Methodological proposal to analyze land use and land cover changes: the case of Santa Catarina state in Brazil from 2000 to 2010

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18472/SustDeb.v11n3.2020.32395

Resumo

The objective of this paper is to verify the land use and land cover change and to relate them with the potential driving forces that have been acting in the state of Santa Catarina, Brazil, during the period from 2000 to 2010. The methodology consists in identifying trends in the land use and land cover change; indicating possible explanatory factors based in factorial analysis for main components and elaborating a final typology, based on cluster analysis. Results include a strong expansion and growing strength of agricultural activity as well as forestry throughout the state and the loss of native vegetation, which points to the need to develop protective actions and occupation and land use regulations, in particular, in the environmental area, encompassing the development of an intensive and mechanized agricultural activity.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Mio de Souza, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil

Assistente de pesquisa da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina Epagri. Possui graduação em Engenharia Cartográfica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2003) e mestrado em Engenharia Civil, área de concentração Cadastro Técnico Multifinalitário pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006). Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em  Cartografia e Sistemas de Informações Geográficas, atuando principalmente nos seguintes temas: geoprocessamento, análise espacial, controle de qualidade de produtos cartográficos e sistemas de mapas para a web. Atualmente cursa o doutorado em Geografia, na área de concentração Ciências da Informação Geográfica no Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa, em Portugal, 

Eduarda Marques da Costa, Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal

Eduarda Marques da Costa é professora associada do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa e investigadora do Centro de Estudos Geográficos da mesma universidade, onde coordena o grupo de investigação “MOPT – Modelação, Ordenamento e Planeamento Terrritorial”. As suas áreas de interesse são o planeamento urbano e regional e a definição e avaliação de políticas públicas.
Nos últimos 25 anos, participou e coordenou vários projectos de investigação, bem como estudos/estratégias ligados a instituições públicas e privadas, destacando-se aqui a sua ligação a estudos da DG REGIO (participação no estudo Sustainable Urban Development in Portugal: an Integrated Approach, membro do Comité Cientifico de Regions 2020 – Phase 2 e a participação no Programa ESPON (colaboração em 7 projectos de 2000-2013 e membro do sounding board 2007-2013), nomeadamente em estudos de avaliação ligados aos fundos estruturais (2014, Ex-Post Evaluation of Cohesion policy programmes 2007-2013, focusing on the European Regional Development Fund (CF) – WP0.
De 2008 a 2011 coordenou o projecto “FURBS: Forma Urbana Sustentável –Desenvolvimento Metodológico para Portugal” (PTDC/GEO/69109/2006) e de 2010 a 2013 coordenou o projecto “SPOTIA – Orientações de política territorial sustentável e avaliação de impactes-contributos para o caso português” (PTDC/CS-GEO/105452/2009).

Referências

ABRANTES, P. et al. Compliance of land cover changes with municipal land use planning: evidence from the Lisbon metropolitan region (1990-2007). Land Use Policy, v. 51, p 120-134, 2016. https://doi.org/10.1016/j.landusepol.2015.10.023

AQUINO, J. G. P. Dimensões, características e desafios das cadeias agropecuárias do estado de Santa Catarina. 93 p. 2016. Dissertação (Mestrado em Economia) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

ASNER, G. P. et al. Automated mapping of tropical deforestation and forest degradation: CLASlite. Journal of Applied Remote Sensing, v. 3, 033543, 2009, https://doi.org/10.1117/1.3223675.

DEFRIES, R. et al. Deforestation driven by urban population growth and agricultural trade in the twenty-first century. Nature Geoscience, v. 3, p.178-181. 2010, https://doi.org/10.1038/ngeo756.

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA E EXTENSÃO RURAL DE SANTA CATARINA/CENTRO DE SOCIOECONOMIA E PLANEJAMENTO AGRÍCOLA. EPAGRI/CEPA. Síntese Anual da Agricultura de Santa Catarina, 197p. Florianópolis, 2019. Disponível em: <https://cepa.epagri.sc.gov.br/index.php/publicacoes/>. Acesso em: 09 nov. 2020.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS. Planning for sustainable use of land resources. FAO land and water bulletin 2. 67p. 1995. Disponível em: http://www.fao.org. Acesso em: 02 de abril de 2018.

GEIST, H. et al. Causes and Trajectories of Land-Use/Cover Change. In: LAMBIN, E. F.; GEIST, H. (Ed.). Land Use and Land Cover Change, p. 41-70, 2006. Berlin, Heidelberg: Springer Berlin Heidelberg. https://doi.org/10.1007/3-540-32202-7_3

GEOAMBIENTE Sensoriamento Remoto Ltda. Projeto de Proteção da Mata Atlântica em Santa Catarina – PPMA/SC. Relatório Técnico do Mapeamento Temático Geral do Estado de Santa Catarina. São José dos Campos, SP. Agosto de 2008, 90p.

HERSPERGER, A. M.; BÜRGI, M. Going beyond landscape change description: quantifying the importance of driving forces of landscape change in a Central Europe case study. Land Use Policy, v. 26, n. 3, p.640-648, 2009.

HERSPERGER, A. M. et al. Linking Land Change with Driving Forces and Actors: four conceptual models. Ecology and Society, v. 15, n. 4, 2010.

HOUGHTON, R. A.; HACKLER, J. L.; LAWRENCE, K. T. The U.S. Carbon Budget: contributions from land-use change. Science, v. 285, p. 5.427, p. 574-578, 1999.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Mudanças na Cobertura e Uso da Terra do Brasil 2000-2010-2012-2014, 29p. Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: <https://biblioteca.ibge.gov.br>. Acesso em: 06 mar. 2018.

