ACONSELHAMENTOS, BONIFICAÇÃO E COMPROMISSOS: a gestão [precária] do possível com homens autores de violência doméstica

Main Article Content

Paulo Lopes

Resumo

Esse artigo aborda como determinadas formas de governo são elaborados através da atuação de um “serviço” destinado a “homens autores de violência doméstica”. Trago, para tanto, dois aspectos fundamentais dos grupos reflexivos, um dos lócus de observação da minha pesquisa: 1) sugiro alguns elementos que podem ser tomados como constitutivos dos sentimentos de empatia, pertencimento e coletividade, indicando como estes entrelaçam seus participantes e tornam possível a emergência de narrativas comuns em torno de si e das suas experiências de violência; 2) diante disso, desenvolvo uma apreensão a respeito da manifestação de duas técnicas de poder específicas no interior daqueles “encontros”, em que a produção e manutenção de hierarquias entre administrados e administradores tornam-se evidentes, exemplificando um dos aspectos fundamentais à compreensão do Estado e do Direito: reconhecê-lo como dispositivo contínuo do estabelecimento de diferenças e de relações de dominação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Article Details

Como Citar
Lopes, Paulo. 2021. “ACONSELHAMENTOS, BONIFICAÇÃO E COMPROMISSOS: A gestão [precária] Do possível Com Homens Autores De Violência doméstica”. Abya-Yala: Revista Sobre Acesso à Justiça E Direitos Nas Américas 4 (2):95 a 116. https://doi.org/10.26512/abyayala.v4i2.34900.
Seção
Dossiê

Referências

FASSIN, Didier. Humanitarian Reason: a moral history of the present. Berkeley, Los Angeles, London: University of California Press, 2012.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade. Tradução Maria Ermantina Galvão. 2. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2000.

__________: Segurança, território e população. Tradução E. Brandão. Rev. Trad. Claudia Berliner. 1. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008. (Coleção Trópicos)

JIMENO, Myrian. Emoções e Política: a vítima e a construção de comunidades emocionais. Mana ”“ Estudos de Antropologia Social, v. 16, n. 1, 2010. p. 99-121.

LEITE, F.; LOPES, P. V. L. Serviços de educação e responsabilização para homens autores de violência contra mulheres: as possibilidades de intervenção em uma perspectiva institucional de gênero. In: P. V. L. LOPES, & F. LEITE (Orgs). Atendimento a homens autores de violência doméstica: desafios à política pública. Rio de Janeiro: ISER ”“ Instituto de Estudos da Religião, 2013.

LOPES, Paulo Victor Leite. Homens Autores de Violência Doméstica: relações de gênero, formas cotidianas de governo e processos de formação de Estado. Tese (Doutorado em Antropologia) ”“ PPGAS/Museu Nacional, UFRJ, 2016.

LOPES, Paulo Victor Leite & LEITE, Fabiana (Orgs.). Atendimento a homens autores de violência doméstica: desafios à política pública. Rio de Janeiro: Iser, 2013.

LUGONES, Maria Gabriela. Obrando em autos, obrando em vidas: formas e fórmulas de proteção judicial dos tribunais prevencionais de menores de Córdoba, Argentina, nos começos do século XXI. Rio de Janeiro: E-papers/Laced, 2012.

OLIVEIRA FILHO, João Pacheco. O Nosso Governo: os Ticuna e o Regime Tutelar. São Paulo: Marco Zero, 1989.

SOUZA LIMA, Antonio Carlos de. Um grande cerco de paz: poder tutelar, indianidade e formação do Estado no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1995.

VIANNA, Adriana. Limites da Menoridade: tutela, família e autoridade em julgamento. Rio de Janeiro. Tese (Doutorado em Antropologia) ”“ PPGAS/Museu Nacional, UFRJ, 2002.