A Questão Mourisca

Autores

  • Marcus Vinícius de Macedo Cysneiros Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i17.19899

Palavras-chave:

não há.

Resumo

A Questão Mourisca

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALINEI, Mario e BENOZZO, Francesco. Alguns aspectos da Teoria da Continuidade Paleolítica aplicada à região galega. Lisboa: Apenas Livros, 2008.

ALVES, Adalberto. Portugal: ecos de um passado árabe. Tradução Badr Younis Youssef Hassanein. Lisboa: Instituto Camões, 1999.

BETHENCOURT, Francisco. O imaginário da magia: feiticeiras, adivinhos e curandeiros em Portugal no século XVI. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

BOBBIO, Norberto. Dicionário de política. Brasília: Universidade Nacional de Brasília. v. 1 e 2, 1999.

BOUCHARB, Ahmed. Os pseudo-mouriscos de Portugal no século XVI. Tradução Maria Filomena Lopes de Barros. Lisboa: Hugin, 2004.

BRAGA, Isabel M. R. Drumond. Mouriscos e cristãos no Portugal quinhentista. Duas culturas e duas concepções religiosas em choque. Lisboa: Hugin, 1999.

BRAUDEL, Fernand. O Mediterrâneo e o mundo mediterrâneo na época de Filipe II. Volume II. Lisboa, Livraria Martins Fontes Editora Ltda, 1984.

BROMLEY, J. S. Corsairs and navies 1660 ”“ 1760. Londres: The Hambledon Press, 1987.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Tradução Ephraim Ferreira Alves. Petrópolis: Vozes, 1994.

CHARTIER, Roger. A história cultural: Entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.

CHEJNE, Anwar G. Islam and the West: the moriscos; a cultural and social history. Albany: State University of New York Press, 1983.

COATES, Timothy. Degredados e órfãs: colonização dirigida pela Coroa no império português, 1550-1755. Tradução José Vieira de Lima. Lisboa: Maiadouro, 1998.

DEMANT, Peter. O mundo muçulmano. São Paulo: Contexto, 2004.

DIAS, Eduardo. Árabes e muçulmanos. Lisboa: Clássica, 1940.

DUGUAY-TROUIN, René. Memoires de Monsieur du Guay-Trouin, Lieutenent Général des Armées de France, et Comandeur de l´Orde Militaire de Saint Louis.

EL HAYEK, Samir. Significado dos versículos do Alcorão sagrado. São Paulo: Marsam, 1994.

ESPALZA, Míkel de. Los Moriscos antes y después de la expulsión. Madrid: Mapfre, 1994.

EYMERICH, Nicolau. Manual dos inquisidores. Comentários de Francisco Peña; tradução Maria José Lopes da Silva. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1993.

FARES, Mohamad Ahmad Abou. Condição da mulher na religião muçulmana. 2. ed. Edição do autor, 1998.

FARINHA, Antonio Dias. Os portugueses em Marrocos. Lisboa: Instituto Camões, 1999.

FONSECA, Jorge. Escravos no sul de Portugal: séculos XVI - XVII. Lisboa: Vulgata, 2002.

GAARDE, Jostein. O livro das religiões. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1989.

________. Observando o islã. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

GINZBURG, Carlo. Os andarilhos do bem: feitiçaria e cultos agrários nos séculos XVI e XVII. Tradução Jônatas Batista Neto. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

________. Mitos, emblemas e sinais: morfologia e história. Tradução de Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

________. História noturna: decifrando o Sabá. Tradução Nilson Moulin Louzada. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

________. O queijo e os vermes: o cotidiano e as idéias de um moleiro perseguido pela Inquisição. Tradução Maria Betânia Amoroso. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

GÓIS, Damião de. Descrição da cidade de Lisboa. Lisboa: Livros Horizonte, 1988. GONZAGA, João Bernardino Garcia. A Inquisição em seu mundo. 7. ed. São Paulo: Saraiva, 1994.

HARVEY, L. P. The Alfaqui in la dança general de la muerte. In: Hispanic Review, Vol. 41, nº 3. University of Pennsylvania Press, 1989.

HUNT, Lynn (org.). A nova história cultural. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

JOMIER, Jacques. Islamismo: história e doutrina. Petrópolis: Vozes, 1992.

JUNIOR, João Ribeiro. Pequena história das heresias. Campinas: Papirus, 1989.

LEVILLAIN, Philippe. The papacy an encyclopedia. v. 2. New York: Routledge, 2002.

LOPES, Antônio Herculano. (Org.) Religião e performance ou as performances das religiões brasileiras. Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 2007.

MAESTRI, Mário. Mouriscos em Portugal: triste história, triste historiografia. In: Contra Relatos desde El Sur. Apuntes sobre Africa y Oriente Medio, Año II, nº 3. CEA-UNC. Córdoba: CLACSO, 2006.

MAHAIRI, Ahmad Saleh. Caminho para o islamismo. Curitiba: Grafipar, 1997.

