O pensamento selvagem e a bricolagem da dança contemporânea

Autores

  • Marcia Almeida

DOI:

https://doi.org/10.26512/vis.v17i1.20567

Palavras-chave:

Arte Coreográfica/Dança Contemporânea. Pensamento selvagem. Conhecimento sensível. Pensamento dançante. Dançarino bricolador.

Resumo

Neste artigo proponho, mais uma reflexão sobre o conhecimento sensível do dançarino e como a partir deste conhecimento ele faz a bricolagem dos gestos funcionais para transpor em gestos dançados, e menos um relato sobre a forma e temporalidade da arte coreográfica ou descrição metodológica. Para este estudo me fundamentei sobretudo na teoria o pensamento selvagem de Lévi-Strauss e nos estudos sobre o sensível de Merleau-Ponty.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Marcia. Les affections plastiques du corps et la danse contemporaine. 2009, 406f. Tese, (Doutorado em Esthétique et Sciences de l’Art). Universidade Panthéon-Sorbonne-Paris 1, Paris, 2009.

ALMEIDA, Marcia, Arte Coreográfica: plasticidade corporal e conhecimento sensível. (Pg. 89 a 116) In A cena em Foco: artes coreográficas em tempos líquidos. ALMEIDA, Marcia (Org.). Brasília, Editora IFB, 2015.

ALMEIDA, Marcia. O Corpo-Obra-de-Arte e sua Plasticidade na Arte Coreográfica/Dança Contemporânea. Brasília, ReVIS, 2013.

DEMEULENAERE, Pierre. Une théorie des sentiments esthétiques. Paris, editora Grasset, 2001. DEWEY, John. III L’art comme expérience. Introdução por Richard Shusterman, postface de Stewart Buettner, Traduzido do inglês (USA) em GRAPPHIC CICADA por Jean-Pierre Cometti, Christophe Domino, Fabienne Gaspari, Catherine Mari, Nancy Murzilli, Claude Pichevin, Jean Piwnica e Gilles Tiberghien, coordenado por Jean-Pierre Cometti. Publicação da Universidade de Pau, Farrago, 2005.

GIL, José. Movimento total, o corpo e a dança, tradução: Miguel Serras Pereira. Rio de Janeiro, editora Iluminuras, 2009.

GODARD, Hubert. Le geste manquant. Entrevista com Daniel Dobbels et Claude Rabant, in IO, revue internationale de psychanalyse, n°5, 1994, p 63-75.

HEIDEGGER, Martin. A origem da Obra de Arte. tradução de Idalina Azevedo e Manuel Antonio de Castro. São Paulo, Edições 70, 2010.

LABAN, Rudolf. Espace Dynamique. Traduzido por Élisabeth Schwartz-Rémy. Bruxelas, editora Nouvelles de Danse, (1966), 2003.

LÉVI-STRAUSS, Claude. La pensé sauvage. Paris, editora Pocket, collection Agora, (1962, Plon), 2010.

MAUSS, Marcel. As técnicas do corpo. In: Sociologia e Antropologia. Introdução: Claude LéviStrauss. Tradução: Paulo Neves. São Paulo, editora: Cosac Naify, 2003.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Phénoménologie de la percepition. Paris, editora Gallimard, coleção Tel, (1945), 1996.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Le Monde Sensible et le Monde de l’Expression. Cours au Collège de France, notes, 1953. Genève, edição MetisPresses, 2011.

MERLEAU-PONTY, Maurice. l’œil et l’esprit. Paris, editora Gallimard, 1964, reimpressão 1985.

Downloads

Publicado

2018-04-23

Como Citar

Almeida, M. (2018). O pensamento selvagem e a bricolagem da dança contemporânea. Revista VIS: Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arte, 17(1), 80–92. https://doi.org/10.26512/vis.v17i1.20567

Edição

Seção

Dossiê - Bordas rarefeitas: dança e performance. Orgs: Marcia Almeida; Maria Bea