Economic valuation in selective solid waste collection

  • Anny Kariny Feitosa Instituto Federal do Ceará - IFCE, Fortaleza, CE, Brasil
  • Júlia Elisabete Barden Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES, Lajeado, RS, Brasil
  • Odorico Konrad Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES, Lajeado, RS, Brasil
  • Manuel Arlindo Amador Matos Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal
Palavras-chave: Gestão de Resíduos Sólidos; Coleta Seletiva; Método de Valoração Contingente.

Resumo

Este artigo tem por objetivo estimar a valoração econômica da coleta seletiva na cidade de Juazeiro do Norte, Ceará, Nordeste do Brasil, por meio da aplicação do Método de Valoração Contingente, apresentando a Disponibilidade a Pagar (DAP) média dos entrevistados, além de determinar as variáveis que influenciam a DAP. Para o desenvolvimento do estudo, procedeu-se com pesquisa bibliográfica, pesquisa de campo, com a realização de 360 entrevistas, análise qualitativa dos dados e tratamento estatístico de variáveis, por meio de uma regressão binária, utilizando um modelo probit (probability unit), no software STATA 11. Dentre os resultados, destacam-se: 91,94% dos entrevistados reconhecem que a coleta seletiva contribui para a diminuição da poluição, porém somente 37,50% estariam dispostos a pagar pela referida coleta; considerando-se os entrevistados com DAP positiva, a DAP média mensal encontrada foi de R$ 15,70; a probabilidade dos munícipes apresentarem  DAP pelo serviço da coleta seletiva aumentou quando relacionada com as variáveis gênero, renda e escolaridade. Baseando-se no efeito marginal, as variáveis com maior influência sobre a DAP da coleta seletiva, no presente estudo, foram gênero (17,44%) e escolaridade (16,86%).

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anny Kariny Feitosa, Instituto Federal do Ceará - IFCE, Fortaleza, CE, Brasil

Docente no Instituto Federal do Ceará – IFCE, Iguatu, CE, Brasil.

Júlia Elisabete Barden, Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES, Lajeado, RS, Brasil
Professora Adjunta na Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES. Doutora em Economia – Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS.  
Odorico Konrad, Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES, Lajeado, RS, Brasil

Professor Titular da Universidade do Vale do Taquari – Univates, Lajeado, RS, Brasil.

Manuel Arlindo Amador Matos, Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal

Docente no Departamento de Ambiente da Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal.

Referências

ARAGÃO, A. O princípio do poluidor pagador: pedra angular da política comunitária do ambiente. São Paulo: Inst. O Direito por um Planeta Verde, 2014.

BALASUBRAMANYA, S.; EVANS, B.; HARDY, R.; AHMED, R.; HABIB, A.; ASAD, N. S. M.; RAHMAN, M.; HASAN, M.; DEY, D.; FLETCHER, L.; CAMARGO-VALERO, M. A. Towards sustainable sanitation management: Establishing the costs and willingness to pay for emptying and transporting sludge in rural districts with high rates of access to latrines. Plos One, 12(3): e0171735, 2017.

BARBISAN, A. O.;MARTINS, M. S.; SAÚGO, A.; PANDOLFO, A.; ROJAS, J. W. J.; REINEHR, R.; PANDOLFO, L. M. Aplicação do método da avaliação contingente através da técnica de disposição a pagar em área ocupada irregularmente no município de Passo Fundo, RS. Teoria e Prática na Engenharia Civil, v. 9, n. 13, p. 27-36, 2009.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Law nº12305/10. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, DF, 147, 2010.

BRINGHENTI, J. R.; GÜNTHER, W. M. R. Participação social em programas de coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos. Eng Sanit Ambient., v. 16, n. 4, p. 421-430, 2011.

CEMPRE - Compromisso Empresarial para Reciclagem. Ciclosoft 2016: Radiografando a coleta seletiva. Cempre: São Paulo, 2017.

CUMMINGS, R. G.; HARRISON, G.W.; RUTSTRÖM, E. E. Homegrown Values and Hypothetical Surveys: Is the Dichotomous Choice Approach Incentive-Compatible?, American Economic Review, v. 85, p. 260–266, 1995.

DAMIGOS, D.; KALIAMPAKOS, D.; MENEGAKI, M. How much are people willing to pay for efficient waste management schemes? A benefit transfer application. Waste Management & Research, v. 34, n. 4, p. 345-355, 2016.

DIAMOND, P. A.; HAUSMAN , J. A.; LEONARD, G. K.; DENNING, M. A. Does Contingent Valuation Measure Preferences? Experimental Evidence, in J. A. Hausman, ed., Contingent Valuation: A Critical Assessment. Amsterdam: North-Holland, p. 41–90, 1993.

FARIA, R. C.; NOGUEIRA, J. M. Métodos de valoração contingente: aspectos teóricos e testes empíricos. Anais do 52a Reunião Anual da SBPC, de 9 a 14 de julho de 2000.

FEITOSA, A. K.; BARDEN, J. E.; KONRAD, O. Economic valuation of urban solid waste: a review. Revista Espacios, v. 38, n. 14, p. 1-13, 2017.

FERREIRA, S.; MARQUES, R C. Contingent valuation method applied to waste management. Resources Conservation and Recycling, v. 99, p. 111-117, 2015.

