Uma Crítica Popperiana ao Raciocínio Sociológico de Jean-Claude Passeron

Palavras-chave: Passeron, raciocínio sociológico, ciências sociais, Popper, Kuhn

Resumo

No livro "O Raciocínio Sociológico: o espaço não popperiano do raciocínio natural", o sociólogo francês Jean-Claude Passeron afirma que a utilização estrutural de linguagem natural nas ciências sociais cria o que denomina “raciocínio sociológico”, um método baseado no raciocínio natural onde não seriam possíveis a “demarcação” e “falseabilidade” de Popper e os “paradigmas” e a “ciência normal” de Kuhn. O presente artigo se propõe a analisar os fundamentos empíricos da afirmação de Passeron por meio de um método inspirado nas ideias de Karl Popper, consistente, no caso, na apresentação de exemplos empíricos que a contradigam. Os resultados permitem concluir que se existem dificuldades nas ciências sociais para a realização de experimentos e para a consolidação de paradigmas, tais dificuldades não podem ser atribuídas à utilização da linguagem natural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sergio Tarbes, Universidade de Brasília

Bacharel em direito e mestre em filosofia pela Universidade de Brasília (UnB). 

Referências

BERNE, Robert M., LEVY, Mathew, KOEPPEN, Bruce, STANTON, Bruce. Fisiologia. Trad: Nephtali Segal Grinbaum e outros. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

DARWIN, Charles. On The Origin of Species, em From So Simple a Begining: the four great books of Charles Darwin. Ed. by Edward O. Wilson. 1st ed. New York: W.W. Norton & Company, 2006.

DAWKINS, Richard. O Maior Espetáculo da Terra: as evidências da evolução. Trad: Laura Teixeira Motta. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

DENNETT, Daniel C. Darwins’ Dangerous Idea. New York: Simon & Schuster, 1995.

ENDLER, John. “Natural Selection on Color Patterns in Poecilia reticulata”. In: Evolution, nº 34, 1980, pp. 76-91. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/2408316?seq=1#page_scan_tab_contents. https://www.jstor.org/stable/2408316?seq=1#page_scan_tab_contents. Acessado em 22/11/2016.

FERREIRA, Roberto Martins. Popper e os dilemas da sociologia. São Paulo: Annablume; Fapesp, 2008.

FRANK, Robert H., BERNANKE, Ben S., JOHNSTON, Louis D. Princípios de Economia. Trad: Heloisa Fontoura e Monica Stefani. 4ª ed. Porto Alegre: AMGH, 2012.

KAHNEMAN, Daniel. TVERSKY, Amos. Julgamento sob incerteza: heurísticas e vieses. In Science, vol. 185, 1974, disponível em KAHNEMAN, 2012, pp. 524 a 539.

KAHNEMAN, Daniel, Rápido e Devagar – Duas Formas de Pensar. Trad. Cássio Arantes Leite. 1ª ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012.

KUHN, Thomas S. A Estrutura das Revoluções Científicas. Trad. Beatriz Vianna Boeira e Nelson Boeira. São Paulo: Perspectiva, 2009.

PASSERON, JEAN-CLAUDE. O Raciocínio Sociológico: o espaço não-popperiano do raciocínio natural. Trad. Beatriz Sidou. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995.

POPPER, KARL R. A Miséria do Historicismo. Trad. Octanny Silveira da Mota e Leônidas Hegenberg. São Paulo: Cultrix, 1980.

_________. A Lógica da Pesquisa Científica. Trad. Leônidas Hegenberg e Octanny Silveira da Mota. São Paulo: Cultrix, 2009.

_________. Popper Selections. Edited by David Miller. Princeton, Princeton University Press: 1995.

ROBBINS & COTRAN, Patologia – Bases Patológicas das doenças. Ed: Kumar, Abbas, Fausto; Trad: Maria da Conceição Zacarias e outros. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.
Publicado
2018-12-28
Como Citar
TARBES, S. Uma Crítica Popperiana ao Raciocínio Sociológico de Jean-Claude Passeron. Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea, v. 6, n. 2, p. 131-151, 28 dez. 2018.