Discursos e práticas sociais da sustentabilidade a partir da pecuária bovina brasileira

  • Livio Sergio Dias Claudino Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Desenvolvimento, GEE, Mudanças Climáticas, “Pecuária Sustentável”

Resumo

O tema da sustentabilidade é bastante abrangente, polêmico e multifacetado, especialmente quando se assume a existência de divergências sobre seus significados, como praticá-la, ou mesmo se é materializável ou apenas ideologia. Pontos de vista e abordagens distintas conduzem a diferentes mecanismos para a operacionalização e a consequentes resultados diversos da sustentabilidade. Esse texto tem por objetivo analisar a construção discursiva e de práticas associadas à noção de sustentabilidade no contexto da pecuária bovina brasileira. O artigo fundamenta-se em pesquisa bibliográfica em diversas fontes, desde artigos mais teóricos, passando por relatórios de conferências sobre meio ambiente até textos técnicos e estudos de casos que relacionam a pecuária bovina e os impactos ambientais. Evidenciou-se a institucionalização tecnocrática de “modelos estratégicos” chamados de “pecuária sustentável”, que são distintos entre si, na natureza e forma e, principalmente, nas prioridades e mecanismos de efetivação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Livio Sergio Dias Claudino, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando em Desenvolvimento Rural (UFRGS); Engenheiro agrônomo, Mestre em Agriculturas Familiares e Desenvolvimento Sustentável.

