Colégio Gentil Bittencourt

histórias em perspectivas de um potente museu de educação, em Belém do Pará, Amazônia, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/museologia.v9i17.22118

Palavras-chave:

Colégio Gentil Bittencourt. Museologia. Belém do Pará. Educação. Patrimônio.

Resumo

O artigo objetiva iluminar o potencial museológico do Colégio Gentil Bittencourt, a partir de sua referência de memória para a sociedade e para a cidade de Belém do Pará, assim como destacar os objetos materiais e imateriais que constituem o Colégio como lugar de construção de conhecimento, para a Educação e para a Museologia. Serão tratados objetos como o repertório histórico da instituição, sua arquitetura e sua relação com o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, Patrimônio Cultural do Brasil e da Humanidade IPHAN/UNESCO.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Tadeu Costa, Universidade Federal do Pará - UFPA

Professor do Curso de Bacharelado em Museologia da Faculdade de Artes Visuais, Instituto de Ciências da Arte, da Universidade Federal do Pará-FAV/ICA/UFPA; Doutorando do Programa de Doutoramento em Museologia da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias-ULHT, Lisboa-Portugal.

Suzete Montalvão Fraiha, Universidade Federal do Pará - UFPA

Bacharel em Museologia pela Universidade Federal do Pará-UFPA

Referências

BEZERRA, Márcia. Educação [BEM] patrimonial e escola. In: NAJJAR, Jorge; CAMARGO, Sueli (Org.). Educação se faz (na) política. Niterói: Eduff, 2006

BRUNO, Maria Cristina Oliveira. A museologia como uma pedagogia para o Patrimônio. In: Ciências & Letras – Revista da Faculdade Porto-Alegrense de Educação, Ciências e Letras. Porto Alegre: Faculdade Porto-Alegrense de Educação, Ciências e Letras, n. 31, p.87-97, 2002

CHAGAS, Mário; STORINO, Claudia M. P. Os Museus são bons para pensar. Revista Brasileira de Museus e Museologia. Rio de Janeiro, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Departamento de Museus Culturais, nº. 3, 2007

DERENJI, Jussara da Silveira, A arquitetura nortista: a presença italiana no início do século XX. Manaus: SEC, 1998

FILHAS de Sant’Ana, Belém:[s.n.], 1963

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987

FIGUEIREDO, Bettania Gonçalves; VIDAL, Diana Gonçalves (Org.). Museus: dos gabinetes de curiosidade à museologia moderna. 2ª ed. Belo horizonte: Fino Traço, 2013

GUARNIERI, Waldisia Rússio Camargo. Textos e Contextos de uma trajetória profissional. Maria Cristina Oliveira Bruno (Org.). São Paulo: Pinacoteca do Estado: Secretaria de Estado de Cultura: Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Museus, 2010

HORTA, M.L.P. de. Lições das coisas: O enigma e o desafio da educação patrimonial. Revista do Patrimônio e Artístico e Nacional. Rio de Janeiro, IPHAN, n.31, p.221-233, 2006

HORTA, Maria de Lourdes Parreiras; GRUMBERG, Evelina; MONTEIRO, Adriane Queiroz. Guia Básico de educação patrimonial. Brasília: IPHAN, Museu Imperial, 1999

MILLER, Daniel. Trecos, troços e coisas: estudos antropológicos sobre a cultura material. Tradução de Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Zahar, 2013

POMIAN, Krzystof. Coleção. In: Memória-História. Vol. 1.Trad.: Fernando Gil. Porto: Imprensa Nacional: Casa da Moeda. p. 51- 86.(Enciclopédia Einaudi), 1984

ROCQUE, Carlos. História do Círio e da festa de Nazaré. Belém SECULT/PA: Mitograph editorial Ltda, 1981

SISTEMA ARI DE SÁ. Programa das coleções 2018: Ensino Fundamental II Ensino Médio, SAS- Plataforma de Educação, 2017

TOCANTINS, Leandro. Santa Maria de Belém do Grão Pará: instantes e evocações da cidade. Belo Horizonte: Editora Itatiaia limitada, 1987(3ª edição revista e aumentada), 1987

VARINE, Hugues de. As raízes do futuro: O patrimônio a serviço do desenvolvimento local, tradução Márcia Lourdes PereiraHorta.1ª reimpressão. Porto Alegre: Medianiz, 2013

VEIGA, Ana Cecília Rocha. Gestão de projetos de museus e exposições. Belo Horizonte: C/Arte, 2013

VIANNA, Arthur. O Instituto Gentil Bittencourt: Esboço teórico. Belém: Tup. Encadernação do Instituto Lauro Sodré, 1906

Publicado

2020-05-17

Como Citar

Costa, L. T., & Fraiha, S. M. (2020). Colégio Gentil Bittencourt: histórias em perspectivas de um potente museu de educação, em Belém do Pará, Amazônia, Brasil. Museologia & Interdisciplinaridade, 9(17), 242-259. https://doi.org/10.26512/museologia.v9i17.22118