, F. F.; AUGUSTO, L. G. S.; RIGOTTO, R. M.; FRIEDRICH, K.; BÚRIGO, A. C. (Org.). Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. Rio de Janeiro: EPSJV; São Paulo: Expressão Popular, 2015. 624 p.: il.

CHARRON, D. F. Ecosystem approaches to health for a global sustainability. EcoHealth, v. 9, p. 256-266, 2012.

CHRISMAN, J. R.; KOIFMAN, S.; SARCINELLI, P. N.; MOREIRA, J. C.; KOIFMAN, R. J.; MEYER, A. Pesticide sales and adult male cancer mortality in Brazil. International Journal of Hygiene and Environmental Health, v. 212, p. 310-321, 2009.

COLLOTTA, M.; BERTAZZI, P. A.; BOLLATI, V. Epigenetics and pesticides. Toxicology, v. 307, p. 35”“41, 2013.

DEZIEL, N. C.; FRIESEN, M. C.; HOPPIN, J. A.; HINES, C. J.; THOMAS, K.; FREEMAN, L. E. B. A Review of Nonoccupational Pathways for Pesticide Exposure in Women Living in Agricultural Areas. Environmental Health Perspectives, v. 123, n. 6, p. 515-524, 2015.

FARIA, N. M. X.; FACCHINI, L. A.; FASSA, A. G.; TOMASI, E. Estudo transversal sobre saúde mental de agrocultores da Serra Gaúcha (Brasil). Revista Brasileira de Saúde Pública, v. 33, n. 4, p. 391-400, 1999.

FARIA, N. M. X.; FACCHINI, L. A.; FASSA, A. G.; TOMASI, E. Trabalho rural e intoxicações por agrotóxicos. Cadernos de Saúde Pública, v. 20, n. 5, p. 1298-1308, 2004.

FILLION, M.; PHILIBERT, A.; MERTENS, F.; LEMIRE, M; PASSOS, C. J. S.; FRENETTE, B.; GUIMARÃES, J. R. D.; MERGLER, D. Neurotoxic sequelae of mercury exposure: An intervention and follow-up study in the Brazilian Amazon. EcoHealth, v. 8, p. 210”“222, 2011.

FISCHER, I. R.; MELO, L. A. O trabalho feminino: efeitos da modernização agrícola. Recife: Ed. Massangana, 1996.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico 2010. Rio de Janeiro, 2010.

LEBEL, J. H. Health: An Ecosystem Approach. Canada: IDRC, 2003.
MARI, J.; WILLIANS, P. A. A validity study of a psychiatric screening questionnaire (SRQ-20) in primary care in the city of São Paulo. The British Journal of Psychiatry, London, v. 148, p. 23-26, 1986.

MARTENIES, S. E.; PERRY, M. J. Environmental and occupational pesticide exposure and human sperm parameters: A systematic review. Toxicology, v. 307, p. 66”“73, 2013.

MENEZES, J. M.; PRADO, R. B.; SILVA JÚNIOR, G. C.; MANSUR, K. L.; OLIVEIRA, E. S. Qualidade da água e sua relação espacial com as fontes de contaminação antrópicas e naturais: Bacia Hidrográfica do Rio São Domingos - RJ. Engenharia Agrícola, Jaboticabal; v. 29, n. 4, p. 687-698, 2009.

MENEZES, J.; PRADO, R. B.; SILVA Jr., G. C.; MANSUR, K. L; OLIVEIRA, E. S. 2012. Qualidade da água superficial em área rural. Cadernos de Estudos Geoambientais, v.03, n. 1, p.32-43, 2012.

NEAL, A. P.; GUILARTE, T. R. Mechanisms of lead and manganese neurotoxicity. Toxicology Research, v. 2, n. 2, p. 99-114, 2013.

NICHOLSON, F. A.; SMITH, S. R.; ALLOWAY, B. J.; CARLTON-SMITH, C.; CHAMBERS, B. J. An inventory of heavy metals inputs to agricultural soils in England and Wales. The Science of Total Environment, v. 311, p. 205-219, 2003.

NIELSEN, N. O. Ecosystem approaches to human health. Cadernos de Saúde Pública, v. 17, p. 69-75, 2001. Suplemento.

OLIVEIRA DA SILVA, E. S. Análise sócio-espacial da produção familiar de tomate no município de São José de Ubá (RJ). 142 p. Dissertação (Mestrado em Geografia). Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

PERES, F.; ROZEMBERG, B.; LUCCA, S. R. Percepção de riscos no trabalho rural em uma região agrícola do Estado do Rio de Janeiro, Brasil: agrotóxicos, saúde e ambiente. Cadernos de Saúde Pública, v. 21, n. 6, p. 1836-1844, 2005.

PIGNATI, W. A.; MACHADO, J. M. H.; CABRAL, J. F. Acidente rural ampliado: o caso das “chuvas de agrotóxicos" sobre a cidade de Lucas do Rio Verde - MT. Ciência & Saúde Coletiva, v. 12, n. 1, p. 105-114, 2007.

PORTO, M. F. S. Uma ecologia política dos riscos:princípios para integrarmos o local e o global na promoção da saúde e da justiça ambiental. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2012.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO UBÁ. Disponível em: http://www.saojosedeuba.rj.gov.br/. Acesso em out. 2013.

ROZEMBERG, B. O consumo de calmantes e o "problema de nervos" entre lavradores. Revista de Saúde Pública, v. 28, n. 4, p. 300-308, 1994.

RULL, R. P.; RITZ, B; SHAW, G. M. Neural Tube Defects and Maternal Residential Proximity to Agricultural Pesticide Applications. American Journal of Epidemiology, v. 163, n. 8, p. 743-753, 2006.

SCHMIDT, M. L. G.; GODINHO, P. H. Um breve estudo acerca do cotidiano do trabalho de produtores rurais: intoxicações por agrotóxicos e subnotificação. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, v. 31, n. 113, p. 27-40, 2006.

STOTZ, E. N. Os limites da agricultura convencional e as razões de sua persistência: estudo do caso de Sumidouro, RJ. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, v. 37, n. 125, p. 114-126, 2012.

VELEDA, J. A. D. Gestão Sustentável de Bacias Hidrográficas ”“ Base Conceitual e Proposições para a Recuperação Ambiental do Município de São José de Ubá (RJ). 137 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

WEIHS, M.; MERTENS, F. Os desafios da geração do conhecimento em saúde ambiental: uma perspectiva ecossistêmica. Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, n. 5, p. 1501-1510, 2013.

WHO. World Health Organization. A users guide to the self-reporting questionnaire (SRQ-20). Geneva/Switzerland, 1994.

Published

2018-04-30

How to Cite

Leão, R. S., Marques, R. C., Buralli, R. J., Silva, D. S., & Guimarães, J. R. D. (2018). Public health assessment of agrochemicals exposure:: an experience with family farming in the northwest of Rio de Janeiro. Sustainability in Debate, 9(1), 81–94. https://doi.org/10.18472/SustDeb.v9n1.2018.26956

Issue

Section

Artigos