Pesquisas em Análise de Discurso Crítica produzidas no Brasil de 2008 a 2017

Autores/as

DOI:

https://doi.org/10.35956/v.20.n2.2020.p.112-132

Palabras clave:

Análisis Crítico del Discurso. Investigaciones. Brasil. Estado del arte.

Resumen

Este artículo es parte de una investigación más amplia y presenta los resultados del análisis de 36 tesis y disertaciones, producidas con base en el Análisis Crítico del Discurso (ACD), y defendidas entre 2008 y 2017, en instituciones de enseñanza superior de cuatro regiones brasileñas. Los resultados nos nos dieron la posibilidad de identificar las lagunas de estos estudios, sus contribuciones teóricas y metodológicas y el esbozo del estado del arte en este campo. Además, nos permitieron presentar algunos aspectos que se incluirán en la agenda de investigación del ACD y que pueden arrojar luz sobre el diseño de nuevas investigaciones en este campo en Brasil.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

María Aparecida Resende Ottoni, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Doutora em Linguística pela Universidade de Brasília (UnB). É professora associada do Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). É pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos (PPGEL/UFU), orientando na linha de pesquisa Linguagem, sujeito e discurso, e do Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS/UFU), orientando na linha de pesquisa Estudos da Linguagem e Práticas sociais. É líder do Grupo de Pesquisas e Estudos em Análise de Discurso Crítica e Linguística Sistêmico-Funcional e membro do Núcleo de Estudos de Linguagem e Sociedade (NELiS/Ceam/UnB).

Izabel Magalhães, Universidade de Brasília (UnB) / Universidade Federal de Goiás (UFG)

Possui doutorado em Linguística e pós-doutorado pela Universidade de Lancaster, Reino Unido. Foi fundadora do Doutorado em Linguística e do periódico Cadernos de Linguagem e Sociedade, da Universidade de Brasília (UnB). Foi Professora Visitante na Universidade Federal do Ceará, e atualmente é Pesquisadora Colaboradora da UnB e Professora Visitante na Universidade Federal de Goiás. Membro efetivo da Associação Latino-Americana de Analistas do Discurso, da Associação Brasileira de Linguística e da Associação de Linguística Aplicada do Brasil, e pesquisadora/consultora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, nível 1D. Publicou várias obras e tem experiência na área de Linguística e Linguística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: análise de discurso, letramento, gênero e linguagem, linguagem e saúde, identidades, e metodologia etnográfica.

Citas

Acosta, M. P. T. 2012. Protagonismo face à inevitabilidade da violência: vozes da rua em Ocas” e em

O trecheiro. 232 f. Dissertação (Mestrado em Linguística), Universidade de Brasília, Brasília.

Antoniassi, P. I. C. 2014. O jornal escolar e a formação de alunos produtores de textos: análise de uma

prática de letramento midiático em uma escola municipal de Florianópolis – SC. 141 f. Dissertação

(Mestrado em Linguística), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Baldry, A. e Thibault, P. J. 2006. Multimodal transcription and text analysis: a multimedia toolkit

and coursebook with associated on-line course. London: Equinox.

Bezerra, F. A. S. 2012. Language and image in the film sex and the city: a multimodal investigation

of the representation of women. 307 p. Tese (Doutorado em Letras), Universidade Federal de Santa

Catarina, Florianópolis.

Böhlke, R. F. 2008. Constructing ideal body appearance for women: a multimodal analysis of a TV

advertisement. Tese (Doutorado em Letras), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Caldas-Coulthard, C. R. 1997. News as social practice: a study in critical discourse analysis. Florianópolis: Editora da UFSC.

Camargo, M. E. S. 2014. Teses e dissertações em análise do discurso na região centro-oeste: aspectos

históricos e discursivos. 161 f. Dissertação (Mestrado em Letras) Universidade Federal da Grande

Dourados, Dourados.

