Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

Diretrizes para Autores

1. Os textos submetidos à Revista Museologia & Interdisciplinariedade não podem exceder o limite de 12 mil palavras, incluindo as notas e referências. A contribuição deve ser inédita e não deve ter sido submetido a outra revista concomitantemente. 

2. Os originais deverão ser digitados em Word, fonte Times New Roman 12, espaço 1,5, formato de página A4, texto justificado, espaço duplo.  Não deve haver espaços em branco entre os parágrafos. Notas de pé de página em Times New Roman 9, texto justificado, entrelinha simples. As citações de três linhas devem permanecer no corpo do texto, entre aspas. As citações com mais de quatro linhas devem ser destacadas por meio do recuo de 4 cm da margem esquerda, fonte Times New Roman 10, justificado e espaço simples. 

3. O título do texto deve ser centralizado e negritado. A primeira letra em maiúscula e as demais em minúscula. O título da contribuição deve ser apresentado em português e, pelo menos, em mais um idioma (espanhol, inglês e francês).

4. Além de textos em português, a  Revista Museologia & Interdisciplinaridade aceita artigos em espanhol, inglês e francês. O título deve expressar, de forma clara e precisa, o conteúdo geral do artigo.

5. O  nome do(s) autor(es) não deve(m) constar do arquivo de submissão para avaliação cega entre os pares. Necessariamente, o autor deve ter o título de Doutor. Quando a contribuição tiver sido elaborada por dois ou mais autores, um deles deve, necessariamente, possuir o título de Doutor. Os demais autores da mesma submissão podem ser doutorandos, mestres, mestrandos, graduados e graduandos. As informações sofre filiação, fontes de financiamento da pesquisa dentre outros devem necessariamente ser colocadas no campo Dados Complementares na página de submissão.

5. Destaca-se a obrigatoriedade de inclusão do ORCID de todos os autores.

6. As imagens, quando for o caso, além de inseridas no corpo do texto, deverão ser anexadas como arquivo complementar em formato .JPG e ter resolução mínima de 300 dpi. Deve-se colocar a fonte das imagens.

7. Todo artigo submetido deverá ser acompanhado de resumo e cinco palavras-chave em português, com versões em espanhol,  inglês ou francês, com 150 palavras no máximo.   

8. As notas de rodapé deverão ser sucintas. As remissões bibliográficas não deverão ser feitas em notas, e sim figurar no corpo principal do texto. Na remissão deverá constar o nome do autor, seguido da data de publicação da obra e do número da página, separados por dois pontos.

Exemplos: Segundo Magaldi (2004: 05), uma mediação que teve larga difusão... Conferindo um caráter descontínuo ao conhecimento sobre o passado (MAGALDI, 2007: 407)

9. As referências deverão constituir uma lista única no final do artigo, em ordem alfabética. Deverão obedecer às normas da ABNT -  NBR 6023: 2002, conforme os seguintes modelos:

SOBRENOME, Nome. Título do livro em itálico: subtítulo. Tradução. Edição, Cidade: Editora, ano.

SOBRENOME, Nome.Título do capítulo ou parte do livro. In: Título do livro em itálico. Tradução, edição, Cidade:Editora, ano.

SOBRENOME, Nome. Título do artigo. Título do periódico em itálico.Cidade: Editora, vol., fascículo, p. x-y,ano.

10. As citações diretas no texto de até três linhas devem estar encerradas entre aspas duplas. As citações diretas no texto com mais de três linhas devem ser destacadas com recuo de 4 cm da margem esquerda, sem aspas, com espaço entrelinha simples, fonte Times New Roamn, tamanho 10.

11. O uso de itálico deverá se limitar aos estrangeirismos e aos títulos de obras (quando for o caso); não deverá ser utilizado negrito no texto e nas notas; o sublinhado deve ser evitado, exceto em endereços da internet (URL).

