Museus Escolares no Brasil (1930 ”“ 1970):

revitalização e crise

Autores

  • Vânia Maria Siqueira Alves Universidade do Estado de Minas Gerais - Uemg

DOI:

https://doi.org/10.26512/museologia.v8i16.22094

Palavras-chave:

Museus escolares. Escola Nova. Brasil. Anos 1930-1970.

Resumo

  • Surgidos no século XIX, como recurso de ensino, os museus escolares sofreram transformações em suas funções ao longo do tempo e do espaço. Presente nas legislações educacionais brasileiras do final do século XIX e primeira metade do século XX, os museus escolares foram mobilizados nas proposições de inovação e renovação da escola primária. “Museus escolares no Brasil (1930 -1970): revitalização e crise” trata da prescrição de criação e o florescimento dos museus escolares no contexto do movimento escolanovista, mais especificamente nos anos 1930 ”“ 1940. Diferentemente do contexto europeu onde vivenciaram um período de crise, no Brasil, os museus escolares apresentaram números significativos e estiveram presentes em orientações pedagógicas do período. Frente à carência de pesquisas e dados, operações são necessárias para transformar os fatos em dados. Além da pesquisa bibliográfica e documental, a pesquisa estatística foi crucial no levantamento de informações sobre a presença dessas instituições museológicas nesse período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ARÒSTEGUI, Júlio. A pesquisa histórica: teoria e método. Tradução de Andréa Dore; revisão técnica de José Jobson de Andrade Arruda. Bauru: EDUSC, 2006 (Col. “História”).

BASTOS, Maria Helena Camara. A Educação como espetáculo In: STEPHANOU, Maria. BASTOS, Maria Helena Camara. Histórias e Memórias da Educação no Brasil Vol. II ”“ Século XIX Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2005.

CARRILLO, Isabel. COLLELLDEMONT, Eulàlia. MARTÍ, Jordi. TORRENTS, Jacint. Los museos pedagógicos y la proyección cívica del patrimônio educativo. Gijón (Austrias): EdicionesTrea, 2011.

ESCOLA DE HORTICULTURA WENCESLAU BELLO. Jornal “Correio da Manhã”, 25 de março de 1949, p. 12. Disponível em http://memoria.bn.br/DocReader/Hotpage/ Acesso: 20/05/2014.

FARIA, Ana Carolina Gelmini de. A década de 1950 e as múltiplas relações entre os museus e a educação: um estudo sobre o Curso de Organização de Museus Escolares do Museu Histórico Nacional (1958) Anais do 18º Encontro da Associação Sul-Rio- Grandense de Pesquisadores em História da Educação 26 a 28 de setembro de 2012 PUCRS - Porto Alegre - RS

GADOTTI, Moacir. História das Idéias Pedagógicas. São Paulo: Editora Ática, 2003.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Estatísticas do Século XX. Rio de Janeiro. RJ 2006, PDF Disponível em http://seculoxx.ibge.gov.br/es/publicacao Acesso: 30/01/2014.

KNAUSS, Paulo. A presença de estudantes: o encontro de museus e escola no Brasil a partir da década de 50 do século XX. Varia hist. [online]. 2011, vol.27, n.46, pp. 581-597.

LINARES, Mª CRISTINA: "Museos Pedagógicos - Museos Escolares - Museos de Historia de la Educación".http://estatico.buenosaires.gov.ar/areas/educacion/programas/me/pdf/museos_pedagogicos_%20museos_escolares_museos_de_historia_de_educacion.pdf Acesso: 20/5/2012

______________________. 160 años de museos sobre a educación. ALDEROQUI, Silvia (coord.), Los visitantes como patrimonio El Museo de Las Escuelas. Universidad Nacional de Luján. Buenos Aires Ciudad, 2012.

MUSEU HISTÓRICO NACIONAL. Currículo do Curso de Museus, 1932/1934, 1946, 1968/1971, 1973/1976). Disponível em http://www.pelotas.rs.gov.br/noticias/detalhe.php?controle=MjAxMy0wOS0yNQ==&codnot icia=35177 Acesso: 01/08/2014

___________________________. 1ª Seção de História - 1958. Museu Histórico Nacional, 1958b.Relatório ”“ 1ª seção Curso de Museus Disponível em http://www.docvirt.com/WI/hotpages/hotpage.aspx?bib=BibVirtMHN&pagfis=40704&pesq =&url=http://docvirt.com/docreader.net Acesso: 05/04/204

MUSEUS ESCOLARES. Jornal “Correio da Manhã”, 1º caderno, Terça-feira, 5 de Novembro de 1963, p. 10. Disponível em http://memoria.bn.br/DocReader/Hotpage/ Acesso: 20/05/2014MUSEU ETE FMC. Disponível em: www.ete.g12.br/index.php/asiaete-fmc/asia-ete-fmc/.../museu-ete-fmc Acesso: 20/05/2014.