Referências

ALBUQUERQUE, L. Analise crítica das políticas públicas em mudanças climáticas
e dos compromissos nacionais de redução de emissão de gases de efeito estufa
no Brasil. Dissertação (Mestrado em Planejamento Energético), Universidade Federal
do Rio de Janeiro. 2012.
ALMEIDA, A. W. B. de; SOUZA, R. M. (orgs.). Terras de faxinais. Manaus: Edições
da Universidade do Estado do Amazonas - UEA, 2009.
ALMEIDA, J. Sustentabilidade, ética e cidadania: novos desafios da agricultura.
Extensão Rural e Desenvolvimento Rural Sustentável, vol. 1, n. 4, 2005.
BANCO MUNDIAL. Relatório sobre o Desenvolvimento Mundial de 2010. Desenvolvimento
e mudança climática. Washington, DC. [SI] Disponível em siteresources.worldbank.org/INTWDR2010/Resources/5287678-1226014527953/
WDR10_AdOverview_BP_Web.pdf> . Acesso em 07 abr. 2014
BARCELLOS, A. de O.; RAMOS, A. K. B.; VILELA, L.; MARTHA JUNIOR, G. B.
Sustentabilidade da produção animal baseada em pastagens consorciadas e no
emprego de leguminosas exclusivas, na forma de banco de proteína, nos trópicos
brasileiros. R. Bras. Zootec. vol.37, n. Especial, Viçosa, 2008.
BORBA, M.; TRINDADE, J. P. P. Desafios para conservação e a valorização da pecuária
sustentável. In: PILLAR, V. de P. et al. (orgs.). Campos Sulinos: conservação e
uso sustentável da biodiversidade. Brasília: MMA, 2009.
BRASIL. Documento de contribuição brasileira à Conferência Rio+20. 2012. Disponível
em rio-20>. Acesso em: 23 mai. 2012.
BUNGENSTAB, D. J. et al. (orgs.). Sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta:
a produção sustentável. 2 ed. Brasília: Embrapa, 2012.
CHIZZOTTI, M. L. et al. Estratégias para redução do impacto ambiental da atividade pecuária. Anais do II Congresso Brasileiro de Produção Animal Sustentável.
Chapecó, SC, 29 a 31 de maio 2012.
CLAUDINO, L. S. D. et al. Aspectos da criação animal em Sistema de Faxinal: relato
de experiência em Ipê – RS. Anais do VII Congresso Latino Americano de Sistemas
Agroflorestais para a Produção Pecuária Sustentável, Belém, Pará, novembro de
2012.
CLAUDINO, L. S. D. Pecuária e noções sobre sustentabilidade: análises a partir dois
de eventos acadêmicos. Cadernos de agroecologia, v. 8, n. 2, 2013.
COSTA, F. P.; CEZAR, I. M.; MELO FILHO, G. A. de; BUNGENSTAB, D. J. Custo-benefício
dos sistemas de produção em integração. In: BUNGENSTAB, D. J. et al. (orgs.).
Sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta: a produção sustentável. 2 ed.
Brasília: Embrapa, 2012.
DIAS-FILHO, M. B. Degradação de pastagens: processos, causas e estratégias de
recuperação. 3. ed. Belém: Embrapa Amazônia Oriental, 2007.
DUPAS, G. O mito do progresso. Rev. Novos Estudos, n. 77, mar. 2007.
EMBRAPA – EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Rede Pecus. 2012.
Embrapa/Governos Federal. Disponível em www.agropediabrasilis.cnptia.embrapa.br/web/pecus/home> Acesso em 06 abr.
2014.
FEARNSIDE, P. M. Desmatamentos na Amazônia brasileira: história, índices e
consequências. Megadiversidade, v.1, n. 1, jul. 2005.
FOUCAULT, M. A ordem do discurso. Aula inaugural no Collège de France, 2 de
Dezembro de 1970. Tradução de Laura Fraga de Almeida Sampaio. Edições Loyola:
São Paulo, 2004.
HADDAD, C. M. Sustainable livestock in practice. Animal business Brasil, Ano 02,
n.4, edição especial, Rio+20, 2012.
KIMPARA, E. T. C. Crescimento populacional: obstáculo ao desenvolvimento sustentável?
Encontro Nacional de Estudos Populacionais, Caxambu, Minas Gerais,
2010.
KRONE, E. E. Identidade e cultura nos Campos de Cima da Serra (RS): práticas,
saberes e modos de vida de pecuaristas familiares produtores do queijo serrano. Dissertação de Mestrado (Desenvolvimento Rural), Faculdade de Ciências Econômicas,
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.
LIMA, M. A. de; ALVES, B. J. R. Vulnerabilidades, impactos e adaptação à mudança
do clima no setor agropecuário e solos agrícolas. Parcerias Estratégicas, Brasília.
n.27, 2008.
MACHADO, F. S. et al. Emissões de metano na pecuária: conceitos, métodos de
avaliação e estratégias de mitigação. Juiz de Fora - MG: Embrapa Gado de Leite,
Documentos 147, 2011.
