O Futuro do Turismo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/revistacenario.v8i14.31957

Resumo

Este artigo é o produto de um convite feito a mim pela editora da Revista Cenário, Profa. Kerlei Sonaglio, para refletir sobre o futuro do turismo no contexto da pandemia de COVID-19. Por ser uma reflexão, este texto exige o meu posicionamento pessoal, mas faço-o investido da minha condição de professor e pesquisador social, especialista em planejamento do turismo e geografia do desenvolvimento. Muitos autores escreveram, falaram, escreverão e falarão, ainda nas próximas semanas, sobre quando o fluxo turístico irá voltar ao normal, as taxas de ocupação dos hotéis regressarão ao que eram antes da pandemia, sobre arrecadação municipal e a participação do turismo no PIB. Não me interessa falar disso nesse momento. Isso interessa à indústria que apoia o turismo, empresários do ramo de acomodação, alimentação e transportes. Não interessa ao mundo que quero imaginar aqui. Quero refletir sobre o tempo e sobre a ideia de ‘futuro’, e de construção do que seria uma sociedade melhor do que a que temos hoje. Tento me comunicar de forma mais clara, evitando os termos que afastam os leitores de fora da academia, e apresento leituras facilitadas, entrevistas e videoaulas para servirem de referência. Essas referências são apresentadas em notas de rodapé, para fazer fluir a leitura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Abramovay, R. (2012). Muito Além da Economia Verde. Editora Planeta Sustentável.
Britton, S. (1982). The Political Economy of Tourism in the Third World. Annals of Tourism Research, 9(3), 331–358.
Cole, S., & Morgan, N. (2010). Tourism and Inequality: Problems and Prospects. CABI.
Cowen, M., & Shenton, R. (2005). Doctrines of Development. Routledge.
Dardot, P., & Laval, C. (2017). Comum: Ensaio sobre a revolução no século XXI. Boitempo.
Escobar, A. (1995). Encountering Development: The making and unmaking of the third world. Princeton University Press.
Fazito, M., Rodrigues, B., Nascimento, E., & Pena, L. (2017). O Papel do Turismo no Desenvolvimento Humano. Papers Do NAEA, 372, 1–21.
Flyvbjerg, B. (1998). Rationality and power: Democracy in practice. University of Chicago Press.
Flyvbjerg, B. (2006). Five Misunderstandings about Case-Study Research. Qualitative Inquiry, 12(2), 219–245.
Foucault, M. (2012). A Arqueologia do Saber (Edição: 8). Forense Universitária.
Freire, P. (1970). Pedagogia do Oprimido. Paz e Terra.
Harvey, D. (2005). A Brief History of Neoliberalism (New Ed). Oxford University Press.
Harvey, David. (2008). Neoliberalismo (O)—História e implicações. Loyola.
Pinto, L. (2008). Lazer e Educação: Os desafios da atualidade. In N. Marcellino (Ed.), Lazer e Sociedade: Multiplas relações (pp. 11–26). Alinea.
Safatle, V. (2016). O Circuito dos Afetos: Corpos políticos, desamparo e o fim do indivíduo. Autêntica.
Santos, M. (2011). Por Uma Outra Globalização: Do pensamento único à consciência universal. Record.
Sen, A. (1999). Development as Freedom. Oxford University Press.

Publicado

2020-06-29

Como Citar

Rezende Filho, M. F. (2020). O Futuro do Turismo. Cenário: Revista Interdisciplinar Em Turismo E Território, 8(14), 6 - 16. https://doi.org/10.26512/revistacenario.v8i14.31957

Edição

Seção

Perspectivas

Most read articles by the same author(s)