DJ Oliveira e as máscaras

Autores

  • Flávio R. Kothe Universidade de Brasília - UnB

DOI:

https://doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n2.2006.15504

Palavras-chave:

Pintura, Painéis, Pntura brasileira modema, DJ Oliveira

Resumo

DJ Oliveira faleceu em 23 de setembro de 2006, aos 72 anos de idade, quando completou 50 anos de atividade como artista plástico. Oriundo do grupo Santa Helena, de São Paulo, ajudou a fundar a escola de pintura de Goiânia, mas acabou vivendo no exílio, no interior de Luziânia. Ele ainda não foi reconhecido na dimensão dos seus méritos. Tendo os fundadores de Brasília optado pelo modernismo abstrato e tendo ele se afastado da geometria simples de seu companheiro Volpi, DJ viu-se posto de lado como se fosse um artista inferior àqueles que ficaram consagrados porque foram promovidos pelo poder. Vai chegar a hora de rever o esquema dominante, em que aparece como grande artista aquele que estava nas preferências do dono do poder, como se este fosse o dono do saber ou a corporificação do sujeito transcendental estético.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Flávio R. Kothe, Universidade de Brasília - UnB

Professor titular de Estética na Universidade de Brasília.

Downloads

Publicado

2018-07-22

Como Citar

Kothe, F. R. (2018). DJ Oliveira e as máscaras. Paranoá, 2(2). https://doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n2.2006.15504

Edição

Seção

Teoria, História e Crítica

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)