Tecnologias sociais e geração de renda: a economia solidária ressignificando o trabalho e a vida na Vila Acaba Mundo

Autores

  • Ana Cláudia de Souza Inez Universidade de Brasília
  • Renata Versiani Scott Varella Universidade Federal de Minas Gerais
  • Raquel Portugal Nunes Universidade Federal de Minas Gerais
  • Gabriela Neves Delgado Universidade Federal de Minas Gerais
  • Miracy Barbosa de Sousa Gustin Universidade Federal de Minas Gerais
  • Cíntia de Freitas Melo Universidade Federal de Minas Gerais
  • Daniel Carvalho Ferreira Universidade Federal de Minas Gerais
  • Fábio André Diniz Merladet Universidade Federal de Minas Gerais
  • Mariane dos Reis Cruz Universidade Federal de Minas Gerais
  • Samara Pires Neto Universidade Federal de Minas Gerais
  • Tarcísio Passos Júnior Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

Economia solidária. Extensão universitária. Cidadania e geração de renda.

Resumo

O presente trabalho analisa as ações desenvolvidas pelo Programa Polos de Cidadania, na Vila Acaba Mundo, favela situada em Belo Horizonte. O Polos é um programa de extensão da Universidade Federal de Minas Gerais, que trabalha segundo a metodologia da pesquisa-ação. Na Vila Acaba Mundo, o programa já participou da organização de três grupos produtivos, os quais funcionam nos moldes da Economia Popular Solidária. São vários os obstáculos, mas já existem sinais de fortalecimento da cidadania, de incremento do capital social local e da melhoria da qualidade de vida da comunidade.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cláudia de Souza Inez, Universidade de Brasília

Graduanda da Faculdade de Direito da UFMG e pesquisadora-extensionista do projeto.

Renata Versiani Scott Varella, Universidade Federal de Minas Gerais

Bacharel em Direito

Raquel Portugal Nunes, Universidade Federal de Minas Gerais

Mestranda do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da UFMG e técnica do Programa Pólos de Cidadania.

Gabriela Neves Delgado, Universidade Federal de Minas Gerais

Orientadora, professora doutora.

Miracy Barbosa de Sousa Gustin, Universidade Federal de Minas Gerais

Orientadora, professora doutora.

Cíntia de Freitas Melo, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduanda da Faculdade de Direito da UFMG e pesquisadora-extensionista do projeto.

Daniel Carvalho Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduando da Faculdade de Direito da UFMG e pesquisador-extensionista do projeto.

Fábio André Diniz Merladet, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduando da Faculdade de Direito da UFMG e pesquisador-extensionista do projeto.

Mariane dos Reis Cruz, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduanda da Faculdade de Direito da UFMG e pesquisadora-extensionista do projeto.

Samara Pires Neto, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduanda da Faculdade de Direito da UFMG e pesquisadora-extensionista do projeto.

Tarcísio Passos Júnior, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduando da Faculdade de Direito da UFMG e pesquisador-extensionista do projeto.  

Referências

ARRUDA, Marcos. Globalização e Desenvolvimento Comunitário Autogestionário. Ensaio escrito para a Rede de Ação Comunitária, Irlanda, dez./1998. Disponível em: <http://www.pacs.org.br/artigospublicacao>. Acessado em: 10/4/2008.
BIGNOTTO, Newton. Três maneiras de se criar uma cidade. In: Adauto Novaes. (Org.). A Crise do Estado-Nação. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003, v., p. 79-115.
COMPANHIA URBANIZADORA DE BELO HORIZONTE (URBEL). Plano Global Específico da Vila Acaba Mundo, 2000.
DELGADO, Gabriela Neves. Opção pelo direito do trabalho. Estado de Minas. Caderno Opinião, set./2006.
EID, Farid; GALLO, Ana Rita. Metodologia de Incubação e Desafios para o Cooperativismo Popular: uma análise sobre o trabalho da Incubadora de Cooperativas Populares da UFSCar. Disponível em: <http://www.itoi.ufrj.br/sempe/t7-p22.htm>. Acessado em: 20/9/2007.
GUSTIN, M. B. S. Resgate dos direitos humanos em situações adversas de países periféricos. Revista da Faculdade de Direito. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, n. 47, p. 181-216, 2005.)
GUSTIN, M. B. S.; DIAS, M. T. F. Re-Pensando a Pesquisa Jurídica: Teoria e Prática. 2. ed. revista, ampliada e atualizada. Belo Horizonte: Del Rey, 2006. 268 p.
SANTOS, Boaventura de Sousa. Produzir para viver: Os caminhos da produção não-capitalista. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.
SANTOS, Boaventura de Sousa. A Universidade no Séc. XXI: Para uma Reforma Democrática e Emancipatória da Universidade. São Paulo: Cortez, 2004.
SANTOS, Boaventura de Sousa. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. São Paulo: Cortez, 2000.
SINGER, Paul. A Economia Solidária como ato pedagógico. In KRUPPA, Sônia M. Portella (org). Economia Solidária e Educação de Jovens e Adultos. Brasília: Inep/Mec, 2005.

Downloads

Publicado

2011-12-21

Como Citar

INEZ, A. C. de S.; VARELLA, R. V. S.; NUNES, R. P.; DELGADO, G. N.; GUSTIN, M. B. de S.; MELO, C. de F.; FERREIRA, D. C.; MERLADET, F. A. D.; CRUZ, M. dos R.; PIRES NETO, S.; PASSOS JÚNIOR, T. Tecnologias sociais e geração de renda: a economia solidária ressignificando o trabalho e a vida na Vila Acaba Mundo. Participação, [S. l.], n. 17, 2011. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/participacao/article/view/24038. Acesso em: 3 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos de desenvolvimento teórico