Emoção e cognição

multimodalidade argumentativa em discursos de conscientização de preservação e conservação da água

Autores/as

  • Priscilla Chantal Duarte Silva
  • Maria Clotilde Almeida
  • Gláucio Marcelino Marques
  • Ricardo Luiz Perez Teixeira

Palabras clave:

emoción. multimodalidad. cognición. argumentación. discurso mediático. sostenibilidad.

Resumen

El objetivo de este estudio es investigar cómo las emociones actúan como herramientas argumentativas, a través de la multimodalidad, a partir de dos discursos de propaganda y avisos publicitarios gubernamentales. Se seleccionaron propagandas y avisos publicitarios publicados en la Web, centrados en el tema de la sostenibilidad para la composición del corpus. Con base en una investigación de análisis multimodal orientada cognitivamente, adoptamos la perspectiva teórica de la emoción en el discurso según Amossy (2012), quien analiza cómo la naturaleza de las emociones  reside en el discurso y la argumentación; las razones de la emoción de Plantin (2010) para discutir cómo se pueden argumentar las emociones y cómo pueden aparecer representaciones pathemicas en el discurso mediático de Charaudeau (2010) y los criterios de análisis multimodal de Forceville (2009) para identificar mapeos metafóricos entre el modo verbal y el visual. Los resultados muestran que la emoción de la conmoción sobre la relevancia del agua como fuente de vida es el principal mecanismo estratégico y argumentativo.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Priscilla Chantal Duarte Silva

Professora Adjunto IV da Universidade Federal de Itajubá, na área de Comunicação e Expressão e Metodologia de Pesquisa, nas Engenharias. Graduou-se em Letras com Habilitação em Português / Inglês pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2005), obteve título de Mestre em Linguística e Língua Portuguesa (bolsista CAPES) pela mesma instituição (2008). Em seu mestrado, estudou, na Análise do discurso e na Filosofia da Linguagem, a intencionalidade da mente com um enfoque na in tencionalidade discursiva em charges políticas, visando identificar a direcionalidade semântica nesse gênero textual. Em 2013, concluiu doutoramento em Linguística e Língua Portuguesa, também pela PUC-MG, investigando a relação da leitura com os processos mnemônicos, em

Maria Clotilde Almeida

Professora no programa de Comunicação e Cultura da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Doutora em Linguística, Universidade de Lisboa, 1997), pesquisadora sênior do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa, tem ensinado disciplinas orientadas ao discurso em graduação e pós-graduação (cursos de mestrado e doutorado) na Faculdade de Artes e Ciências Humanas da Universidade de Lisboa desde 1982. Também lecionou pós-graduação curso de tradução no Instituto Politécnico de Macau-China (2014) e participou em ensino de intercâmbio em linguística com as universidades de Bolonha e Hannover (2000 e 2001). Em 2020, ele participará como Professor Visitante no Mestrado em Inglês Avançado Estudos (Linguística Cognitiva e Literatura e Educação Bilíngue) na Universidade de Córdoba- Espanha. Atualmente, é pesquisadora convidada de “Black Box-Arts and Cognition” e “Cognitio Complex” (coord. Por Hugo Mari) -PUC Minas-Brasil. Ao longo dos anos, ela desenvolveu sua pesquisa no domínio da Linguística Cognitiva (CL).

Gláucio Marcelino Marques

Professor da Universidade Federal de Itajubá, Campus Itabira onde ministra as disciplinas de Manejo de bacias Hidrográficas, Recuperação de Áreas Degradadas, Gestão Ambiental no Curso de Engenharia Ambiental. Possuí Graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (1997) ,Mestrado em Economia, Planejamento, Administração, Política e Otimização Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (2003) , Doutorado em Economia, Planejamento, Administração, Política e Otimização Florestal, com ênfase em Economia e Administração Florestal pela Universidade Federal de Viçosa(2014) e Pós Doutorado no Programa Mineiro de Pós Doutorado (PMPD/FAPEMIG). Atuou como Professor Doutor e Pesquisador da Universidade Federal do Piauí e no Curso Engenharia Ambiental na Faculdade de Viçosa- MGAtuou como Técnico/Engenheiro Florestal nas Empresas Suzano, Cenibra Florestal e Aracruz Celulose (Fibria),Prefeitura Municipal de João Monlevade, Dendrus Projetos Ambientais e Florestais. Revisor das revistas Floram (Floresta e Ambiente-UFRRJ), Árvore (UFV) e Nativa (UFMT).

