Diálogo encarnado desde/sobre Nuestra América

Entrevista a Breny Mendoza y a Karina Ochoa

Autores

  • Rosamaria Giatti Carneiro Universidade de Brasília
  • Monica Inés Cejas UAM-X, Estudios de la Mujer y Feministas
  • Eva Maria Lucumi Universidade de Manizales-CINDE

DOI:

https://doi.org/10.21057/10.21057/repamv15n1.2021.40449

Palavras-chave:

feministas; Nuestra América; histórias de vida; corporalidades; percursos intelectuais

Resumo

Esta entrevista tem por objetivo colocar em cena o que mulheres feministas de Nuestra América compreendem como/por uma genealogia encarnada de si a partir de suas próprias histórias de vida; a partir mas também para além do feminismo e do existir enquanto mulheres. Para isso, a organizamos como um dueto, colocando em diálogo duas feministas de diferentes gerações e lugares de fala: Breny Mendonza, desde Honduras e dos Estados Unidos e Karina Ochoa, a partir do México. Elas são feministas acadêmicas, com olhares de pesquisa e experiências de vida particulares. O nosso intuito foi, portanto, costurar o diálogo a partir de suas existências, envolvimento como os feminismos, passagens corporais e emocionais específicas de suas vidas e leituras sobre os movimentos feministas latino e centro-americanos, tratando “de hacer un rastreo de la producción que se está dando” a partir de nossas entranhas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Rosamaria Giatti Carneiro, Universidade de Brasília

Rosamaria Giatti Carneiro é mãe, feminista, antropóloga, professora associada no Departamento de Saúde Coletiva da UnB e no Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados sobre as Américas também da UnB. É co-coordenadora do laboratório de pesquisa CASCA (Coletivo de Antropologia e Saúde Coletiva da UnB). Coordenou o Projeto de Extensão “Mulheres latinas fazerm arte” na Universidade de Brasília. Pesquisa e se interesse pelo campo dos direitos sexuais e reprodutivos, políticas públicas, maternagem, movimentos de mulheres e leituras femininas das Américas. Contato: rosacarneiro@unb.br 

Monica Inés Cejas, UAM-X, Estudios de la Mujer y Feministas

Mônica Inés Cejas, nascida na Argentina, estudou no México e no Japão. Ela vive e trabalha no México (UAM-X, Estudos femininos e Feministas). A partir daí, ela tenta estabelecer laços do Sul em torno das lutas das mulheres. Ela está particularmente interessada na intersecção entre gênero, nação e cidadania, política de memória e feminismo na África (especialmente na história e nos dias atuais da África do Sul). Estudos culturais e feministas são a fonte dessas reflexões. Contato: mcejas@correo.xoc.uam.mx

Eva Maria Lucumi, Universidade de Manizales-CINDE

Eva Maria Lucumi, nascida na Colômbia, é doutoranda em Ciências Sociais em Estudos Comparativos nas Américas PPGECsA - ELA - Universidade de Brasília (2018-2022). Mestre em Educação e Desenvolvimento Humano pela Universidade de Manizales-CINDE. Eu me formei em Psicologia Universidad Del Valle - Cali. Trabalho profissional no ensino universitário, pesquisa, intervenção psicosso-social pacífica colombiana (Cali-Buenaventura) Pesquisa sobre migração qualificada, subjetividades e violência sexual em mulheres negras. E-mail: evaria2980@gmail.com.

Publicado

2021-11-09

Como Citar

Giatti Carneiro, R. ., Inés Cejas, M. ., & Maria Lucumi, E. . (2021). Diálogo encarnado desde/sobre Nuestra América: Entrevista a Breny Mendoza y a Karina Ochoa. Revista De Estudos E Pesquisas Sobre As Américas, 15(1), 33–54. https://doi.org/10.21057/10.21057/repamv15n1.2021.40449

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)