MANTRAN, Robert. Expansão muçulmana: séculos VII-XI. São Paulo: Pioneira, 1977.

MARTINS, Joaquim Pedro Oliveira. História da nação ibérica. 8 ed. Lisboa: Sociedade Industrial de Tipografia, 1946.

MATOS, José Luis de. Lisboa islâmica. Tradução Badr Younis Youssef Hassanein. Lisboa: Instituto Camões, 1999.

MALAM, John. O grande livro dos piratas. Tradução Carolina Caires Coelho. Barueri: Girassol, 2009.

MAUDOODI, Syed Abnl'ala Maulana. Para compreender o islamismo. Salimiah: Int Islam Fed Stud Org, 1977.

________. Islão: código de vida para os muçulmanos. Salimiah: Int Islam Fed Stud Org, 1980.

MENDES, Ubirajara Dolácio. Noções de paleografia. 2. ed. São Paulo: Arquivo Público do Estado de São Paulo, 2008.

MICHAELIS. Moderno dicionário da língua portuguesa. São Paulo: Melhoramentos, 1998.

MOREL, Anne. La guerre de course à Saint-Malo (1681-1715). In: Mémoires de la société d´histoire et d´archéologie de Bretagne, t. XXXVII. Rennes, 1957.

NABHAN, Neuza Neif. Islamismo de Maomé aos nossos dias. São Paulo: Ática, 1996.

NUNES, E. Borges. Abreviaturas paleográficas portuguesas. 3ª ed., Lisboa: Faculdade de Letras, 1981.

OGOT, B. A. l”ŸAfrique du XVIᵉ au XVIIIᵉ siécle. Paris: Éditions UNESCO, 1999.

PAIVA, José Pedro. Bruxaria e superstição num país sem caça à s bruxas: 1600-1774. Lisboa: Notícia Editorial.

PESAVENTO, Sandra Jathay. História & história cultural. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

PIERONI, Geraldo. Os excluídos do Reino: a Inquisição portuguesa e o degredo para o Brasil colônia. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2000.

________; COATES, Thimothy. De couto do pecado à Vila do Sal. Castro Marim [1550-1850]. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora, 2002.

PULIDO, Juan Ignacio. Os judeus e a Inquisição no tempo dos Felipes. Lisboa: Campo da Comunicação, 2007.

RIBAS, Rogério de Oliveira. Filhos de Mafoma: mouriscos, cripto-islamismo e Inquisição no Portugal quinhentista. Tese de doutorado. Lisboa, Vol. I e II, 2004.

ROGERSON, Barnaby. O profeta Maomé. Tradução de Lis Alves. Rio de Janeiro: Record, 2004.

SANTANA, Francisco. Bruxas e curandeiros na Lisboa joanina. Lisboa: Academia Portuguesa de História, 1996.

SALDANHA, António de. Crónica de Almançor, Sultão de Marrocos (1578-1603). Estudo crítico, introdução e notas por António Dias Farinha. Lisboa: Instituto de Investigação Científica Tropical, 1997.

SAYOUS, André E. Le commerce des européenes a Tunis ”“ Depuis le XII siècle jusqu”Ÿa la fin du XVI . Paris: Société d”ŸÉditions Géographiques,Maritimes et Coloniales, 1929.

SILVA, Kalina Wanderlei; SILVA, Maciel Henrique. Dicionário de conceitos históricos. 2ª ed., São Paulo: Contexto, 2006.

SOUZA, Laura de Mello e. O diabo e a Terra de Santa Cruz: feitiçaria e religiosidade popular no Brasil colonial. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

TAVARES, Célia Cristina da Silva. Jesuítas e inquisidores em Goa: a cristandade insular (1540-1682). Lisboa: Roma Editora, 2004.

THORNTON, John Kelly. A África e os africanos na formação do mundo atlântico, 1400-1800. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

VAINFAS, Ronaldo. Dicionário do Brasil colonial (1500 ”“ 1808). Rio de Janeiro: Objetiva, 2000.

________; FEITLER, Bruno; LIMA, Lana Lage da Gama. (Orgs.) A Inquisição em xeque: temas, controvérsias, estudos de caso. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2006.

VERGER, Pierre. Fluxo e refluxo do tráfico de escravos entre o golfo de Benin e a Bahia de Todos os Santos. Salvador: Corrupio, 1985.

WILSON, Peter Lamborn. Utopias piratas: mouros, hereges e renegados. Tradução Leila de Souza Mendes. São Paulo: Conrad Editora do Brasil, 2001.

WOLF, John Baptist. The barbary coast: Algeria under the turks: 1500-1830. New York: Norton & Company, 1979.

ZAIDAN, Assaad. 2005. Letras & história: mil palavras árabes na língua portuguesa. Belém: SECULT.

Downloads

Publicado

2011-04-14

Como Citar

CYSNEIROS, M. V. de M. A Questão Mourisca. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 17, p. 05–32, 2011. DOI: 10.26512/emtempos.v0i17.19899. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/19899. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)