Ricardo Luiz Perez Teixeira

Professor adjunto na Universidade Federal de Itajubá Campus de Itabira, Curso de Engenharia dos Materiais. Doutor em Ciências, Engenharia Metalúrgica e de Materiais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2011) com doutorado em cotutela em Engenharia Mecânica pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (2011), Mestre em Engenharia Metalúrgica e de Minas pela Universidade Federal de Minas Gerais (2004), Graduado em Engenharia Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (1996) e especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Universidade Federal de Minas Gerais (1998). Professor de magistério superior pela Universidade Federal de Itajubá campus avançado de Itabira para cursos envolvendo materiais metálicos e compósitos (2013).

Citas

Abreu, C. Nabuco; Fillho Cangelli, R. 2005. A abordagem cognitivo-construtivista de psicoterapia no tratamento da anorexia nervosa e bulimia nervosa. Rev. bras. ter. cogn. [online]., vol.1, n.1, Rio de Janeiro, pp. 45-58. ISSN 1808-5687.

Almeida, M. C. 2016. “Going Political – multimodal metaphor framings on a cover of the sportsnewspaper A Bola” In Scripta, Belo Horizonte, v.20 nº40, 2º semestre/2016, pp.84-98.

Almeida, M. C. 2018.“The Human Body and its Metaphors in F. Bacon’s paintings: a cognitive social semiotic view”, 11th Conference of the Spanish Cognitive Linguistics Association, Universidade de Córdoba, 17-19 de Outubro de 2018.

Almeida, M. C. 2019.“Metáforas e metonímias multimodais em Deixa-te de Amarguras para Imperfeitas”. I Seminário Internacional de Estudos Linguísticos Galego e Português, o Passado Presente, UFF-Niterói, 5 a 7 de Junho de 2019.

Almeida, M. C. 2019. Metáforas multimodais em painéis políticos: abordagem cognitiva de suportes texto-imagem nos média In: Linguagem e Cognição. Desafios e Perspetivas Contemporâneas (org. Sandra Cavalcante; Josiane Militão), Campinas: Mercado de Letras (no prelo).

Almeida, M. C.; Sousa, B. de. 2013., “From Monomodal to Multimodal Metaphors in the Sports Newspaper A Bola”, In: Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, volume 15/2015, nº 2, (Gibbs, R.W. & Ferreira, L.C., eds.), pp.403-420.

Almeida, M. C.; Sousa, B. 2016., “Worldmaking in Rap-Predators, Fighters, Salvagers – a multimodal approach” In: Multimodality and Performance (ed. Carla Fernandes), Newcastle: Cambridge Scholars Publishing, pp. 23-37.

Almeida, M. C; Rocha, C. 2017.“Multimodal metaphors and metonymies as Translation Tools- a cognitive view”, conferência semi-plenária apresentada à Conferência Internacional Literatura, Lengua y Traducción (LiLetrad 2017), Universidade de Sevilha, 5-7 de Julho de 2017.

Almeida, M. E.C. 2018. Metáforas Multimodais da Água em Campanhas do WWF. 2018. 125p. Dissertação de Mestrado. Mestrado em Cultura e Comunicação. FLUL - Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2018. (sob supervisão da Professora Doutora Maria Clotilde Almeida).

Alves, R. R et.al. 2011. Consumo verde: comportamento do consumidor responsável. Viçosa: Editora UFV.

Alves, R. R.; Jacovine, L. A. G. 2014. Marketing verde: estratégias para o desenvolvimento da qualidade ambiental nos produtos. São Paulo: Paco Editorial, 2014. Amossy, R. 2012.

Ballone, G.; Ortolani, I.V. 2007. Da emoção à lesão: um guia de medicina psicossomática. 2 ed. Rev. e ampl. São Paulo: Manole.

Bittencourt, V.; Pereira, D. E. S. 2014. A Evolução Legislativa Brasileira Frente à Problemática da Água. Revista Brasileira de Direito, 10(1), pp. 95-105, - ISSN 2238-0604.

Charaudeau, P. 2010. A patemização na televisão como estratégia de autenticidade. In: Mendes, Emília; Machado, Ida Lúcia (Orgs.). As emoções no discurso, vol. II. Campinas: Mercado das Letras.

Charaudeau, P. 2007. Discurso das mídias. Trad. ngela M. S. Corrêa. São Paulo: Contexto.

Damásio, A. 1996. O erro de Descartes. São Paulo: Companhia das Letras.

