Hidrostática: Teoria x Prática Experimental, História em quadrinhos: manual utilizável de Hidrostática para o ensino/aprendizagem em Física

Autores

  • Jacinta dos Santos Silva Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Frederico Trindade Teófilo Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Elexlhane Damaceno de Siqueira Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Yara G. S. Diniz Instituto Federal Rondônia (IFRO)
  • Ricardo de Souza Costa Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • João B. Diniz Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

DOI:

https://doi.org/10.26512/rpf.v3iEspecial.25875

Palavras-chave:

Ensino. Experimento. História em Quadrinhos.

Resumo

As atividades experimentais quando inseridas na grade curricular da escola, sejam elas feitas na sala de aula ou no laboratório são estratégias que podem contribuir para o aprendizado do ensino de Física. Muitos autores têm pesquisado e discutido as atividades experimentais no ensino no Brasil. O produto educacional que pretende-se desenvolver com este projeto caracteriza-se como um conjunto de processos, a saber: avaliação inicial do conteúdo de Hidrostática com aplicação de um questionário objetivo do tema, averiguando os conhecimentos prévios dos alunos sobre o assunto; apresentação dos conceitos de Hidrostática ilustradas em histórias em quadrinhos; desenvolvimento dos experimentos, estes relacionados ao cotidiano e finalizando com uma feira expositiva dos experimentos.

No planejamento dessas atividades experimentais busca-se contemplar experimentos simples que sejam ao mesmo tempo cativantes, que estejam relacionados ao cotidiano dos alunos e desenvolvidos com materiais de baixo custo. As atividades experimentais aplicadas permitem ao aluno fazer conexões entre o experimento e seus conhecimentos prévios estudados na abordagem conceitual para que de fato ocorra aprendizagem significativa, confirmando a fundamentação teórica desse trabalho.

Os Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio (PCN’s) afirmam que: “É indispensável que a experimentação esteja sempre presente ao longo de todo o processo de desenvolvimento das competências em Física, privilegiando-se o fazer, manusear, operar, agir, em diferentes formas e níveis”.

Para Moreira (2009), a teoria do pesquisador Vygotsky propõe que o desenvolvimento cognitivo se dá por meio da interação social, em que, no mínimo, duas pessoas estão envolvidas ativamente trocando experiência e ideias, gerando novas experiências e conhecimento. A proposta desse trabalho é justamente envolver os alunos nos experimentos sob a perspectiva vygotskiana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2019-07-06

Como Citar

SILVA, J. dos S.; TEÓFILO, F. T.; DE SIQUEIRA, E. D.; DINIZ, Y. G. S.; COSTA, R. de S.; DINIZ, J. B. Hidrostática: Teoria x Prática Experimental, História em quadrinhos: manual utilizável de Hidrostática para o ensino/aprendizagem em Física. Revista do Professor de Física, [S. l.], v. 3, n. Especial, p. 49–50, 2019. DOI: 10.26512/rpf.v3iEspecial.25875. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rpf/article/view/25875. Acesso em: 7 dez. 2022.