OLIVEIRA, Sabrina Soares de Oliveira. A função educativa da secção de Extensão cultural do Museu Nacional na gestão de Paschoal Lemme (1943 ”“ 1946) Anais do XV Encontro Regional de História da Anphu ”“ Rio de Janeiro, 2012.

PETRY, Marilia Gabriela. GASPAR da Silva, Vera Lucia. Museu escolar: sentidos, propostas e projetos para a escola primária (séculos 19 e 20) Revista História da Educação [On-line] 2013, 17 (Septiembre-Diciembre) : [Data de consulta: 5 /julio / 2014] Disponível em:http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=321628477006.

______________________. PETRY, Marilia Gabriela and SILVA, Vera Lucia Gaspar da. Museu escolar: sentidos, propostas e projetos para a escola primária (séculos 19 e 20). Hist. Educ. [online]. 2013, vol.17, n.41, pp. 79-101

PINHEIRO, Antônio Carlos Ferreira. Grupos escolares na Paraíba: iniciativas de modernização escolar (1916 ”“ 1922) In Diana Gonçalves (org.). Grupos escolares. Cultura escolar primária e escolarização da infância no Brasil ( 1893-1971). Campinas, SP: Mercado das Letras, 2006.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS PEDAGÓGICOS. Instruções para a organização de pequenos museus escolares. Vol. IX, nº 24, Setembro ”“ outubro 1946 Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/index.php/RBEP/issue/view/209 Acesso: 03/08/2015

REVISTA DO MUSEU NACIONAL. Instruções para a organização de pequenos museus escolares. Edições de 1944 e 1945. Disponível em http://www.obrasraras.museunacional.ufrj.br/o/0066/0066.pdf Acesso: 15/10/2013.

ROQUETTE-PINTO, Paulo. Organização e preparação de museus escolares. Porto Alegre: Globo, BN II 390, 4, 20. ROQUETTE-PINTO, Paulo. Organização e preparação de museus escolares. Porto Alegre: Globo, BN II 390, 4, 20.

SAVIANI, Dermeval. Método intuitivo. Disponível em http://www.histedbr.fae.unicamp.br/navegando/glossario/verb_c_metodo _%20intuitivo%20.htm, Acesso: 21/01/2-13.

SOUZA, Rosa Fátima de. Objetos de ensino: a renovação pedagógica e material da escola primária no Brasil, no século XX. Educ. rev. [online]. 2013, n.49, pp. 103-120.
_______________________. Ressonâncias da Escola Nova no Ensino Primário Paulista Congresso Brasileiro de História da Educação (5. : 2008 : Aracaju, Sergipe)..O ensino e a pesquisa em história da educação: 5. Congresso Brasileiro de História da Educação ”“ São Cristóvão: Universidade Federal de Sergipe; Aracaju: Universidade Tiradentes, 2008. Disponível em www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe5/pdf/566.pdf Acesso: 03/02/2014

________________________. FARIA FILHO, Luciano Mendes de. A contribuição dos estudos sobre grupos escolares para a renovação da história do ensino primário no Brasil In VIDAL, Diana Gonçalves (org.). Grupos escolares. Cultura escolar primária e escolarização da infância no Brasil ( 1893-1971). Campinas, SP: Mercado das Letras, 2006.

TRIGUEIROS, F. dos Santos. Museu e Educação. 2ª ed. Prefácio de Heloísa Alberto Torres. Rio de Janeiro: Irmãos Pongetti, 1958.

Downloads

Publicado

2019-10-30

Como Citar

Alves, V. M. S. (2019). Museus Escolares no Brasil (1930 ”“ 1970): : revitalização e crise. Museologia &Amp; Interdisciplinaridade, 8(16), 105–124. https://doi.org/10.26512/museologia.v8i16.22094

Edição

Seção

Dossiê Museus de Educação: histórias e perspectivas transnacionais