Damásio, António. 2010. Self comes to mind. O livro da consciência: a construção do cérebro consciente. Trad. de Luís Oliveira Santos. Círculo de Leitores: col. Temas e Debates (Portugal)

Feres, Beatriz dos Santos. 2013. A verbo-visualidade a serviço da patemização em livros ilustrados. Revista Bakhtiniana, São Paulo, 8 (2), pp. 90-105, Jul./Dez.

Figueiredo, O. M. F.G. 2012. A semiótica das emoções no discurso ficional. REDIS - Revista de Estudos do Discurso, nº 1, ano 2012, pp. 55-78.

Figueiredo, I. V. 2014. Emoções inscritas no dizer: entre a argumentação a análise do discurso. EID&A- Revista eletrônica de estudos integrados em discurso e argumentação. Ilhéus, n.6, pp.46-63, jun.

Frijda, N. H. 2008. The psychologists’ point of view. In M. Lewis, J. M. Haviland-Jones, & L. F. Barrett (Eds.), Handbook of emotions (pp. 68-87). New York: Guilford. Galati, D., Manzano.

Forceville, C. 2009. Non-verbal and multimodal metaphor in a cognitivist framework: agendas for research, in: Forceville, C.; Urios-Aparisi, E. (eds.), Multimodal Metaphor, Berlin, de Gruyter, pp. 4-19.

Forceville, Charles; Urios-Aparisi, Eduardo. 2009. Introduction, in: Forceville, C., Urios-Aparisi, E. (eds.), pp.3-18.

Gonzaga, C. A. M. 2005. Marketing verde de produtos florestais: teoria e prática. Floresta, Curitiba, PR, v. 35, n. 2, mai./ago.

Jablonka, E,; Ginsburg, S.; Dor, D. 2012. The co-evolution of language and emotions. Philosophical Transactions of The Royal Society B, 367, pp. 2152-2159 doi:10.1098/rstb.2012.0117.

Lausberg, H. 1998. Handbook of Literary Rhetoric. A Foundation for Literary Study (trans. D. F. Orton and R. D. Anderson). Leiden, Boston, and Cologne: Brill, (first published in German 1960, 2nd 1973).

Mello, R.A. 2018. As emoções no discurso sob a perspectiva semiolinguistica. In: Análise do discurso: situações de argumentação. Machado, Ida Lúcia; Lara, Gláucia Muniz Proença; EMEDIATO, Wander (Orgs). Coimbra: Grácio editor, 2018, pp.160-179.

ONU. Organização das Nações Unidas. Disponível na internet: [https://nacoesunidas.org/artigo-3-direito-a-vida/]. Artigo 3: Direito à vida. [Consulta: 24 junho 2019].

Pauliukonis, M.A. L. 2010. Persuasão, sedução e topoi no discurso publicitário. In: Mendes, Emília; Machado, Ida Lúcia (Orgs.). As emoções no discurso, vol. II. Campinas: Mercado das Letras.

Plantin, C. 2010. As razões das emoções. In: Mendes, Emília; Machado, Ida Lúcia (Orgs.). As emoções no discurso, vol. II. Campinas: Mercado das Letras.

Santos, Ana Leonor Serra Morais dos. 2015. Opción. Año 31, No. Especial 6, pp. 611 - 631

Silva, P.C.D. 2019. O papel da multimodalidade na argumentação em discursos acerca da sustentabilidade e o rompimento de barragens de rejeitos de minério de ferro no Brasil: uma perspectiva sociocognitiva e interacional. (No prelo).

Silva, P.C.D. 2008. A intencionalidade discursiva: estratégias de humor crítico usadas na produção de charges políticas. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós graduação em Letras. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC-Minass, 2008, 189p.

USP. Universidade de São Paulo. 1992. Biblioteca virtual de direitos humanos. Disponível na internet: [http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Meio-Ambiente/declaracao-universal-dos-direitos-da-agua.html]. Declaração dos direitos humanos. [Consulta em: 24 junho 2019].

Publicado

2020-10-19

Cómo citar

Silva, P. C. D. ., Almeida, M. C. ., Marques, G. M. ., & Teixeira, R. L. P. . (2020). Emoção e cognição: multimodalidade argumentativa em discursos de conscientização de preservação e conservação da água. Revista Latinoamericana De Estudios Del Discurso, 20(1), 97-119. Recuperado a partir de https://periodicos.unb.br/index.php/raled/article/view/33080

Número

Sección

Artículos

Artículos más leídos del mismo autor/a