Discussões sobre a comensalidade e as experiências de viagens para os veganos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/revistacenario.v10i1.40850

Palavras-chave:

Hospitalidade; Comensalidade; Veganismo; Restrição alimentar; Viagens

Resumo

O artigo tem como objetivo compreender a discussão sobre a importância da comensalidade para os indivíduos que possuem restrições alimentares em suas experiências de viagens. Aspecto vital da hospitalidade, a comensalidade se configura como elemento chave para o bem-estar e o sentimento de familiaridade entre os viajantes e os anfitriões. Para efeito de contextualização do cenário proposto, o estudo tem como foco os veganos, indivíduos que recusam o consumo de qualquer produto de origem animal, além de terem como ideologia a libertação animal. A metodologia envolveu uma pesquisa exploratória sobre os temas comensalidade e veganismo, somada a uma revisão sistemática de literatura nas bases de dados Web of Science, Publicações de Turismo, Redalyc e Google Acadêmico. O resultado da análise evidenciou a necessidade de aprofundamento da discussão teórica sobre restrições alimentares durante as viagens sob a perspectiva da comensalidade e da teoria da hospitalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Romário Loffredo de Oliveira, Universidade Federal Fluminense

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Turismo da Universidade Federal Fluminense PPGTUR/UFF e Turismólogo pela Universidade Veiga de Almeida.

Bruna Ranção Conti, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em Políticas Públicas Estratégias e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Professora Permanente do PPGTUR/UFF.

Manoela Carrillo Valduga, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Turismo pela Universidade de Aveiro e Professora da Faculdade de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal Fluminense.

Referências

Abonizio, J. (2016). CONFLITOS À MESA: VEGETARIANOS, CONSUMO E IDENTIDADE. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 31(90), 115-136. doi: https://dx.doi.org/10.17666/3190115-136/2016.

Altoé, I., Menotti G., Azevedo, E. (2019). Comida e afeto: As releituras dos pratos-totem na culinária vegana. Revista Brasileira de Sociologia da Emoção, 18(52), 129-138. Recuperado em: http://www.cchla.ufpb.br/rbse/Alto%C3%A9Art_RBSEv18n52abril2019.pdf.

Azevedo, E. (2017). Alimentação, sociedade e cultura: temas contemporâneos. Sociologias, 19(44), 276-307. doi: https://doi.org/10.1590/15174522-019004412.

Boer, L. D., & Rejowski, M. (2016). Dimensões da hospitalidade em um restaurante comercial. Turismo & Sociedade, 9, 1-23. doi: https://doi.org/10.5380/tes.v9i1.45020.

Boff, L. (2006). Virtudes para um outro mundo possível. Vol III: Comer e beber juntos e viver em paz. Petrópolis: Vozes.

Boni, V., & Quaresma, S. J. (2005) Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Em Tese: Revista Eletrônica dos Pós-Graduandos em Sociologia Política da UFSC, 2 (3), p. 68-80. doi: https://doi.org/10.5007/%25x.

Boutaud, J. J. (2011). Comensalidade: compartilhar a mesa. (p. 1213-1230) In: MONTANDON, Alain. O livro da hospitalidade. São Paulo/SP: Senac.

Marcelino, G. K., & Camargo, L. O. L. (2017). Dimensões teóricas da noção de hospitalidade. In Hospitalidade e dádiva: a alma dos lugares e a cultura do acolhimento. Curitiba, PR: Prismas.

Camargo, L.O.L. (2019). Hospitality, tourism and leisure. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, São Paulo, 13(3), 1 – 15. doi: http://dx.doi.org/10.7784/rbtur.v13i3.1749.

Cavalheiro, C.A; Verdu, F. C., & Amarante, J. M. (2018). Difusão do vegetarianismo e veganismo no Brasil a partir de uma perspectiva de transnacionalização. Revista Eletrônica Ciências da Administração e Turismo, 6(1), 51 – 67.

Coelho-Costa, E. R. (2015). Comensalidade: A dádida da hospitalidade através da gastronomia. Cultur: Revista de Cultura e Turismo, 9, 52-72.

Cretella, R. V., Martins, R. L. G., Petrillo, V. H. M., Dittrich, C. E., & Pinheiro-Júnior, O. A. (2007) Alimentos kosher – revisão bibliográfica. Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária. 5(7), 1-4 Recuperado em: http://www.faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/nvOsPsQLgFtPCfx_2013-5-27-15-51-56.pdf.

Faltin, A. O., & Gimenes-Minasse, M. H. (2019). Comensalidade, hospitalidade e convivialidade: um ensaio Teórico. Rosa dos Ventos. Turismo e Hospitalidade, 11(3), 634-652. doi: http://dx.doi.org/10.18226/21789061.v11i3p634.

