Corpo-Cidade

uma análise do Filme “Um Crime Na Rua” de Olney São Paulo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v1i37.31046

Palavras-chave:

Corpo. Cidade. Olney São Paulo.

Resumo

Este artigo se propõe analisar e discutir o curta-metragem “Um Crime na Rua” (1955), de Olney São Paulo. Para tanto, busca-se compreender a narrativa fílmica, a partir da interação Corpo-Cidade, tal desafio potencializa refletir sobre as experiências e as diversas manifestações dos corpos no espaço urbano. A produção de 1955, gravada nas imediações do centro da cidade de Feira de Santana, Bahia, configura-se como um dos registros históricos mais importantes da memória visual da cidade ao registrar a movimentação da vida urbana feirense. O filme possibilita tecer reflexões sobre as funções e particularidades que os corpos enunciam nas paisagens urbanas subjacentes no discurso fílmico, esses corpos preenchem e interagem no tecido urbano, fornecendo atuações de grupos sociais, de situações e convenções que são protagonizadas na cidade por meio de relações interpenetrantes.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luís Vitor Castro Júnior, Universidade Estadual de Feira de Santana

Pós-doutor em História UFF. Doutor em História pela PUC/SP. Professor Pleno do curso de Licenciatura em Educação Física. Coordenador do Grupo de Pesquisa Artes do Corpo - UEFS. Professor do Mestrado de História - UEFS. 

Referências

AZEVEDO, Lívia Dias. Feira de Santana: entre culturas, paisagens, imagens e memórias visuais urbanas (1950-2009), 1ª ed. Feira de Santana: UEFS Editora, 2015.

BASTOS, H. C. B. A Feira de Olney São Paulo: imagens de 'Como Nasce uma Cidade'. Dissertação (Mestrado) ”“ Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, 2005.

BENJAMIM, Walter. Obras escolhidas II: rua de mão única. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BRITTO, Fabiana e JACQUES, Paola. Corpo e cidade ”“Complicações em processo. In: Revista UFMG. Belo Horizonte, v.19, n.1 e 2, pp.142-155, jan./dez. 2012. Disponível em https://www.ufmg.br/revistaufmg/pdf/REVISTA_19_web_142-155.pdf. Acesso em: março/2020.

CERTEAU, Michel De. A invenção do cotidiano: Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 2005.

COSTA, W. M. A. Documentário pernambucano de curta-metragem: espacialidades e narrativas nos filmes Câmara Escura e A Clave dos Pregões. In: RENÓ, D., AMÉRICO, M., MAGNONI, A. F., IRIGARAY, F. (Orgs.). Ficção e Documentário: memória e transformação social. Rosário: UNR Editora, 2016, pp. 367-378.

DELEUZE, G. Diferença e repetição. Tradução Luiz Orlandi e Roberto Machado. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

JOSÉ, Ângela. Olney São Paulo e a peleja do cinema sertanejo. Rio de Janeiro: Quartet, 1999.

Juventude e cinema: respostas de Olney São Paulo. Disponível em: <http://www.alexviany.com.br/busca/visualiza_item.php>. Acesso em: outubro/2019.

NOVA, Cristiane. O cinema e o conhecimento da história In: O Olho da História ”“ Revista de História Contemporânea. Salvador, n.3, 1996. Disponível em: http://www.oolhodahistoria.ufba.br/o3cris.html. Acesso em: março/2020.

MENDES, Euclides S; GUSMÃO, Milene de Cássia S. O Neorrealismo e o Ciclo Baiano de Cinema: a configuração de um ideário ético-estético na Bahia nos anos 1950 e 1960. In: IV Congresso Internacional sobre Culturas, Memória e Sensibilidade. Cachoeira, Bahia, nov. 2018. Disponível em: https://www3.ufrb.edu.br/eventos/4congressoculturas/wp-content/uploads/sites/19/2019/03/MENDES-Euclides-Santos-GUSM%C3%83O-Milene-de-C%C3%A1ssia-Silveira.pdf. Acesso em fevereiro/2020.

OLIVEIRA, Ana Maria Carvalho dos Santos. Feira de Santana em tempos de modernidade: olhares, imagens e práticas do cotidiano (1950-1960). Tese (Doutorado) Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.

OLIVEIRA, Clovis Ramaiana Moraes. Canções da Cidade Amanhecente: Urbanização, memórias e silenciamentos em Feira de Santana (1920-1960). Salvador: EDUFBA, 2016.

OLIVEIRA, Sandra Nívia Soares de. Um modelar estabelecimento de ensino: o Colégio Santanópolis na cidade de Feira de Santana (1934-1959). Tese (Doutorado em Educação) FACED/UFBA. Salvador, 2014.

PEIXOTO, Nelson Brissac. Passagem da imagem: pintura, fotografia, cinema, arquitetura. In. PARENTE, André (Org.). Imagem máquina: a era das tecnologias do virtual. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

Poppino, Rollie E. Feira de Santana. Salvador: Itapoã, 1968.

REVISTA CINELÂNDIA. Atualidades brasileiras, 1956, Rio de Janeiro, edição 91.

ROUANET, S. P. A cidade que habitam os homens ou são eles que moram nela. História material em Walter Benjamin “trabalho das passagens”. Revista da USP. São Paulo, n. 15, pp. 48-75, set-nov, 1992. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/25668/27405. Acesso em março/2020.

SANTOS. Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo: razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1997.

SODRÉ, Muniz. O terreiro e a cidade: a forma social negro-brasileira. Petrópolis: Vozes, 1988.

UM CRIME NA RUA. Olney São Paulo. Feira de Santana. 1955. 1 DVD (06 min.)

VANOYE, Francis; GOLIOT-LÉTÉ, Anne. Ensaio sobre a análise fílmica. Campinas, SP: Papirus. 1994.

Questionário para ficha cadastral com informações datilografadas sobre o diretor Olney São Paulo. Disponível no acervo digitalizado do diretor e historiador Alex Viany. Disponível em: <http://www.alexviany.com.br/>. Acesso em: 02-10-2019.

Revista Cinelândia. Atualidades brasileiras, 1956, Rio de Janeiro, edição 91.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Como Citar

SANTANA, A. O. S. de .; CASTRO JÚNIOR, L. V. Corpo-Cidade: uma análise do Filme “Um Crime Na Rua” de Olney São Paulo. Em Tempo de Histórias, [S. l.], v. 1, n. 37, 2020. DOI: 10.26512/emtempos.v1i37.31046. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/31046. Acesso em: 5 fev. 2023.