Cavalcanti, M. C. C. 2013. Campanha de conscientização ambiental: prática social e discursiva na

modernidade tardia. Tese (Doutorado em Letras), Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

Chilton, P. e Wodak, R. 2005. Preface. Em R. Wodak, R . e P. Chilton (eds.). A New Agenda in

(Critical) Discourse Analysis: Theory, methodology and interdisciplinarity, pp. XI-XVIII. Amsterdam/

Philadelphia: John Benjamins.

Chouliaraki, L. e Fairclough, N. 1999.Discourse in late modernity: rethinking critical discourse

analysis. Edinburgo: Edinburgh University Press.

Dias, T. R. N. 2011. Prática Jurídica e Violência contra Mulheres: Um Estudo Etnográfico-Discursivo.

f. Tese (Doutorado em Linguística, Universidade de Brasília, Brasília.

Fairclough, N. 1985. Critical and descriptive goals in discourse analysis. Journal of Pragmatics, 9: 739-763.

Fairclough, N. 2009. A dialectical-relational approach to critical discourse analysis in social research. Em R. Wodak e M. Meyer (eds.). Methods of critical discourse analysis. 2. ed., pp. 162-186.

Londres: Sage.

Falcone, K. 2003. O acesso dos excluídos ao espaço discursivo do jornal. 159 f. Dissertação (Mestrado

em Letras/Linguística). Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

Ferreira, N. S. A. 2002. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, XXIII

(79): 257-272.

Grosfoguel, R. 2016. A estrutura do conhecimento nas universidades ocidentalizadas: racismo/

sexismo epistêmico e os quatro genocídios/epistemicídios do longo século XVI. Sociedade e estado,

(1): 25-49.

Jones, R. H. e Norris, S. 2005. Discourse in action: introducing mediated discourse analysis. New

York: Routledge.

Kress, G. e van Leeuwen, T. 1996. Reading images: the grammar of visual design. Londres; Nova

York: Routledge.

Lander, E. (ed.). 2000. La colonialidad del saber:eurocentrismo y ciencias sociales. Perspectivas latinoamericanas. Buenos Aires: CLACSO.

Loiola, R. F. 2014. Análise discursiva da autoimagem corporal de mulheres em diferentes idades: espelho, espelho meu! 242 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos), Universidade Federal de Minas

Gerais, Belo Horizonte.

Magalhães, I. 1986. Por uma abordagem crítica e explanatória do discurso. D.E.L.T.A., 2 (2):

-205.

Magalhães, I. 2000. Eu e Tu: a constituição do sujeito no discurso médico. Brasília: Thesaurus.

Magalhães, I. 2006. Discurso, ética e identidades de gênero. Em I. Magalhães, M. Grigoletto, M.

J. Coracini (orgs.). Práticas identitárias. Língua e discurso, pp. 71-96. São Carlos: Claraluz.

Magalhães, I., Martins, A. R. e Resende, V. M. 2017. Análise de Discurso Crítica: um método de

pesquisa qualitativa. Brasília: Editora Universidade de Brasília.

McCracken, G. D. 1988. The long interview. Qualitative Research Methods – volume 13. Newbury

Park, Londres, Nova Delhi: Sage.

Melo, L. N. T. 2012. Construção de identidade de grevistas pela imprensa. 138 f. Dissertação (Mestrado em Letras), Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

Nicoloso, S. 2010. Uma investigação sobre marcas de gênero na interpretação de língua de sinais

brasileira. 200 f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução), Universidade Federal de Santa

Catarina, Florianópolis.

Norris, S. 2004. Analyzing Multmodal Interaction: a methodological framework. New York:

Routledge.

Norris, S. 2011. Identity in (Inter)action: Introducing Multimodal (Inter)action Analysis. Berlin,

Boston: deGruyter Mouton.

Painter, C. e Martin, J. R. 2011. Intermodal complementarity: modelling affordances across

image and verbiage in children’s picture books. Em F. Yan (ed.). Studies in functional linguistics and

discourse analysis 3, pp. 132-158. Beijing: Higher Education Press.

Pardo, M. L. 2010. Latin-American discourse studies: state of the art and new perspectives. Journal of Multicultural Discourses, 5(3): 183-192.

