Liberdade, Crítica e Política: A Coerência do Pensamento de Foucault a partir do seu Debate com Habermas

Palavras-chave: Foucault. Habermas. Antropologia. Normatividade. Crítica. Prática. Coerência.

Resumo

Em sua trajetória, Michel Foucault debruçou-se sobre diferentes objetos, produziu e aplicou abordagens distintas para problemas distintos, de forma tão original quanto controversa. Seu projeto intelectual foi criticado, aclamado, e, em boa medida, incompreendido por muitos de seus pares, ele mesmo tendo o definido e redefinido de diversas formas, o que torna desafiadora uma compreensão consistente do conjunto de sua obra. Este trabalho busca construir uma leitura dos contornos mais amplos do projeto foucaultiano, desde seu prefácio à Antropologia de Kant, até suas últimas entrevistas, apoiando-se em seu debate com Habermas. Para tanto, serão observadas a maneira como ele enxergou as relações entre sujeito, verdade e poder, e suas aproximações e afastamentos com a Escola de Frankfurt, bem como as principais críticas dirigidas a ele, e as possíveis defesas que se lhe oferecem, sobretudo no que diz respeito às suas posições quanto à normatividade, à verdade, à liberdade e à crítica. Ao fim e ao cabo, parece ser possível posicionar-se pela coerência do pensamento de Michel Foucault, bem como pela fecundidade de seu legado para uma reflexão prática e situada sobre nós mesmos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elton Bernardo Bandeira de Melo, Universidade de Brasília, UnB

Servidor Público Federal. Doutorando em Sociologia pela UnB, Mestre em Ciência da Computação pela UFPE em 2009, com ênfase em Inteligência Computacional, Graduado em Engenharia Elétrica (modalidade Eletrônica) pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, em 2002. Analista de planejamento e orçamento do Ministério do planejamento desde 2011, foi assessor da Subchefia de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais da Presidência da República de janeiro a maio de 2016, Chefe da Assessoria Especial da Casa Civil do Governo do Distrito Federal, de maio de 2013 a agosto de 2015. Coordenador da Divisão de Planejamento do Ministério da Defesa desde agosto de 2015. Chefe de Gabinete do Secretário de Estado-Chefe da Casa Civil de julho de 2013 a dezembro de 2014. Coordenador Adjunto de Planejamento e Gestão da Casa Civil do Distrito Federal. Engenheiro da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco - CHESF de 2002 a 2011. Área de interesse atual: Administração Pública voltada à redução de desigualdades.

Referências

BERNSTEIN, R. Foucault: Critique as a Philosophic Ethos. In: KELLY, M. (Ed.). Critique and power: recasting the Foucault/Habermas debate / edited by Michael Kelly. Cambridge, Massachussets and London: The MIT Press, 1994. p. 211–241.

CANDIOTTO, C. Foucault, Kant e o lugar simbólico da Crítica da Razão Pura em As Palavras e as Coisas. Kant e-prints. Campinas, 2. v. 4, n. 1, p. 16, jun. 2009.

DELEUZE, G. Foucault. São Paulo: Editora Brasiliense, 1988.

ERIBON, D. Michel Foucault e seus contemporâneos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996.

FOUCAULT, M. Polemics, Politics, and Problemizations. In: RABINOW, P. (Ed.). The Foucault reader. New York: Pantheon Books, 1884. p. 381–90.

FOUCAULT, M. Power/knowledge. Selected interviews & other writings. 1972 - 1977. New York: Pantheon Books, 1980.

FOUCAULT, M. The Subject and Power. In: DREYFUS, H.; RABINOW, P. (Eds.). Michel Foucault: Beyond Structuralism and Hermeneutics. Chicago: The University of Chicago Press, 1983. p. 208–226.

FOUCAULT, M. Truth and Power. In: RABINOW, P. (Ed.). The Foucault reader. New York: Pantheon Books, 1984a. p. 51–76.

FOUCAULT, M. What is Enlightenment? In: RABINOW, P. (Ed.). The Foucault reader. New York: Pantheon Books, 1984b. p. 32–50.

FOUCAULT, M. Politics and Ethics: An Interview. In: RABINOW, P. (Ed.). The Foucault reader. New York: Pantheon Books, 1984c. p. 373–80.

FOUCAULT, M. On the Genealogy of Ethics: An Overview of Work in Progress. In: RABINOW, P. (Ed.). The Foucault reader. New York: Pantheon Books, 1984d.

FOUCAULT, M. A Arqueologia do Saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1986.

FOUCAULT, M. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1987.

FOUCAULT, M. Qu’est-ce que la critique? Critique et Aufklärung. Bulletin de la Societé Française de philosophie, v. 82, n. 2, p. pp 35-63, 1990.

FOUCAULT, M. Critical Theory / Intellectual History. In: KELLY, M. (Ed.). Critique and power: recasting the Foucault/Habermas debate / edited by Michael Kelly. Cambridge, Massachussets and London: The MIT Press, 1994a. p. 109–138.

FOUCAULT, M. Two Lectures. In: KELLY, M. (Ed.). Critique and power: recasting the Foucault/Habermas debate / edited by Michael Kelly. Cambridge, Massachussets and London: The MIT Press, 1994b. p. 17–46.

