Relações étnico-raciais e integração curricular no ensino das Ciências Humanas

Autores

  • Guilherme Babo Sedlacek Instituto Federal de Santa Catarina
  • Rodolfo Denk Neto

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v1i36.31707

Palavras-chave:

Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio, História e Cultura Afro-brasileira e Indígena, Direitos Humanos

Resumo

O artigo apresenta um trabalho sobre a educação das relações étnico-raciais, temática obrigatória desde a promulgação das leis que incluíram nos currículos escolares a História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena, campo privilegiado de estudos na área das Ciências Humanas. Abordam-se estas questões a partir de uma experiência com esta temática na produção de material didático nesta área para cursos de ensino médio técnico. A concepção de currículo integrado desses cursos permite trabalhar numa perspectiva transversal, visando a uma educação antirracista. Apresentam-se duas abordagens, uma histórica, acerca do racismo e o escravismo, e outra filosófica, ligada aos direitos humanos, ambas no contexto regional do Oeste catarinense. Pretende-se mostrar que o trabalho transversal é um meio eficaz de investigar as relações étnico-raciais através da interseccionalidade, contribuindo para a consolidação de uma prática de pesquisa e de ensino significativa e que revele mais da realidade local em que se vive e se ensina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Homo Sacer: o poder soberano e a vida nua I. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.
ARENDT, Hannah. Origens do Totalitarismo: antissemitismo, imperialismo, totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.
ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Os índios na História do Brasil. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.
ARAPYUM, Iára Ferreira; CRUZ, Cauã Nóbrega da. Para fazer de nossa sociedade um lugar livre de preconceito contra os povos indígenas. Santarém: Ministério Público Federal no Pará, 2017.
CHALHOUB, Sidney. A força da escravidão: ilegalidade e costume no Brasil oitocentista. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.
CONRAD, Robert. Tumbeiros: o tráfico de escravos para o Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1985
CUNHA, Manuela Carneiro da. Índios no Brasil: história, direitos e cidadania. São Paulo: Claro Enigma, 2012.
DEMO, Pedro. Pesquisa: princípio científico e educativo. 12ª ed. São Paulo: Cortez, 2006.
LEWKOWICZ, Ida; GUTIÉRREZ, Horacio; FLORENTINO, Manolo. Trabalho compulsório e trabalho livre na história do Brasil. São Paulo: Editora UNESP, 2008.
LOVEJOY, Paul E. A escravidão na África: uma história de suas transformações. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.
MAGALHÃES, Luís Felipe Aires. A imigração haitiana em Santa Catarina: perfil sociodemográfico do fluxo, contradições da inserção laboral e dependência de remessas no Haiti. 2017. 355 f. Tese (Doutorado em Demografia) ”“ Programa de Pós-Graduação em Demografia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2017.
PARANÁ (Presidência da Província do). Relatório do presidente da província do Paraná, o conselheiro Zacarias de Góes e Vasconcellos, na abertura da Assembleia Legislativa Provincial em 15 de julho de 1854. Curitiba: Typ. Paranaense de Candido Martins Lopes, 1854.
SILVA, Adriano Larentes da. Currículo Integrado. Florianópolis: IFSC, 2014.
SPAUTZ, Dagmara. (Santa Catarina). “Santa Catarina tem 5,7 mil imigrantes no cadastro de programas sociais”. NSC Total. 2019. Disponível em: <https://www.nsctotal.com.br/colunistas/dagmara-spautz/santa-catarina-tem-57-mil-imigrantes-no-cadastro-de-programas-sociais>. Acesso em: 20 maio 2020.
TAKASHIMA, Aline. (Florianópolis). “A vida dos haitianos em Santa Catarina”. Maruim Jornalismo, 30 jan. 2017. Disponível em: <http://maruim.org/2017/01/30/especial-travessia-a-vida-dos-haitianos-em-santa-catarina/>. Acesso em: 19 mai. 2020.
ZIZEK, Slavoj. Bem vindo ao deserto do real!: Cinco ensaios sobre o 11 de setembro e datas relacionadas. São Paulo: Boitempo, 2003.

Downloads

Publicado

2020-07-04

Como Citar

BABO SEDLACEK, Guilherme; DENK NETO, Rodolfo. Relações étnico-raciais e integração curricular no ensino das Ciências Humanas. Em Tempo de Histórias, [S. l.], v. 1, n. 36, 2020. DOI: 10.26512/emtempos.v1i36.31707. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/31707. Acesso em: 14 jul. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.