Boi Fantasma, Parintins Encarnada

Autores

  • Eduardo Oliveira Soares Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n24.2019.11

Palavras-chave:

Boi-bumbá, curta-metragem, festival folclórico, memória, Parintins, patrimônio

Resumo

Em Parintins, cidade localizada no Amazonas, o mês junho é marcado por um festival folclórico que envolve os bois-bumbás Caprichoso (de cor azul) e Garantido (de cor vermelha) criados no início do Século XX. No ano de 2012 o Ponto de Cultura Instituto Memorial de Parintins ofereceu uma oficina de desenho e animação digital com o objetivo de criar um artefato audiovisual a partir de entrevistas com moradores da região sobre os pioneiros formatos da festa. A iniciativa possibilitou a elaboração do curta-metragem Boi Fantasma. A obra, que apresenta o modo de brincar de boi por volta de meados do Século XX, é calcada em depoimentos, antigas toadas e projeções animadas ”“ realizadas em formato digital ”“ nas superfícies da Parintins da atualidade. Para melhor perceber a cidade atual é preciso conjugar o que se vislumbra no tempo presente com as memórias individuais e coletivas sobre ela. Cada ambiente construído ou natural é impregnado das vivências das pessoas que fazem uso desses espaços. Este artigo apresenta aspectos dos folguedos do boi-bumbá ”“ a partir do curta Boi Fantasma e de vivências do autor deste artigo ”“ relacionando-os com a cidade e a memória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

AUTO DO BOI GARANTIDO. Compositores: Enéas Dias, João Kennedy, Marcos Boi e Mário Andrade. In Celebração, Boi-bumbá Garantido, 2016. Disponível em: <https://open.spotify.com/track/696D1Wc9j3W0msISQVWmYk>. Acesso em 25 de agosto de 2019.
BOI FANTASMA. Direção: Rogério Nunes, Jose Silveira (15'29"). Brasil: Fundação Nacional de Artes, FUNARTE, 2012. Disponível em: <https://vimeo.com/103547823>. Acesso em: 25 de agosto de 2019.
BRAGA, Sérgio Ivan Gil. O boi é bom para pensar: estrutura e história nos bois-bumbás de Parintins. Somanlu, UFAM, v. 1, 2002.
BRITO, Lydia Maria Pinto; RIBEIRO, Edinelza Macedo; SOUZA, Tereza de. Bois-bumbás de Parintins - síntese metafórica da realidade? Revista de Administração Pública (Impresso), v. 44, pp. 7-30, 2010.
CAVALCANTI, Maria Laura Viveiros de Castro. O Indianismo Revisitado pelo Boi-Bumbá. Notas de pesquisa. Somanlu Revista de Estudos Amazônicos, Manaus, v. 2, pp. 127-135, 2002.
______________________________________. Rivalidade e afeição no bumbá de Parintins, Amazonas. MANA, v. 24, pp. 9-38, 2018.
______________________________________. Tempo e narrativa nos folguedos do boi. Revista Pós Ciências Sociais ”“ São Luiz, v. 3, n. 6, jul-dez. 2006.
FELINTO, Erick. Cinema e Tecnologias Digitais. In: Fernando Mascarello (Org.). História do Cinema Mundial. Campinas: Papirus, 2006, pp. 413-428.
FURLANETTO, Beatriz Helena. Território e Identidade no Boi-bumbá de Parintins. Heredia, Costa Rica, Revista Geográfica de América Central, vol. 2, jul-dez, pp. 1-15, 2011.
HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Vértice, 1990.
IBGE. Panorama Parintins. Disponível em <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/am/parintins/panorama>. Acesso em 25 de agosto de 2019.
IPHAN. Complexo Cultural do Boi Bumbá do Médio Amazonas e Parintins. Disponível em <http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/1939>. Acesso em 25 de agosto de 2019.
LAMENTO DA RAÇA. Compositor: Emerson Maia. In Lendas, Rituais e Sonhos. Boi-Bumbá Garantido, 1996. Disponível em: <https://open.spotify.com/track/1s6mS3gvyujuKX4k9ruhlo>. Acesso em 25 de agosto de 2019.
MAGNOLI, Miranda Martinelli. Paisagens urbanas - imaginário na fase atual da globalização. Paisagem e ambiente: ensaios, pp. 13-59, 2015.
MOTTA, Luiz Gonzaga. Análise crítica da narrativa. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2013.
MOURÃO, Helder Roman de Souza. Parintins: história e cultura cinematográfica. Manaus: Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação), Universidade Federal do Amazonas, 2016.
MURGUIA, Eduardo Ismael. Historiografia e memória no filme “Nós que aqui estamos por vós esperamos”. Revista Estudos de História, São Paulo, v. 11, n.2, pp. 85-102, 2004.
NORA, Pierre. Entre Memória e História: a problemática dos lugares. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História PUC/SP, n. 10, dez, pp. 7-28, 1993.
PALLASMAA, Juhani. Essências. São Paulo: Gustavo Gili, 2018.
PESAVENTO, Sandra Jatahy. Em busca de uma outra História: imaginando o imaginário. Revista Brasileira de História, pp. 9-27, 1995.
SEMPER, Gottfried. The four elements of Architecture. A contribution to the comparative study of Architecture. Cambridge: Cambridge University Press, 1989.
SILVA, Marinalvo Bentes da. A espetacularização da festa dos boi-bumbá de Parintins: novos modos de produção artística. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais, Escola de Belas Artes), Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2009.
SOUZA, Gilda de Mello e. A ideia e o figurado. São Paulo: Duas cidades. 2005.
SOUZA, Nilciana Dinely de. O processo de urbanização da cidade de Parintins (AM): evolução e transformação. Tese (Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.
TOMAIM, Cássio dos Santos. Documentário, história e memória: entre os lugares e as mídias “de memória”. Significação: Revista de Cultura Audiovisual, v. 46, n. 51, jan-jun, pp. 114-134, 2019.
UNESCO. Complexo de Conservação da Amazônia Central. Disponível em <http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/culture/world-heritage/list-of-world-heritage-in-brazil/central-amazon-conservation-complex/#c1467463>. Acesso em 25 de agosto de 2019.
VIVA A CULTURA POPULAR! Compositores: Adriano Aguiar, Geovane Bastos e Guto Kawakami. In Viva a Cultura Popular!, Boi-bumbá Caprichoso, 2012. Disponível em: <https://open.spotify.com/track/6ffKUo3kuO3nuSAzENxTMR>. Acesso em 25 de agosto de 2019.

Downloads

Publicado

2020-03-08

Como Citar

Oliveira Soares, E. (2020). Boi Fantasma, Parintins Encarnada. Paranoá, (24), 127–141. https://doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n24.2019.11