12. Cada autor poderá submeter apenas um trabalho de cada vez.

13. Estilo do texto deve ser claro e coerente na exposição das idéias, observando-se, necessariamente, o uso adequado da linguagem. Sugere-se ao autor que o trabalho passe por uma revisão gramatical antes de seu encaminhamento à Revista.

14. A Comissão Editorial poderá recusar o texto, antes mesmo de designar os avaliadores, quando as diretrizes detalhadas aqui não forem observadas.

Artigos

Política padrão de seção

Dossiê Perspectivas de Documentação Museológica: Competências, Formações, Experi

Dossiê Perspectivas de Documentação Museológica: Competências, Formações, Experiências e Reflexões 

 

Chamada Pública 

 

A Revista Museologia & Interdisciplinaridade abre chamada pública para o dossiê temático, Perspectivas de Documentação Museológica: Competências, Formações, Experiências e Reflexões, a ser publicado em julho de 2022. O dossiê é organizado pelas professoras Anna Paula da Silva (UFBA), Elizabete de Castro Mendonça (UNIRIO) e Luciana Messeder Ballardo (UFBA). 

 

Todos os artigos seguem o processo de arbitragem por pares e sob duplo anonimato. 

O recebimento das propostas inicia em setembro de 2021, sendo o prazo final fevereiro de 2022. 

 

Para mais informações sobre as normas de publicação acessar: https://periodicos.unb.br/index.php/museologia/about/submissions. 

 

Perspectivas de Documentação Museológica: Competências, Formações, Experiências e Reflexões 

 

Entende-se que a documentação museológica é parte da cadeia operatória da Museologia, envolvendo políticas, processos e procedimentos que visem a preservação e salvaguarda de referências culturais materiais e imateriais. Os critérios de documentação abrangem as especificidades das referências culturais e das instituições; os conhecimentos dos profissionais, seja no âmbito técnico, na criação e na manutenção de protocolos e instrumentos, como na pesquisa realizada por esses de forma a promover o acesso e a preservação e comunicação dos bens culturais. Sabe-se que há consensos e dissensos nas abordagens sobre a documentação museológica, especificamente, no que se refere a nomenclatura da área, as práticas e a formação dos profissionais. Nesse sentido, a proposta deste dossiê visa apresentar reflexões sobre: (a) o ensino da documentação museológica nos cursos de graduação e pós-graduação em Museologia do Brasil e do exterior, a partir de compartilhamentos de experiências, de metodologias, de instrumentos, de referenciais teóricos-práticos, de avaliação, a fim de compreender a temática no ensino, na pesquisa e extensão acadêmica e na atuação de docentes e de pesquisadores; (b) a documentação museológica na atuação profissional da área de Museologia, como de outras áreas, a fim de discutir diferentes abordagens da documentação em instituições e a prática desses profissionais; (c) as competências exigidas por um mercado de trabalho em transformação.  

 

Assim, sugere-se os seguintes eixos:  

 

(1) Documentação Museológica no ensino da Museologia, nos níveis de graduação e pós-graduação: abordagens teórico-práticas sobre noções, referenciais, metodologias de documentação em cursos do Brasil e do exterior, a fim de apresentar especificidades de diferentes contextos; 

 

(2) Documentação museológica e experiências nacionais e internacionais:  experiências e casos sobre a realização de gestão documental e de gestão do patrimônio a partir da documentação, em instituições, redes, organizações no Brasil e no exterior; 

 

(3) Musealização e documentação museológica: o papel da documentação museológica nos processos de musealização dos bens culturais; 

 

(4) Interdisciplinaridade na documentação museológica: abordagens similares e distintas, interseções da documentação na Museologia e nas diferentes áreas do conhecimento; 

 

(5) Documentação museológica e atuação profissional: teorias e práticas da documentação museológica, os desafios na atuação profissional e as competências exigidas pelo mercado de trabalho em transformação. 

 

 

 

 

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.