GAGLIAS, S.; MIRASGEDIS, C.; TOURKOLIAS, E. Georgopoulou, Implementing the Contingent Valuation Method for supporting decision making in the waste management sector, Waste Management, v. 53, p. 237‐244, 2016.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. Atlas Novo: São Paulo, 2008.

GUJARATI, D. N.; PORTER, D. C. Econometria básica. 5. ed. Porto Alegre: AMGH, 2011.

GULLO, M. C. R.; GREGORI, L. Valoração de recursos ambientais: uma análise do método de valoração contingente aplicado à coleta dos resíduos sólidos seletivos na cidade de Caxias do Sul. In: IX Encontro Nacional da Sociedade Brasileira de Economia Ecológica. EcoEco: Brasília, 2011.

HANLEY, N.; SHOGREN, J. F.; WRITE, B. Environmental Economics: In Theory and Practice. London: Macmillan, 1997.

HAUSMAN, J. Contingent Valuation: A Critical Assessment. Amsterdam: North-Holland, 1993.

IBGE. Portal Cidades@. Juazeiro do Norte, 2017. <http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=2307304> Last access in: 30 Mayo 2017.

IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Diretoria de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais. Relatório de Pesquisa: Pesquisa sobre Pagamento por Serviços Ambientais Urbanos para Gestão de Resíduos Sólidos. IPEA: Brasília, 2010.

IPECE. Perfil Básico do Município de Juazeiro do Norte. 2016. Disponível em: <http://www.ipece.ce.gov.br/publicacoes/perfil_basico/pbm-2016/Juazeiro_do_Norte.pdf> Acesso em: 15 Abr. 2017.

KAHNEMAN, D.; KNETSCH, J. L. Valuing Public Goods: The Purchase of Moral Satisfaction. Journal of Environmental Economics and Management, v. 22, p. 57-70, 1992.

LIMA, R. M. S. R. Implantação de um programa de coleta seletiva porta a porta com inclusão de catadores: estudo de caso em Londrina – PR. Dissertação (Mestrado) – Mestrado em Engenharia de Edificações e Saneamento, Universidade Estadual de Londrina, 2006.

LUCENA, L. F. L.; TÁVORA JÚNIOR, J. L. A importância da redução do lixo para a qualidade ambiental em Recife – PE – Uma análise por valoração contingente. In: XXXIV Encontro Nacional de Economia. ANPEC: Salvador, 2006.

MAIA, H. L.; SILVA, P. A.; CAVALCANTE, L. S.; SOUZA, M.; SILVA, M. P. Coleta seletiva: benefícios da sua implantação no bairro de Santa Rosa, Campina Grande-PB. POLÊM!CA, v. 12, n. 2, p. 352-368, 2013.

MARELLA, G.; RAGA, R. Use of the Contingent Valuation Method in the assessment of a landfill mining project. Waste Management, v. 34, n. 7, p. 1199-1205, 2014.

MITCHELL, R. C.; CARSON, R. T. Using Surveys to Value Public Go: The Contingent Valuation Method, Resources for the Future, 1989.

MOTTA, R. S. Manual para valoração econômica de recursos ambientais. Ministério do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal. Brasília, 1998.

PINO, F. A. Modelos de Decisão Binários: Uma Revisão. Rev. de Economia Agrícola, São Paulo, v. 54, n. 1, p. 43-57, 2007.

RABÊLO NETO, A.; SOUSA, J. L. R.; MESQUITA, R. F.; FONTENELE, R. E. S.; MELO, J. A. M. Valoração Econômica de Projetos de Requalificação Urbana: Uma Aplicação dos Métodos de Avaliação Contingente e Preços Hedônicos. Rev. Desenvolvimento em Questão, v. 12, n. 28, p. 104-143, 2014.

REBEHY, P. C. P. W.; COSTA, A. L.; CAMPELLO, C. A. G. B.; ESPINOZA, D. F.; JOÃO NETO, M. Innovative social business of selective waste collection in Brazil: Cleaner production and poverty reduction. Journal of Cleaner Production, v. 154, p. 462-473, 2017.

RODRIGUES, W.; SANTANA, W. C. Análise econômica de sistemas de gestão de resíduos sólidos urbanos: o caso da coleta de lixo seletiva em Palmas, TO. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v. 4, n. 2, p. 299-312, 2012.

ROSENTHAL, D. H.; NELSON, R. Why Existence Value Should Not Be Used in Cost-Benefit Analysis, Journal of Policy Analysis and Management, v. 11, p. 116–122, 1992.

ZANIRATO, S. H.; ROTONDARO, T. Consumo, um dos dilemas da sustentabilidade. Estud. av., São Paulo, v. 30, n. 88, p. 77-92, 2016.

ZENG, C.; NIU, D.; LI, H.; ZHOU, T.; ZHAO, Y. Public perceptions and economic values of source-separated collection of rural solid waste: A pilot study in China. Resources, Conservation and Recycling, v. 107, p. 166-173, 2016.

Publicado
2018-12-28
Como Citar
FeitosaA. K., BardenJ. E., KonradO., & MatosM. A. A. (2018). Economic valuation in selective solid waste collection. Sustentabilidade Em Debate, 9(3), 171 - 184. https://doi.org/10.18472/SustDeb.v9n3.2018.18200
Seção
Artigos - Varia