Discursos e Conflitos da/na Festa de 16 de Julho na Cidade de Borda da Mata – MG.

Autores

  • Cleyton Antonio da Costa Colégio Paulínia

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v1i40.42147

Palavras-chave:

Cidade. Festa. Memória.

Resumo

O presente estudo visa entender e problematizar os diferentes discursos e sentidos da festa de 16 de julho realizado na cidade de Borda da Mata, localizada no sul de Minas Gerais, que constitui uma das práticas culturais mais esperada pelos sujeitos que residem e/ou visitam a cidade. Desenvolvido por meio prática da História Oral, com cruzamento com outras fontes, que nos possibilitou dialogar com muitas memórias e outras histórias de diferentes gerações e significados do festejo, bem como as permanências e rupturas desta prática cultural, que é permeada de diferentes valores, sentimentos e tensões.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABREU, Martha. O império do Divino: festas religiosas e cultura popular no Rio de Janeiro, 1830-1900. Rio de Janeiro: Nova Fronteira; São Paulo: Fapesp, 1999.

BARROS, Marcelo. O divino segredo da festa. In: PASSOS, Mauro (Org.). A festa na vida: significados e imagens. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

CANCLINI, Néstor García. Culturas híbridas. Estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: EDUSP, 2003.

COSTA, Cleyton Antônio da Costa. Dezesseis de julho: festa, memórias e vivências na cidade de Borda da Mata – MG. Dissertação (Mestrado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.

CRUZ, Heloísa Faria; PEIXOTO, Maria do Rosário da Cunha. Na oficina de Historiador: Conversas sobre História e Imprensa. Revista Projeto História, nº 35, São Paulo: EDUC, 2007.

DELGADO, Lucília de Almeida Neves. História Oral – memórias, tempo, identidades. 2 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

FENELON, Déa Ribeiro (Org.). Cidades. São Paulo: Olho D’Água, 1999.

FENELON, Déa Ribeiro. Cultura e História Social: Historiografia e pesquisa. Revista Projeto História, São Paulo: EDUC, nº 10, p.73 – 90, dezembro/ 1993.

GUARINELLO, Norberto Luiz. Festa, trabalho e cotidiano. In: JANCSÓ, István; KANTOR, Iris (Orgs.). Festa: Cultura & Sociabilidade na América Portuguesa, vol. II, São Paulo: Hucitec: Ed. da USP: Fapesp: Imprensa Oficial, 2001.

KHOURY, Yara Aun. Muitas memórias, outras histórias: Cultura e o sujeito na história. In: FENELON, Déa; MACIEL, Laura Antunes; ALMEIDA, Paulo Roberto de; KHOURY, Yara Aun (Org). Muitas memórias, outras histórias. São Paulo: OlhoD’Água, 2004.

KHOURY, Yara Aun. Narrativas orais na investigação da História Social. Revista Projeto História, São Paulo: EDUC, nº 22, p.79 - 103, junho/ 2001.

MATOS, Maria Izilda Santos de. Cotidiano e Cultura: História, cidade e trabalho. Bauru, SP: EDUSC, 2002.

PEREZ, Léa Freitas. Antropologia das efervências coletivas. In: PASSOS, Mauro. A festa na vida: significados e imagens. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

PORTELLI, Alessandro. Tentando aprender um pouquinho - Algumas reflexões sobre a ética na História Oral. Revista Projeto História. São Paulo: PUC, nº 15, p. 13-49, abril / 1997.

SENNETT, Richard. O declínio do homem público: as tiranias da intimidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

SOUZA, Marina de Mello e. Reis Negros no Brasil escravista. História da Festa de coroação de rei congo. Belo Horizonte: Humanitas, 2002.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum: Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

VIEIRA, Maria do Pilar de Araújo; PEIXOTO, Maria do Rosário da Cunha; KHOURY, Yara Aun. A pesquisa em História. 4ª Ed., São Paulo: Ática, 2004.

Downloads

Publicado

2022-09-03

Como Citar

COSTA, C. A. da. Discursos e Conflitos da/na Festa de 16 de Julho na Cidade de Borda da Mata – MG. . Em Tempo de Histórias, [S. l.], v. 1, n. 40, 2022. DOI: 10.26512/emtempos.v1i40.42147. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/42147. Acesso em: 3 fev. 2023.