Nega Lú

um frenesi na maldita Porto Alegre

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/museologia.v11i21.41265

Palavras-chave:

Museologia LGBT., Diversidade sexual., Memórias marginalizadas., nuances., Nega Lú.

Resumo

            O texto, ancorado nos debates da Museologia Contemporânea, propõe analisar as concepções expológicas e expográficas da exposição de curta-duração NEGA LÚ: um frenesi na maldita Porto Alegre. A experiência museal proposta é produto da parceria do nuances - grupo pela livre expressão sexual, que em 2021 completou 30 anos atuando pelos direitos da comunidade LGBT gaúcha, com a graduação em Museologia e Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio da UFRGS. Tal iniciativa integra o projeto contemplado no edital Eu Sou Respeito do Ministério Público Federal, decorrente da movimentação motivada pelo nuances após o fechamento da exposição QueerMuseu em 2017. Será abordado o processo criativo curatorial, analisando as escolhas teórico-metodológicas que conduziram a elaboração da iniciativa e seus desdobramentos. Defende-se que as práticas museais são instrumentos de luta contra o preconceito, a discriminação e a violência física e simbólica, capaz de promover um debate social que estimule o questionamento do modelo normativo imposto socialmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marlise Giovanaz, Curso de Museologia/UFRGS

Historiadora (UFRGS), mestre em História (UFRGS). Docente do curso de Museologia do Departamento de Ciências da Informação da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (DCI/FABICO/UFRGS). Contato: mgiovanaz@gmail.com

Ana Carolina Gelmini de Faria, Curso de Museologia/ UFRGS e Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio/ UFRGS

Museóloga (UNIRIO), mestre e doutora em Educação (UFRGS). Docente do curso de bacharelado em Museologia do Departamento de Ciências da Informação da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (DCI/FABICO/UFRGS) e da Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio da mesma Universidade (PPGMUSPA/UFRGS). Contato: carolina.gelmini@ufrgs.br

Referências

BOITA, Tony. LGBTFobia Museológica: algumas reflexões sobre as estratégias simbólicas utilizadas nos museus para invisibilizar pessoas LGBT. Revista Ventilando Acervos. v. especial. n.1, p. 104-115, jul 2020.

Disponível em: https://ventilandoacervos.museus.gov.br/wp-content/uploads/2020/08/Completa-v-especial-jul-2020.pdf Acesso em nov. de 2021.

DESVALLÉES, André; MAIRESSE, François. Tradução e comentários de Bruno Brulon Soares e Marília Xavier Cury. Conceitos-chave de Museologia. São Paulo: Armand Colin, 2013. 100p. Disponível em: http://www.icom.org.br/wp-content/uploads/2014/03/PDF_Conceitos-Chave-de-Museologia.pdf Acesso em nov. de 2021.

FIDELIS, Gaudêncio. Queermuseu e o enfrentamento do fascismo e do fundamentalismo no Brasil em defesa da livre produção de conhecimento. Iluminuras, Porto Alegre, v. 19, n. 46, p. 417-423, 2018. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/iluminuras/article/view/85261 Acesso em nov. de 2021.

G1 RS. Museu de Porto Alegre encerra exposição sobre diversidade sexual após ataques em redes sociais. G1, 10 de setembro de 2017. Disponível em: https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/museu-de-porto-alegre-encerra-exposicao-sobre-diversidade-apos-ataques-em-redes-socias.ghtml. Acesso em nov. de 2021.

LAMPERT, Adriana. Projetos financiados por edital da campanha Eu Sou Respeito ganham forma em Porto Alegre. Jornal do Comércio, 4 de outubro de 2021. Disponível em: https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/cultura/2021/07/804379-projetos-financiados-por-edital-da-campanha-eu-sou-respeito-ganham-forma-em-porto-alegre.html. Acesso em nov. de 2021.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. MPF divulga projetos selecionados pela campanha “Eu Sou Respeito”, 2021. Disponível em: http://www.mpf.mp.br/rs/sala-de-imprensa/noticias-rs/mpf-divulga-projetos-selecionados-pela-campanha-201ceu-sou-respeito201d. Acesso em nov. de 2021.

NUANCES. Nêga Lú: a bichice sem segredos. Jornal do Nuances, ano 2, n.9, 1999. p.3.

NUANCES. Nega Lu. Direção de Ana Mendes e Natália Bandeira, Porto Alegre, 2016. 1 vídeo (15min.). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=iQM0L8gPHwg. Acesso em nov. de 2021.

OLIVEIRA, Pricila Chagas de. Uma esquina de testemunhos, um projeto de memórias: a musealização do patrimônio cultural do Bar Ocidente, 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Museologia), Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2013. 78p. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/88674. Acesso em nov. de 2021.

PAULA, Leandro de; DOMINGUES, João. Feitos da bolha: conservadorismo e militância digital no caso Queermuseu. Revista Mídia e Cotidiano, v.14, n.3, p. 76-96, 2020. Disponível em: https://periodicos.uff.br/midiaecotidiano/article/view/43158/26174. Acesso em nov. de 2021.

PEREIRA, Raquel da Silva. Responsabilidade Social na Universidade. Revista Gerenciais, São Paulo, v. 2, p. 113-125, 2003.Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/307791968_Responsabilidade_Social_na_universidade Acesso em nov. de 2021.

SIMÃO, Ana Margarida da Veiga; FRISON, Lourdes Maria Bragagnolo. Histórias de vida em pesquisa (auto)biográfica: circuito que inclui tempos, lugares e autorregulação da

Downloads

Publicado

2022-05-17

Como Citar

Giovanaz, M., & Faria, A. C. G. de. (2022). Nega Lú: um frenesi na maldita Porto Alegre. Museologia &Amp; Interdisciplinaridade, 11(21), 92–109. https://doi.org/10.26512/museologia.v11i21.41265

Edição

Seção

Dossiê Museus e Museologia LGBT

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)