LAMBIN, E. F.; GEIST, H.; RINDFUSS, R. R. Introduction: Local Processes with Global Impacts. In: LAMBIN, E. F.; GEIST, H. (Ed.), Land Use and Land Cover Change, p. 1-8, 2006. Berlin, Heidelberg: Springer Berlin Heidelberg. https://doi.org/10.1007/3-540-32202-7_3

LIPP-NISSINEN, K. H. et al. Temporal dynamics of land use and cover in Paurá Lagoon region, Middle Coast of Rio Grande do Sul (RS), Brazil. Journal of Integrated Coastal Zone Management, p. 25-39, 2018, https://doi.org/10.5894/rgci-n106.

PADILHA, D. G. Modelo de apoio à decisão aplicado ao planejamento territorial de silvicultura baseado em análise multicritério de redes neurais artificiais. 2014. 285 p. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Índice de Desenvolvimento Humano – IDH. (2000 e 2010). 2013. Disponível em: <http://www.atlasbrasil.org.br/2013/>. Acesso em: 10 abr. 2018.

RIBEIRO, M.; VALE, M. J.; REIS, R. Identificação das Principais Forças Motrizes: abordagem quantitativa. In: DGT (Ed.). Uso e Ocupação do Solo em Portugal Continental: avaliação e cenários futuros. Projeto Landyn, 2014. (p. 87-96). Lisboa: DGT.

ROCHA, J. Sistemas Complexos, Modelação e Geosimulação da Evolução de Padrões de Uso e Ocupação do Solo. 2012. 954 p. Tese de Doutoramento em Geografia, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território, Universidade de Lisboa, Lisboa.

RODRIGUES, L. P.; LEITE, E. F. Dinâmica do uso e cobertura da terra na bacia hidrográfica do Rio Aquidauana, MS. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO. Anais… Santos, SP. p. 6817-6825, 2017. Disponível em: <https://proceedings.galoa.com.br/sbsr?lang=en>. Acesso em: 05 jun. 2018.

SANTA CATARINA. Secretaria de Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural. Resolução nº. 20, de 14 de agosto de 2014. Institui o Comitê Estadual de Gestão Florestal – CG Florestal. Data da resolução: 14/08/2014. Diário Oficial, n. 19.882, de 19 de agosto de 2014.

SANTA CATARINA. Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural. Projeto Inventário Florístico Florestal de Santa Catarina. Relatório do Projeto Piloto. Florianópolis, 2005. 170p.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. Coletânea de Informações Socioeconômicas de Santa Catarina. 2014. Documento elaborado para o Planejamento Plurianual do Sebrae/SC. Disponível em: <http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae>. Acesso em: 27 abr. 2018.

SILVA, E. A. et al. Dinâmica do uso e cobertura da terra do município de Floresta, PE. Revista Floresta, Curitiba, v. 43, n. 4, p. 611-620, 2013. Disponível em: <https://revistas.ufpr.br/floresta/article/view/27931/21732>. Acesso em: 04 jul. 2018.

SILVA, J. S. V. et al. Evolution of deforestation in the brazilian pantanal and surroundings in the timeframe 1976 – 2008. Geografia, Rio Claro, v. 36, número especial, p. 35-55, 2011.

SOUZA, J. M.; COSTA, E. M. Dinâmica do uso e cobertura da terra nas microrregiões do estado de Santa Catarina, Brasil. Uma análise entre 2000 e 2010. In: XVI COLÓQUIO IBÉRICO DE GEOGRAFIA, 2018, Lisboa, Portugal. Atas… Lisboa: Centro de Estudos Geográficos, Universidade de Lisboa, 2018. p. 877-884. DOI: 10.33787/CEG20190003

TURNER II, B. L. et al. Land use and land cover change (LUCC). Science/Research Plan. IGBP and HDP, 133p. 1995. Disponível em: <http://lcluc.umd.edu/>. Acesso em: 18 fev. 2018.

VALE, M. J.; REIS, R.; MENESES, B. M. A caracterização do uso e ocupação do solo de Portugal Continental. In: DGT (Ed.). Uso e Ocupação do Solo em Portugal Continental: avaliação e cenários futuros, p. 9-14. Projeto Landyn, 2014. Lisboa: DGT.

VERBURG, P. H. et al. Land use change modelling: current practice and research priorities. GeoJournal. Issue 4, v. 61: p. 309-324, 2004. Disponível em: <https://link.springer.com/article/10.1007/s10708-004-4946-y>. Acesso em: 24 jan. 2019.

VIBRANS, A. C. et al. Diversidade e conservação dos remanescentes florestais. Inventário Florístico Florestal de Santa Catarina, v. 1. Blumenau, 2012.

YOSHIKAWA, S.; SANGA-NGOIE, K. Deforestation dynamics in Mato Grosso in the southern Brazilian Amazon using GIS and NOAA/AVHRR data. International Journal of Remote Sensing, v. 32, n. 2, p. 523-544, 2011. https://doi.org/10.1080/01431160903475225

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Mio de Souza, J., & Marques da Costa, E. (2020). Methodological proposal to analyze land use and land cover changes: the case of Santa Catarina state in Brazil from 2000 to 2010. Sustentabilidade Em Debate, 11(3), 485 - 517. https://doi.org/10.18472/SustDeb.v11n3.2020.32395