Pardo, M. L. 2011. Teoria y metodologia de la investigación lingüística: método sincrónico-diacrónico

de análisis linguístico de textos. Buenos Aires: Tersites.

Pardo, M. L. 2019. Decolonização do conhecimento nos estudos do discurso. Em V. de M. Resende (org.). Decolonizar os Estudos Críticos do Discurso, pp. 47-62. Campinas, SP: Pontes Editores.

Paulino, S. F. 2015. Análise crítica do discurso econômico-moral de publicidades bancárias. 296 f.

Tese (Doutorado em Letras/Linguística), Universidade Federal de Pernambuco.

Pedrosa, C. E. F. e Cruz, R. 2012. Análise Crítica do Discurso: mapeando pesquisas de aplicações

pedagógicas em sala de aula. Em Congresso Brasileiro de Linguística Aplicada, 9, 2012, Rio

de Janeiro. Anais eletrônicos. Rio de Janeiro, 1 (1): p. 1-17.

Ramalho, V. e Resende, V. M. 2011. Análise de discurso (para a) crítica: o texto como material de

pesquisa. Campinas: Pontes Editores.

Resende, V. M. 2010. Between the European legacy and critical daring: epistemological reflections

for critical discourse analysis. Journal of Multicultural Discourses, 5(3): 193- 212.

Resende, V. M. (org.). 2019. Decolonizar os Estudos Críticos do Discurso. Campinas, SP: Pontes Editores.

Resende, V. M. e Ramalho, V. C. V. S. 2004. Análise de discurso crítica, do modelo tridimensional à articulação entre práticas: implicações teórico-metodológicas. Linguagem em (Dis)curso

- LemD, 5(1): 185-207.

Rodrigues, M. F. G. 2010. Análise constitutiva do discurso das mães de crianças em tratamento

fonoaudiológico sobre a interação com o profissional. 158 f. Dissertação (Mestrado em Linguística),

Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

Rose, G. 2007. Visual methodologies: an introduction to the interpretation of visual methods. UK:

Sage Publications.

Rossetto, G. A. R. S. et al. 2013. Desafios dos estudos “Estados da arte”: estratégias de pesquisa

na pós-graduação. Educação: Saberes e Práticas, 1: 1-15.

Santos, G. P. 2017. A voz da situação de rua na agenda de mudança social no Brasil: um estudo discursivo-crítico sobre o Movimento Nacional da População em Situação de Rua (MNPR). 264 p. Tese

(Doutorado em Linguística), Universidade de Brasília, Brasília.

Santos, M. L. D. M. 2009. Vozes na rua: práticas de leitura e escrita e construção de uma nova

imagem do morador em situação de rua. 317 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos),

Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

Tatagiba, A. B. 2014. Dos letramentos às mudanças discursivas e sociais na educação escolar de

pessoas jovens, adultas e idosas. 186 f. Dissertação (Mestrado em Linguística), Universidade de

Brasília, Brasília.

Van Dijk, T. A. 2008. Discurso e poder. Org. por Judith Hoffnagel e Karina Falcone. São Paulo:

Contexto.

Wodak, R. 2001. What CDA is about: a summary of its history, important concepts and its development. Em R.Wodak e M. Meyer (orgs.). Methods of critical discourse analysis, p. 1-13. Londres;

Thousand Oaks; Nova Delhi: Sage.

Wodak, R. e Meyer, M. 2009. Critical Discourse Analysis: history, agenda, theory and methodology. Em R. Wodak e M. Meyer (eds.). Methods of critical discourse analysis. 2. ed., pp. 1-33.

Londres: Sage.

Wodak, R. e Meyer, M. (eds.). 2009. Methods of critical discourse analysis. 2. ed. Londres: Sage.

Publicado

2020-12-16

Cómo citar

Resende Ottoni, M. A., & Magalhães, I. (2020). Pesquisas em Análise de Discurso Crítica produzidas no Brasil de 2008 a 2017. Revista Latinoamericana De Estudios Del Discurso, 20(2), 112-132. https://doi.org/10.35956/v.20.n2.2020.p.112-132

Número

Sección

Artículos