Aprendizagem de gráficos de cinemática por meio da videoanálise associada à metodologia peer instruction

Autores

  • Mariana de Almeida Jotta Barros Instituto Federal do Rio de Janeiro
  • Vitor Luiz Bastos de Jesus Instituto Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.26512/rpf.v3i2.23003

Palavras-chave:

Ensino de gráficos de cinemática. Videoanálise. Peer instruction.

Resumo

A interpretação de gráficos pode ser considerada uma habilidade integradora no cotidiano visto que diversas áreas do conhecimento utilizam dados e informações representados na forma de gráficos. Devido às dificuldades apresentadas na leitura de gráficos pelos alunos é proposto neste trabalho uma sequência didática que utiliza a videoanálise associada à metodologia peer instruction conhecida como “aprendizagem por pares” em português (MÜLLER 2017). A sequência didática foi organizada em cinco etapas, das quais foram necessárias nove aulas, podendo ser uma alternativa de experimentação para escolas que não possuem laboratório didático. A metodologia foi avaliada através da aplicação do teste conceitual TUG-K v4.0 como pré-teste e como pós-teste. Os resultados obtidos foram analisados com a finalidade de medir o ganho de Hake, e assim fazer um tratamento qualitativo e quantitativo dos dados. Os ganhos de Hake mostram que alunos expostos à metodologia do presente trabalho apresentaram ganhos semelhantes ao que Mazur (2015) espera de alunos submetidos à aula tradicional. Apesar disso, a proposta permite que os alunos ganhem mais espaço como protagonistas do processo de ensino e aprendizagem e abre as portas para a experimentação em ambientes desprovidos de laboratórios didáticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ARAUJO, I. S.; MAZUR, E. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v.30, n.2, p. 362-384, 2013.

BEICHNER, J. R. American Journal of Physics. N.62, p. 750 762, 1994.

BEICHNER, J. R. American Journal of Physics. N.64, 1996.

BEZERRA JUNIOR, A. G.; LENZ, J. A.; OLIVEIRA, L. P.; SAAVEDRA, N. Manual para Usuários Iniciantes no software Tracker. i f., Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Curitiba, 2011.

BROWN, D. COX, A. J. The Physics Teacher, v.47, p. 145-150, 2009.

CROUCH, C. H., MAZUR, E. American Journal of Physics. v. 69, n. 9, p. 970, 2001.

DA SILVA, J.C.G. Uma proposta de ensino de gráficos de cinemática com uso de videoanálise mediado por uma metodologia de aprendizagem ativa. 112f. Dissertação (Pós-graduação em Ciência Tecnologia e Educação) CEFET/RJ. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 2016.

DE JESUS, Vitor L. B. Experimentos e videoanálise: Dinâmica. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2014. 236p.

HAKE, R. American Journal of Physics. v. 66, p. 64- p.71. 1998.

MAZUR, E.; SOMERS, M. D. Upper Saddle River, N.J. Prentice Hall, 1997. 253 p.

MAZUR, E. Peer Instruction: A revolução da aprendizagem ativa / Eric Mazur; tradução: Anatólio Laschuk. Porto Alegre: Penso, p.252, 2015.

MORETTIN, P. A. e BUSSAB, W. de O. Estatística Básica. 6.ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

MÜLLER, M. G.; BRANDÃO, R. V.; ARAUJO, I. S.; VEIT, E. A. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 29, p. 491-524, 2012.

MÜLLER, M. G., ARAUJO, I. S., VEIT, E. A., SCHELL, J. Revista Brasileira de Ensino de Física, Brasil, v. 39, n. 3, fev. 2017.v

Downloads

Publicado

2019-08-23

Como Citar

BARROS, M. de A. J.; DE JESUS, V. L. B. Aprendizagem de gráficos de cinemática por meio da videoanálise associada à metodologia peer instruction. Revista do Professor de Física, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 50–64, 2019. DOI: 10.26512/rpf.v3i2.23003. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rpf/article/view/23003. Acesso em: 30 nov. 2022.