MACHADO, V. de F. A produção do discurso do Desenvolvimento Sustentável: de
Estocolmo à Rio-92. Anais do III Encontro da ANPPAS, Brasília, maio de 2006.
MAMEDE, R. R.; BUNGENSTAB, D. J. BISCOLA, P. H. N.; CARROMEU, C.; SERRA, A. P.
Empreendedorismo para a sustentabilidade em sistemas de integração lavourapecuária-
floresta. In: BUNGENSTAB, D. J. et al. (orgs.). Sistemas de integração lavoura-
pecuária-floresta: a produção sustentável. 2 ed. Brasília: Embrapa, 2012.
MARENGO, J. A. Mudanças climáticas globais e seus efeitos sobre a biodiversidade:
caracterização do clima atual e definição das alterações climáticas para o território
brasileiro ao longo do século XXI. Brasília: MMA (Série Biodiversidade, v. 26),
2006.
MATTE, A.; WAQUIL, P. D. Vulnerabilidade social e a construção de estratégias de
enfrentamento e adaptação para pecuaristas de corte no Rio Grande do Sul. Desenvolvimento
e Meio Ambiente, v. 28, 2013.
MCCORMICK, J. Rumo ao Paraíso: a história do movimento ambientalista. Rio de
Janeiro: RelumeDumará, 1992.
MELOTTO, A. M.; LAURA, V. A.; BUNGENSTAB, D. J.; FERREIRA, A. D. Espécies florestais
em sistemas de produção em integração. In: BUNGENSTAB, D. J. et al. (orgs.).
Sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta: a produção sustentável. 2 ed.
Brasília: Embrapa, 2012.
MIELITZ-NETTO, C. G. A. O futuro dos campos: possibilidades econômicas de continuidade
da bovinocultura de corte no Rio Grande do Sul. In: PILLAR, V. de P. et al.
(orgs.). Campos Sulinos: conservação e uso sustentável da biodiversidade. Brasília:
MMA, 2009.
MIGUEL, L. de A. et al. Caracterização socioeconômica e produtiva da bovinocultura
de corte no estado do Rio Grande do Sul. Rev. Estudo e Debate, Lajeado – RS, v.14,
n. 2, 2007.
MOZZER, G. B. Novo contexto da agricultura: Alta produtividade + eficiência no uso da terra = baixas emissões de GEEs. Boletim regional, urbano e ambiental. IPEA.
Brasília, Jul. 2010.
NESKE, M. Z. Estilos de agricultura e dinâmicas locais de desenvolvimento rural: o
caso da pecuária familiar no território Alto Camaquã do Rio Grande do Sul. 2009.
Dissertação de Mestrado (Desenvolvimento Rural), Faculdade de Ciências Econômicas,
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.
NIXON, C. R. El dessarrollo sostenible. Un espejismo y una trampa peligrosa. El
socialismo del futuro, n. 8, 1993.
PAINEL INTRAGOVERNAMENTAL SOBRE MUDANÇAS DO CLIMA. Mudança do Clima
2007: a Base das Ciências Físicas. Sumário para os Formuladores de Políticas.
OMM, Geneva, Suiça, 2007. Disponível em ipcc_2007.pdf> . Acesso em 06 abr. 2014.
PILLAR, V. de P. et al. (orgs.). Campos Sulinos: conservação e uso sustentável da
biodiversidade. Brasília: MMA, 2009.
REDCLIFT, M. Feitos à nossa imagem: o meio ambiente e a sociedade como discurso
global. In: ARIZPE, L. (org.). As dimensões culturais da transformação global:
uma abordagem antropológica. Brasília: UNESCO, 2001.
REDCLIFT, M. Pós-sustentabilidade e os novos discursos de sustentabilidade. Raízes.
Campina Grande, vol. 21, n.1, 2002.
RIBEIRO, C. M. Estudo do modo de vida dos pecuaristas familiares da região da
Campanha do Rio Grande do Sul. Tese de Doutorado (Desenvolvimento Rural), Faculdade
de Ciências Econômicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto
Alegre, 2009.
TOURRAND, J. F.; VEIGA, J. B. da. (Orgs.). Viabilidade de sistemas agropecuários na
agricultura familiar da Amazônia. Belém: Embrapa Amazônia Oriental, 2003.
VANWEY, L.; OSTROM, E.; MERETSKY, V. Teorias subjacentes ao estudo de interações
homem-ambiente. In: MORÁN, E. F.; OSTROM, E. (orgs.). Ecossistemas Florestais:
Interação homem-ambiente. São Paulo: Edusp. 2009.
VEIGA, J. B. da; TOURRAND, J. F.; PIKETTY, M. G.; POCCARD-CHAPUIS, R.; ALVES, A.
M.; THALES, M. C. Expansão e trajetórias da pecuária na Amazônia: Pará, Brasil.
Brasília: Editora UnB, 2004.
Publicado
2014-12-31
Como Citar
Claudino, L. S. D. (2014). Discursos e práticas sociais da sustentabilidade a partir da pecuária bovina brasileira. Sustentabilidade Em Debate, 5(3), 184-202. https://doi.org/10.18472/SustDeb.v5n3.2014.10597
Seção
Artigos