FOUCAULT, M. The Art of Telling the Truth. In: KELLY, M. (Ed.). Critique and power: recasting the Foucault/Habermas debate / edited by Michael Kelly. Cambridge, Massachussets and London: The MIT Press, 1994c. p. 139–148.

FOUCAULT, M. The Ethics of the concern of the self as a practice of freedom. In: RABINOW, P. (Ed.). Ethics. New York: The New Press, 1997. p. 281–301.

FOUCAULT, M. Practicing Criticism. In: KRITZMAN, L. D. (Ed.). Michel Foucault:politics philosophy culture interviews and other writings 1977-1984. New York: Pantheon Books, 1998a. p. 152–161.

FOUCAULT, M. The Return of Morality. In: KRITZMAN, L. D. (Ed.). Mmichel Foucault: Politics philosophy culture interviews and other writings 1977-1984. New York: Routledge, Chapman & Hall, 1998b. p. 242–254.

FOUCAULT, M. The Concern for Truth. In: KRITZMAN, L. D. (Ed.). Michel Foucault:politics philosophy culture interviews and other writings 1977-1984. New York: Routledge, Chapman & Hall, 1998c. p. 255–270.

FOUCAULT, M. As palavras e as coisas. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

FOUCAULT, M. Segurança, território, população. São Paulo: Martins Fontes, 2008a.

FOUCAULT, M. Nascimento da biopolítica. São Paulo: Martins Fontes, 2008b.

FOUCAULT, M. Gênese e Estrutura da Antropologia de Kant. São Paulo: Edições Loyola, 2011.

FRASER, N. Foucault on Modern Power: Empirical Insights and Normative Confusions. Praxis International, v. 1, p. 283, 1981.

FRASER, N. Michel Foucault: A “Young Conservative”? In: KELLY, M. (Ed.). Critique and power: recasting the Foucault/Habermas debate / edited by Michael Kelly. Cambridge, Massachussets and London: The MIT Press, 1994. p. 185–210.

HABERMAS, J. O discurso filosófico da modernidade. São Paulo: Martins Fontes, 2000a.

HABERMAS, J. Aporias de uma teoria do poder. In: O discurso filosófico da modernidade. São Paulo: Martins Fontes, 2000b. p. 373–410.

HABERMAS, J. Aporias de uma teoria do poder. In: O discurso filosófico da modernidade. São Paulo: Martins Fontes, 2000c. p. 373–410.

HACKING, I. Self-Improvement. In: Historical Ontology. Cambridge: Harvard University Press, 2002. v. 2p. 115–120.

HAHN, A. A função da antropologia moral na filosofia prática de Kant. Campinas, Universidade Estadual de Campinas, 2010.

HONNETH, A. Foucault’s Theory of Society: A Systems-Theoretic Dissolution of the Dialectic of Enlightenment. In: KELLY, M. (Ed.). Critique and power: recasting the Foucault/Habermas debate / edited by Michael Kelly. Cambridge, Massachussets and London: The MIT Press, 1994. p. 157–184.

KANT, I. Fundamentação da metafísica dos costumes. Lisboa: Edições 70, 2007.

KELLY, M. (ED.). Critique and Power Recasting the Foucault / Habermas Debate. Cambridge, Massachussets and London: The MIT Press, 1994a.

KELLY, M. Foucault, Habermas, and the Self-Referentiality of Critique. In: Critique and power: recasting the Foucault/Habermas debate / edited by Michael Kelly. Cambridge, Massachussets and London: The MIT Press, 1994b. p. 365–400.

MACHADO, R. Ciência e saber: a trajetória da arqueologia de Michel Foucault. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1981.

MCCARTHY, T. The Critique of Impure Reason: Foucault and the Frankfurt School. In: KELLY, M. (Ed.). Critique and power: recasting the Foucault/Habermas debate / edited by Michael Kelly. Cambridge, Massachussets and London: The MIT Press, 1994. p. 243–282.

RABINOW, P. Introduction. In: RABINOW, P. (Ed.). The Foucault reader. New York: Pantheon Books, 1984. p. 3–30.

SARDINHA, D. Kant, Foucault, e a Antropologia pragmática. Kant e-prints, v. 6, n. 2, p. 43–58, 2011.

SAWICKI, J. Foucault and Feminism: A Critical Reappraisal. In: KELLY, M. (Ed.). Critique and power: recasting the Foucault/Habermas debate / edited by Michael Kelly. Cambridge, Massachussets and London: The MIT Press, 1994. p. 347–364.

SCHMIDT, J.; WARTENBERG, T. E. Foucault’s Enlightenment: Critique, Revolution, and the Fashioning of the Self. In: KELLY, M. (Ed.). Critique and power: recasting the Foucault/Habermas debate / edited by Michael Kelly. Cambridge, Massachussets and London: The MIT Press, 1994.

TERRA, R. R. Foucault leitor de Kant: da antropologia à ontologia do presente. Analytica, v. 2, n. 1, p. 15, 1997.

WEBER, M. Economia e Sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva vol.1. Brasília: Editora UnB, 2000.

Publicado
2019-05-13
Como Citar
MELO, E. Liberdade, Crítica e Política: A Coerência do Pensamento de Foucault a partir do seu Debate com Habermas. Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea, v. 7, n. 1, p. 157-193, 13 maio 2019.