A Antropologia Esquecida de Florestan Fernandes

os Tupinambá

Autores

  • Mariza G. S. Peirano

Palavras-chave:

Antropologia, Florestan Fernandes

Resumo

A carreira intelectual e institucional de Florestan Fernandes, fundador e principal figura do movimento conhecido como a “ escola paulista de sociologia” nos anos sessenta, apresenta um fato curioso: a produção resultante de um período relativamente longo de sua vida ”” seis a sete anos ”” é hoje vista como importante, mas negligenciada pelo público que consome a literatura de ciências sociais

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ANDRADE, Mário de. A Lição do Antigo. Cartas de Mário de Andrade a Carlos Drummond de Andrade. RJ., José Olympio, 1982.
BATESON, Gregory. Naven. Stanford, Stanford University Press, 1936.
BALDUS, Herbert. A Necessidade do Trabalho Indianista no Brasil. Revista do Arquivo Municipal, (57) 1939.
--------------- . Etnossociologia Brasileira. Revista do Museu Paulista, N. S. 3 : 405-
411, 1949.
BECKER, Ernest. The Lost Science of Man. NY, Braziller, 1971.
BEIGUELMAN, Paula. Resenha de “A Função Social da Guerra na Sociedade Tupinambá”. Revista de Antropologia, 3 : 74-7, 1953.
CANDIDO, Antonio. Resenha de “A Organização Social dos Tupinambá”. Revista do Museu Paulista N.S., 3:472-6, 1949.
--------------- . Informação sobre a Sociologia em São Paulo. In: Ensaios Paulistas. São Paulo, Anhembi, 1958, p. 510-21.
--------------- . Formação da Literatura Brasileira. São Paulo, Livraria Martins Editora, 1964.
--------------- . Entrevista in Trans-form-ação, (1) : 9-23, 1978.
CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. Aculturação e “Fricção” Interétnica. América Latina, 6 : 33-45, 1963.
--------------- . A Sociologia do Brasil Indígena. Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro, 1978.
””-------------. Enigmas e Soluções. Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro, 1983.
DUMONT, Louis. Religion, Politics and History in India. Paris, Mouton, 1970.
--------------- . Religion, Politics and Society in the Individualistic Universe. In: Proceedings of the Royal Anthropological Institute for 1970, 1975, p. 31-41.
--------------- . From Mandeville to Marx. Chicago, University of Chicago Press, 1977.
--------------- . La Communauté Anthropologique et l’Ideologie. In: L’Homme, XVIII : 83-110, 1978. ELIAS, Norbert. Sociology of Knowledge, New Perspectives. Sociology, 5, (2 e 3), 1971.
--------------- . Processes of State-Formation and Nation-Building. In: Transactions of the 7th. World Congress of Sociology. International Sociological Association, Genebra, 1972.
--------------- . The Civilizing Process. NY, Urizen Books, 1978.
FERNANDES, Florestan. O Estudo Sociológico da Economia Primitiva. Boletim da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, n. 11, Universidade de São Paulo, 1948.
--------------- . A Economia Tupinambá. Revista do Arquivo Municipal, 1949 (a).
--------------- . A Análise Funcionalista da Guerra: possibilidades de aplicação à sociedade Tupinambá. Revista do Museu Paulista, vol. III, n. s. 1949, (b).
--------------- . La Guerre et le Sacrifice Humain chez les Tupinambá. Journal de la Société des Americanistes N. S. 41 : 139-220, 1952.
--------------- . A Organização Social dos Tupinambá. São Paulo, Difusão Européia do Livro, 1963.
--------------- . “A Integração do Negro na Sociedade de Classes”. Boletim da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, n. 301, 1964.
--------------- . Sociedade de Classes e Subdesenvolvimento. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1968.
--------------- . A Função Social da Guerra na Sociedade Tupinambá. São Paulo,Livraria Pioneira, 1970.
--------- :----- . O Negro no Mundo dos Brancos. São Paulo, Difusão Européia do Livro, 1972.
--------------- . Capitalismo Dependente e Classes na América Latina. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1973.
--------------- . A Investigação Etnológica no Brasil e Outros Ensaios. Petrópolis, Vozes, 1975.
--------------- . A Revolução Burguesa no Brasil. Rio de Janeiro, Zahar, 1976.
--------------- . A Sociologia no Brasil. Petrópolis, Editora Vozes, 1977.
--------------- . A Condição de Sociólogo. São Paulo, Hucitec, 1978.
GEERTZ, Clifford. The Interpretation of Cultures. New York, Basic Books, 1973.
GOODY, Jack. The Prospects for Social Anthropology. In: New Society. 13 de outubro de 1966.
HUXLEY, Francis. Resenha de “A Organização Social dos Tupinambá”. Sociologia, 13 (3): 289-297, 1951.
LAMOUNIER, Bolivar. Formação de um pensamento político autoritário na Primeira República. In: FAUSTO, Boris (ed.) História Geral da Civilização Brasileira. Tomo III: O Brasil Republicano, vol. 2: Sociedade e Instituições. São Paulo, Difel, 1977.
LARAIA, Roque de Barros. Resenha de “A Organização Social dos Tupinambá” de Florestan Fernandes. América Latina, 7, (3) : 124-5, 1964.
LEPENIES, Wolf. Problems of a historical study of science. In: MENDELSOHN, E., P. WEINGART R. WHITLEY (eds.) The Social Production of Scientific Knowledge, 1977, v. 1, p. 55-67.
LÉVI-STRAUSS, Claude. Antropologia Estrutural. Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro, 1970.
--------------- . Tristes Tropiques. New York, Kangaroo Book, 1977.
MARCUS, George & CUSHMAN, D. Ethnographies as texts in Annual Review of Anthropology, 11,: 25-69, 1982.
MESQUITA FILHO, Julio. Política e Cultura. São Paulo, Martins Editora, 1969.
MÉTRAUX, Alfred. Itinéraires 1 (1935-1953). Paris, Payot, 1978.
MORSE, Richard. A Economia de Manchester e a Sociologia Paulista. Dados (18) : 33-56, 1978.
MURPHY, Robert. Resenha de “A Função Social da Guerra na Sociedade Tupinambá”. Ciências Sociales, 7 (31) : 234-6, 1956.
PEIRANO, Mariza G. S. The Anthropology of Anthropology: the Brazilian Case. Tese de doutoramento, Harvard University, 1981.
RIBEIRO, Darcy. Culturas e Línguas Indígenas do Brasil. Educação e Ciências Sociais, 2, (6) : 5-100, 1957.
--------------- . A Política Indigenista Brasileira. Rio de Janeiro, Ministério da Agricultura, 1962.
SAHLINS, Marshall. Historical Metaphors and Mythical Realities. Michigan, University of Michigan Press, 1981.
SANTOS, Wanderley G. A imaginação politico-social brasileira. Dados, 2 (3) : 182-193, 1967.
SCHWARTZMAN, Simon. Formação da Comunidade Científica no Brasil. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1979.
SIMONSEN, Roberto. Rumo à Verdade. São Paulo, Editora Limitada, 1933.
TURNER, Victor. The Forest of Symbols. Ithaca, Cornell University Press, 1967.
VELHO, Otávio G. Frentes de Expansão e Estrutura Agrária. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1972.

Downloads

Publicado

2018-01-19

Como Citar

Peirano, M. G. S. (2018). A Antropologia Esquecida de Florestan Fernandes: os Tupinambá. Anuário Antropológico, 7(1), 15–49. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/anuarioantropologico/article/view/6232

Edição

Seção

Ensaios bibliográficos