PROPOSTA DE PLANO DE AULA PARA O ENSINO DE FÍSICA

Palavras-chave: Ensino de física, Plano de aula, Sequência didática

Resumo

Neste trabalho, buscamos referenciar e apresentar uma proposta de plano de aula para utilização em diversos contextos do ensino de física. Em particular, vislumbramos a sua utilidade para a organização de sequências didáticas produzidas no contexto da proposta de aplicação educacional em mestrados profissionalizantes, tendo em vista a formação continuada e qualificada para o exercício profissional sob o pressuposto da profunda reflexão das práticas instituídas. Para isso, apresentamos e discutimos uma visão sobre o processo instrucional e, no seu particular, sobre a aula, passando a indicar diretrizes (e não mais que isso!) para a proposição, o desenvolvimento e a avaliação de uma aula. Cabe ressaltar, por fim, a incompletude, as limitações e mesmo a provisoriedade de qualquer esforço como este que aqui se apresenta, qual seja, a proposição de modelos frente a complexidade de qualquer processo educacional. De todo modo, o arriscaremos à guisa de iniciar e parametrizar essa importante e ainda rarefeita discussão no campo do ensino de física.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Olavo Leopoldino da Silva Filho, Universidade de Brasília

imagem2.jpg INSTITUTO DE FÍSICA, UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA.

  • Formação: Dr. em Física, Mestre em Física, Mestre em Filosofia, Bacharel em Física, Matemática, Ciências da Computação e Filosofia.
  • Interesses: História da Física, Filosofia da Física, Ensino de física, Fundamentos de Mecânica Quântica.
  • Atuação Profissional: Professor Associado do Instituto de Física da Universidade de Brasília - UnB
  • Membro efetivo do Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física (MNPEF), Pólo 01
  • Coordenador de Licenciatura em Física - Instituto de Física, Universidade de Brasília - Universidade Aberta do Brasil (UAB)

Referências

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Portaria n. 389, de 23 de março de 2017. Dispõe sobre o mestrado e doutorado profissional no âmbito da pós-graduação stricto sensu. 2017.

DOLZ, J.; NOVERRAZ, M.; SCHNEUWLY, B. Sequências didáticas para o oral e para o escrito: apresentação de um procedimento, p. 95-128. In.: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2004.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

Publicado
2019-03-16