Lançamento de Projéteis de Brinquedo: modelagem matemática e experimentação investigativa

Autores

  • Melo Núcleo de Formação Docente, Universidade Federal de Pernambuco
  • Moreira Núcleo Interdisciplinar de Ciências Exatas e da Natureza, Universidade Federal dePernambuco
  • Gustavo Camelo-Neto Universidade Federal de Pernambuco/Núcleo Interdisciplinar de Ciências Exatas e da Natureza

DOI:

https://doi.org/10.26512/rpf.v4i2.31115

Palavras-chave:

Modelagem Matemática, Experimentação Investigativa, Brinquedos

Resumo

O estudo do lançamento de projéteis em diferentes níveis de ensino está baseado numa modelagem teórica simplificada, onde o projétil é abstraído em uma partícula movendo-se em duas dimensões e, normalmente, não sujeito ao efeito resistivo do ar. Neste trabalho, é apresentada uma proposta experimental simples, envolvendo a utilização de brinquedos de baixo custo, com o objetivo de implantar atividades investigativas em sala de aula, despertando uma postura crítica acerca dos modelos teóricos estudados. Como forma de demostrar o relacionamento entre a modelagem teórica-matemática e a experimentação, é realizada uma revisão detalhada de dois dos modelos teóricos existentes para o lançamento oblíquo de uma partícula: o modelo padrão sem resistência do ar e o modelo sujeito a uma força de arrasto linearmente proporcional à velocidade da partícula. No primeiro modelo é utilizada a estratégia usual, utilizando-se a cinemática vetorial, no segundo, são desenvolvidas as equações do movimento a partir das leis de Newton, as quais são resolvidas exatamente. Em ambos os casos, são obtidas expressões analíticas para o alcance dos projéteis em função do ângulo de lançamento -- e do coeficiente de resistência do ar no segundo modelo. Além da comparação e discussão entre os resultados dos modelos matemáticos, é proposta uma abordagem experimental investigativa de baixo custo para o lançamento de projéteis reais, utilizando brinquedos. Nessa oportunidade, estudantes são desafiados a levantar concepções espontâneas acerca da validade do modelo matemático sem resistência do ar, ao qual foram expostos previamente em sala de aula.  Finalmente, os estudantes são apresentados aos resultados do modelo com resistência da ar, sem serem mostrados necessariamente os detalhes do desenvolvimento matemático, sendo feitas considerações a respeitos de alguns dos melhoramentos. Por fim, são apresentadas evidências acerca da eficiência da atividade investigativa na compreensão sobre o que seja um modelo matemático e sua relação com a realidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BACHELARD, G. A Formação do Espírito Científico. [S.l.]: Editora Contraponto, 2002. 85

BASSANEZI, R. C. Ensino-aprendizagem com modelagem matemática: uma nova estratégia. [S.l.]: Editora Contexto, 2002. 68

BRANDãO, R. V.; ARAUJO, I. S.; VEIT, E. A. A modelagem científica vista como um campo conceitual. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 28, n. 3, p. 39, 2011. 68

BUNGE, M. Teoria e Realidade. Rio de Janeiro: Editora Perspectiva, 2009. 68

CARVALHO, A. M. P. d. Calor e temperatura: um ensino por investigação. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2014. 68, 69, 81, 85

CARVALHO, A. M. P. d. Fundamentos Teóricos e Metodológicos do Ensino por Investigação. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 18, n. 3, p. 30, 2018. 83

CORLESS, R. M. et al. On the LambertW function. Advances in Computational Mathematics, v. 5, n. 1, p. 329”“359, Dec 1996. ISSN 1572-9044. 76, 89

GREINER, W. Classical Mechanics: point particles and relativity. New York: Springer Verlag, 2004. 67

HALLIDAY, D.; RESNICK, R.; WALKER, J. Fundamentos de Física. 10a. ed. [S.l.]: LTC, 2016. v. 1. 67, 69

KUHN, T. S. A Estrutura das Revoluções Científicas. São Paulo: Perspectiva, 2013. 69

LEMOS, N. A. Mecânica Analítica. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2007. 67

MELO, L. F. A. de. Análise didática e experimental de lançamento de projéteis com resistência do ar com a utilização de brinquedos. Dissertação (Monografia de Conclusão de Curso de Graduação) ”” Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru ”“ PE, 2019. 78, 86

MELO, L. F. A. de. Análise Didática e Experimental de Lançamentos de Projéteis com Resistência do Ar com a Utilização de Brinquedos. Projeto de pesquisa em desenvolvimento na UFPE - Centro Acadêmico do Agreste. 2020. 86

NEWTON, I. Principia: princípios matemáticos de filosofia natural: O sistema do mundo. 1a. ed. São Paulo: USP/EDUSP, 2008. 73

SANTOS, B.; ROCHA, Z. da. Introdução ao Software MAXIMA. [S.l.], 2009. Disponível em <http://hostel.ufabc.edu.br/~daniel.miranda/maxima/Maxima_Bruna_Santos_2009.pdf> (28/02/2020). 77 SISTEMA de álgebra computacional Maxima. 2019. Disponível em: . (28/02/2020). 77

THORMTON, S.; MARION, J. Dinâmica clássica de partículas e sistemas. [S.l.]: Cengage Learning, 2011. 67, 69, 73

Downloads

Publicado

2020-08-26

Como Citar

MELO, L. F. A. .; MOREIRA, A. C. L. .; CAMELO-NETO, G. Lançamento de Projéteis de Brinquedo: modelagem matemática e experimentação investigativa. Revista do Professor de Física, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 66–90, 2020. DOI: 10.26512/rpf.v4i2.31115. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rpf/article/view/31115. Acesso em: 9 dez. 2022.