Internet: aliada ou vilã no ensino aprendizagem de eletromagnetismo?

Autores

  • Elexlhane Guimarães Damasceno de Siqueira Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Daniela Fontana Almenara Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Gleisivani Rodrigues Saldanha Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Jacinta Santos Silva Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Queila da Silva Ferreira Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

DOI:

https://doi.org/10.26512/rpf.v3iEspecial.25850

Palavras-chave:

Eletromagnetismo. Experimentos. Internet.

Resumo

Os estudantes são naturalmente curiosos, utilizam diversas tecnologias em seu dia a dia e as aulas tradicionais não têm sido capazes de despertar o desejo em aprender. Em vista disso, aliar experimentação a tecnologias propicia a realização de atividades que desenvolvem a potencialidade do protagonismo juvenil e aprimoram o conhecimento, tornando o ensino realmente significativo.

Atualmente os professores têm recorrido bastante a experimentos com materiais acessíveis. De acordo com Araújo e Abib (2003, p. 186) “uma modalidade de uso da experimentação que pode despertar facilmente o interesse dos estudantes relaciona-se à ilustração e análise de fenômenos básicos presentes em situações típicas do cotidiano” onde a partir da interação do indivíduo com a realidade do mundo que os cerca pode aumentar o interesse dos estudantes em sala de aula. No entanto, fora do ambiente escolar é necessário continuar mantendo esse interesse, a internet tem sido uma ótima aliada para fins de estudo, o que garante uma melhora no ensino-aprendizagem de física. Mas, se não houver uma orientação que aborde sobre os riscos de navegação nas redes, a internet pode tornar-se vilã, caso essa busca seja em websites não confiáveis.

No âmbito da teoria de Ausubel (Moreira, 2006), recomenda o desenvolvimento de conceitos subsunçores que facilitem a aprendizagem subsequente. Nesse contexto, este trabalho busca inovar no ensino e aprendizagem em física, abordando temas de eletromagnetismo com metodologias diferenciadas, onde o estudante participa mais ativamente da construção do próprio conhecimento, não somente em sala de aula, mas também fora dela por meio de mídias audiovisuais.

A ferramenta tecnológica empregada como produto educacional foi um website, contendo roteiros de aulas prontos para uso de docentes e discentes, sendo que o professor poderá baixá-lo e adaptar a sua realidade escolar e cultural. Tal ferramenta permite acesso à atividades a serem desenvolvidas em sala, além de artigos científicos, vídeos e experimentos criados pela autora e também os obtidos de fontes seguras e previamente analisados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2019-07-05

Como Citar

DE SIQUEIRA, E. G. D.; ALMENARA, D. F.; SALDANHA, G. R.; SILVA, J. S.; FERREIRA, Q. da S. Internet: aliada ou vilã no ensino aprendizagem de eletromagnetismo?. Revista do Professor de Física, [S. l.], v. 3, n. Especial, p. 7–8, 2019. DOI: 10.26512/rpf.v3iEspecial.25850. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rpf/article/view/25850. Acesso em: 7 dez. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)