Educação popular em torno de uma plataforma política – o impacto do trabalho em rede de movimentos sociais pelos direitos das juventudes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/revistainsurgncia.v9i1.42255

Palavras-chave:

movimentos sociais, redes, juventudes, Educação popular

Resumo

O artigo objetivou discutir o alcance de atividades educativas de trabalho colaborativo em rede nos movimentos sociais pelos direitos das juventudes, por meio da análise das atividades de educação popular em torno da Plataforma Política elaborada pelo Fórum das Juventudes da Grande Belo Horizonte em 2014. O trabalho foi desenvolvido por meio da análise de diversos documentos produzidos pelo Fórum das Juventudes, bem como por observação participante nas atividades do grupo. A análise evidenciou que, embora a proposta de rede pressuponha uma horizontalidade, um centro mobilizador é fundamental. Além disso, não necessariamente haverá uma dicotomia entre formação de base e controle social. Tais iniciativas se fazem ainda mais necessárias no atual contexto político brasileiro.

Biografia do Autor

Laís Barbosa Patrocino, Universidade do Estado de Minas Gerais, Carangola, Minas Gerais, Brasil

Professora da Universidade do Estado de Minas Gerais; doutora em Saúde Coletiva pela Fundação Oswaldo Cruz Minas Gerais. Cientista social e mestra em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Pesquisa nos campos de direitos das juventudes e educação em saúde e sexualidade.

Referências

CÂMARA, Luciene. Violência contra Adolescentes cresce em BH e Supera RJ e SP. In: O Tempo, 23 de fevereiro de 2015. Disponível em: https://www.otempo.com.br/cidades/violencia-contra-adolescentes-cresce-em-bh-e-supera-rj-e-sp-1.998154. Acesso em: 12 fev. 2020.

CUSTODIO, A. Teoria da proteção integral: pressuposto para compreensão do direito da criança e do adolescente. Revista do Direito, n. 29, p. 22-43, 30 jan. 2008.

CAMPOS, Rogério Cunha. Protagonismo recente dos movimentos sociais em política, educação e cultura. In: SOARES, Leôncio ; GIOVANETTI, Maria Amélia; GOMES, Nilma Lino (orgs.). Diálogos na educação de jovens e adultos. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p.133-148.

DAYRELL, Juarez Tarcísio; MOREIRA, Maria Ignez Costa; STENGEL, Márcia. Juventudes Contemporâneas - Um Mosaico de Possibilidades. Belo Horizonte: PUC Minas, 2011.

DOMÍNGUEZ, María Isabel. Los movimientos sociales y la acción juvenil: apuntes para un debate. Sociedade e Estado, n. 21, p. 67-83, jan. 2006.

Fórum das Juventudes da Grande BH. Disponível em: http://forumdasjuventudes.org.br/ Acesso em: 12 fev. 2020.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação?. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

G1. Evasão escolar de crianças e adolescente aumenta 171% na pandemia, diz estudo. In: G1, 02 de dezembro de 2021. Disponível em: <https://g1.globo.com/educacao/noticia/2021/12/02/evasao-escolar-de-criancas-e-adolescente-aumenta-171percent-na-pandemia-diz-estudo.ghtml. Acesso em: 09 mar. 2022.

GOHN, Maria da Glória. Teorias sobre os movimentos sociais: o debate contemporâneo. In: 15º Congresso Brasileiro de Sociologia. Curitiba, Brasil, 2011.

GORCZEVSKI, Clovis; MARTIN, Nuria Belloso. A necessária revisão do conceito de cidadania: movimentos sociais e novos protagonistas na esfera pública democrática. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2011.

IPEA. Atlas da violência 2019. Organizadores: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Brasília: Rio de Janeiro: São Paulo: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; Fórum Brasileiro de Segurança Pública. 2019.

Juventudes contra Violência. Disponível em http://juventudescontraviolencia.org.br/. Acesso em: 12 fev. 2020.

MONTAÑO, Carlos Eduarado. O projeto neoliberal de resposta à “questão social” e a funcionalidade do “terceiro setor”. Lutas Sociais, n. 8, p. 53-64, 2002.

SILVA, Regina Helena Alves da. Ruas e redes: dinâmicas dos protestos BR. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

TOMAZELLI, Indiana; VARGAS, Mateus. Ministérios do Trabalho e Educação sofrem maiores cortes no Orçamento de 2022. In: Folha de S. Paulo, 24 jan. 2022. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2022/01/bolsonaro-corta-r-32-bi-do-orcamento-mas-mantem-reserva-para-reajuste-de-servidor.shtml. Acesso em: 09 mar. 2022.

VINADÉ, Taiani Farias; GUARESCHI, Pedrinho Arcides. Inventando a contra-mola que resiste: um estudo sobre a militância na contemporaneidade. Psicologia e Sociedade, n. 19, p. 68-75, dez. 2007.

WAILSENFISZ, Julio Jacobo. Juventude Viva - Homicídios e Juventude no Brasil. Mapa da Violência 2013. Brasília: Secretaria-Geral da Presidência República, 2013.

Downloads

Publicado

08.10.2022

Como Citar

BARBOSA PATROCINO, Laís. Educação popular em torno de uma plataforma política – o impacto do trabalho em rede de movimentos sociais pelos direitos das juventudes. InSURgência: revista de direitos e movimentos sociais, Brasília, v. 9, n. 1, p. 527–542, 2022. DOI: 10.26512/revistainsurgncia.v9i1.42255. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/insurgencia/article/view/42255. Acesso em: 15 abr. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.