Diversidade, similaridade e riqueza de morcegos em área nativa e de sistema agroflorestal na Mata Atlântica, Brasil

Autores

  • Ana Elisa Teixeira da Silva Universidade Federal de São Carlos
  • Vlamir José Rocha Universidade Federal de São Carlos
  • Rodolfo Antônio de Figueiredo Universidade Federal de São Carlos

Palavras-chave:

Fauna, Chiroptera, Floresta Estacional Semidecidual, Sudeste Brasileiro

Resumo

A intensa fragmentação de áreas naturais, com consequente pressão sob a fauna nativa, enfatiza a necessidade de buscar alternativas ao sistema de monocultivo, como os Sistemas Agroflorestais (SAF’s), que cultivam, simultaneamente, espécies agrícolas e nativas, e podem contribuir para a subsistência, assim como a conservação de espécies animais. O presente estudo objetivou investigar quais espécies de morcegos utilizam áreas Nativas, de Floresta Estacional Semidecidual, e de SAF, no município de Pirassununga (SP). Foram registrados 228 indivíduos pertencentes a 20 espécies e três famílias. Das espécies, 14 (N=95) foram registradas na Área Nativa e 13 (N=133) no SAF. Os resultados indicam determinado grau de similaridade de espécies entre as áreas estudadas e ausência de diferença significativa nos índices de riqueza e diversidade das áreas Nativa e do SAF. O SAF estudado atraiu espécies de morcegos frugívoras, nectarívoras e insetívoras. Sugere-se, então, que o SAF possa funcionar como corredor entre diferentes matrizes naturais e contribuir para a manutenção de espécies de morcegos mais comuns.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-04-28

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.