Cuidados de enfermagem em pacientes neonatos com cateter central de inserção periférica

Autores

  • Anacilda Oliveira Vieira Hospital de Cáceres
  • Franciely Maria Carrijo Campos UNEMAT
  • Danyella Rodrigues de Almeida Universidade do Estado de Mato Grosso-UNEMAT
  • Deise Ferreira Romão
  • Vânia Deluque Aguilar Universidade do Estado de Mato Grosso-UNEMAT
  • Eva Couto Garcia Universidade do Estado de Mato Grosso-UNEMAT

Palavras-chave:

Recém-nascido, Enfermagem, Unidades de Terapia Intensiva

Resumo

O PICC (cateter central de inserção periférica) é um cateter longo e flexível que é inserido por uma veia periférica, progride por meio de uma agulha introdutora, até a porção final da veia cava, adquirindo características de cateter central. Objetivo: Apontar as principais ideias teórico-científicas que demonstram a confiabilidade, a competência e a habilidade dos enfermeiros para a realização do PICC. Metodologia: Revisão sistemática de artigos, os quais foram encontrados através de busca em banco de dados científicos, periódicos e bibliografias da área. Resultados: O sucesso da inserção depende da avaliação do paciente e escolha do acesso venoso onde o cateter irá ficar posicionado, sendo que sua ponta deve estar no terço médio da veia cava superior, ou o terço médio da veia cava inferior. Nos neonatos, que são utilizados com mais frequência, o posicionamento adequado do cateter se dá através dos cuidados de enfermagem na realização do curativo, sendo que nas primeiras 24 horas este deve ser compressivo. O ideal é que o PICC permaneça na veia por períodos maiores do que sete dias ou até o final do tratamento, diminuindo, a realização de procedimentos invasivos. Conclusão: Segundo o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), é licito aos Enfermeiros a inserção da PICC, desde que se tenha submetido à capacitação profissional.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

17-08-2017

Como Citar

1.
Vieira AO, Campos FMC, de Almeida DR, Romão DF, Aguilar VD, Garcia EC. Cuidados de enfermagem em pacientes neonatos com cateter central de inserção periférica. Rev. G&S [Internet]. 17º de agosto de 2017 [citado 3º de fevereiro de 2023];4(4):pag. 1434-1446. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/366

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>