Fischler, C. (2010) Gastro-nomía y gastro-anomía: sabiduría del cuerpo y crisis biocultural de la alimentación contemporánea. Gazeta de Antropología, 26(1), 357–380.

Frederico, D.L.B. (2020). Comensalidade e refeição na cultura popular do Cristianismo Primitivo. Revista Caminhando, 25(1), 121-140.

Galvão, M. C. B., & Ricarte, I. L. M. (2019). REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA: CONCEITUAÇÃO, PRODUÇÃO E PUBLICAÇÃO. Logeion: Filosofia Da Informação, 6(1), 57–73. doi: https://doi.org/10.21728/logeion.2019v6n1.p57-73.

Goldenberg, Mirian. (2011). Cultura e gastro-anomia: psicopatologia da alimentação cotidiana. Entrevista com Claude Fischler. Horizontes Antropológicos, 17(36), 235-256. doi: https://doi.org/10.1590/S0104-71832011000200010.

Homero (2005). Ilíada. Lisboa: Livros Cotovia.

Krippendorf, J. (2003) Sociologia do turismo: para uma nova compreensão do lazer e das viagens. São Paulo: Aleph.

Leal, R. E. S. (2010) A Etnografia no Estudo do Turismo sob a Perspectiva Antropológica. VII Seminário da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo – ANPTUR.

Lynch, P., Germann Molz, J., McIntosh, A., Lugosi, P., & Lashley, C. (2011). Theorizing Hospitality. Hospitality and Society, 1, 3-24. doi: https://doi.org/10.1386/hosp.1.1.3_2.

Markowski, K. L., & Roxburgh, S. (2019) “If I became a vegan, my family and friends would hate me:” Anticipating vegan stigma as a barrier to plant-based diets. Appetite, 135, 1–9.

Mauss, M. (1974). Ensaio sobre a dádiva. Forma e razão da troca nas sociedades arcaicas. In: _____. Sociologia e Antropologia. v. II. São Paulo: Edusp.

Montandon, A. (2011). Espelhos da hospitalidade. In A. Montandon (Ed.), O livro da hospitalidade: Acolhida do estrangeiro na história e nas culturas (p. 31–37). São Paulo: Senac.

Morin, E. (1999) O desafio da complexidade. In. _____. Ciência com consciência. (pp. 175-193) Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Morrison, A. (2018) Hospitality research: legacies and futures. Tourism Management Perspectives, 26, 1–4.

Nguyen, T.-L; Tai, D.H; Hien, L.T; Quynh, D.M; Son, P.N. (2020). A Novel Model to Predict Plant-Based Food Choice - Empirical Study in Southern Vietnam. Sustainability, 12. doi: https://doi.org/10.3390/su12093847.

Perrota, Ana Paula (2017). Vegetarianismo ético e posições carnívoras: questões além do sabor e dos nutrientes. Estudos Sociedade e Agricultura, 25(2), 327-352. Recuperado em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=599964722006.

Portilho, F. (2020) Ativismo alimentar e consumo político – Duas gerações de ativismo alimentar no Brasil Redes. Revista do Desenvolvimento Regional, 25(2), 411-432. Recuperado em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=552064726002.

Poulain, J. P. (2006) Sociologias da alimentação. Os comedores e o espaço social alimentar. Florianópolis, Ed. UFSC.

Rodríguez, C. y Cañulaf, P. (2015). Accesibilidad en la oferta gastronómica de la ciudad de Viedma, provincia de Río Negro, Argentina. Turismo y Sociedad, xvi, 31-42. doi: http://dx.doi.org/10.18601/01207555.n16.03.

Souza, L. G. S; Atkinson, A; & Montague, B. (2020) Perceptions about veganism (Relatório de Pesquisa). The Vegan Society, 1-49. Recuperado em: https://www.researchgate.net/publication/338804012.

The Vegan Society (2021). Definition of veganism. Recuperado em: https://www.vegansociety.com/go-vegan/definition-veganism.

Vilela, D. B. L. (2017) Consumo político e ativismo vegano: dilemas da politização do consumo na vida cotidiana. Estudos Sociedade e Agricultura, 25(2), 353-377.

Downloads

Publicado

2022-03-03

Como Citar

Oliveira, R. L. de, Ranção Conti, B., & Carrillo Valduga, M. (2022). Discussões sobre a comensalidade e as experiências de viagens para os veganos. Cenário: Revista Interdisciplinar Em Turismo E Território, 10(1), 1–23. https://doi.org/10.26512/revistacenario.v10i1.40850