Os nacionalismos nas ondas do rádio

Autores

  • Antônio Carlos Silva

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i06.20180

Palavras-chave:

Rádio. Propaganda política. Cultura de massas. Nacionalismo.

Resumo

Este artigo analisa a transmissão radiofônica, desde meados do século XIX até a metade do século XX. A proliferação de aparelhos de transmissão de rádio, assim como o de emissoras, logo fora percebida como importante instrumento de promoção de políticas, em diversas partes do globo. Se o rádio servia para o entretenimento, divulgando óperas, concertos, músicas regionais, também o seu potencial de propaganda política era estudado e rapidamente aplicado. A capacidade da transmissão radiofônica de ultrapassar fronteiras físicas, era vista como maneira de enfraquecer regimes adversários, mas também de integrar territórios considerados gigantescos, como o Brasil. A rádio era percebida como um poderoso instrumento de ação política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Carlos Silva

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em História da UFMT. Sob orientação do professor doutor Otávio Canavarros, pesquisa a emissora de rádio A Voz do Oeste, de Cuiabá, nos anos de 1939 e 1949.

Referências

TINHORÃO, José Ramos. Música Popular, do gramofone ao rádio e TV. São Paulo: Ática, 1981.

MATTELART, Armand. A globalização da comunicação; tradução Laureano Pelegrin. Bauru:EDUSC, 2000

MÜLLER, Lúcia. As construtoras da nação: professoras primárias na Primeira República.Niterói: Intertexto, 1999.

NUNES, Márcia Vidal. Rádio e política: do microfone ao palanque: os radialistas políticos em Fortaleza (1982-1996). São Paulo: Annablume, 2000.

CALABRE, Lia. A era do rádio. Rio de Janeiro: Zahar, 2002.

MARTÃN-BARBERO, Jesús. Dos meios à s mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2003.

HAUSSEN, Doris Fagundes. Rádio e política: tempos de Vargas e Perón. 2º edição. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.

ORTRIWANO, Gisela Swetlana. A informação no rádio: os grupos de poder e a determinação dos conteúdos. São Paulo: Summus, 1985.

HOBSBAWN, Eric. Nações e nacionalismo desde 1780: programa, mito e realidade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

CHAUÃ, Marilena. Mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo: Ed. Fundação Perseu Abramo, 2001.

PAREJA, R. Historia de la radio en Colombia. Bogotá: Servicio Colombiano de Comunicación Social, 1984.

SAROLDI, Luiz Carlos & MOREIRA, Sonia Virgínia. Rádio Nacional: o Brasil em sintonia. 2º edição. Rio de Janeiro: Martins Fontes/Funarte, 1988.

LOPES, Saint-Clair. Comunicação radiofônica hoje. Rio de Janeiro: Temário, 1970.

LEVINE, Roberto M. Pai dos pobres? O Brasil e a era Vargas. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

D’ARAUJO, Maria Celina. A Era Vargas. São Paulo: Moderna, 1997.

LENHARO, Alcir. Sacralização da política. Campinas: Papirus, 1986.

MELO SOUZA, José Inácio de. A ação e o imaginário de uma ditadura: controle, coerção e propaganda política nos meios de comunicação durante o Estado Novo. São Paulo: USP, 1990.

FREITAS, Marcos Cezar de (org.) Historiografia Brasileira em Perspectiva. São Paulo: Contexto/Universidade São Francisco, 1998.

Ofício DG-748, de 19/10/1944, exposição de motivos do diretor geral do DIP, Amílcar Dutra de Menezes, ao presidente Getúlio Vargas, publicada no Diário Oficial da União de 27/10/1944.

Downloads

Publicado

2011-02-07

Como Citar

SILVA, A. C. Os nacionalismos nas ondas do rádio. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 06, 2011. DOI: 10.26512/emtempos.v0i06.20180. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/20180. Acesso em: 10 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos