O Quarto de Carolina

O gênero, a moradia e os direitos sociais em Quarto de Despejo

Autores

  • Raquel Valadares Universidade de São Paulo - USP

DOI:

https://doi.org/10.21057/10.21057/repamv15n1.2021.37044

Palavras-chave:

Gênero; Produção Social do Espaço; Direitos; Interseccionalidade.

Resumo

A etnografia urbana, feita em linguagem informal por uma moradora de favela, traz os contornos verbais do pensamento de quem sofreu as marcas da segregação social, da aporofobia, do racismo e da misoginia. A obra Quarto de Despejo, escrita no formato de diário, suscita o entrelaçamento dos temas gênero e moradia, permitindo identificar a interseccionalidade de gênero, raça e classe na produção social do espaço. Anterior a formulação do escopo teórico feminista sobre lutas contra as desigualdades, Carolina emerge da pobreza, alheia ao meio acadêmico, identifica questões sociais pertinentes e produz arquétipos que permitem o confrontamento com as teorias postuladas posteriormente. Mais de meio século após a sua primeira publicação ainda é possível ver na prática como esses temas continuam enovelados e sem o enfrentamento adequado, acrescentando-se outros componentes. Deste modo, utilizando o método revisão de literatura e centrado numa compreensão histórico-descritivo, as considerações apresentadas versam sobre as teorias de gênero, cabível de debate pela perspectiva dos direitos sociais e das políticas públicas produzidas, cotejando a obra literária e a perspectiva sociológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Raquel Valadares, Universidade de São Paulo - USP

Raquel Gomes Valadares: Advogada, doutoranda em Arquitetura e Urbanismo pelo Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (IAU/USP), bolsista CAPES. Membro do Grupo de Pesquisa YBY - Estudos Fundiários, Políticas Urbanas, Produção do Espaço e da Paisagem.

Referências

BECKER, Howard. Falando da sociedade: ensaios sobre as diferentes maneiras de representar o social. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2009.

CALDEIRA, Tereza Pires do Rio. A Presença do Autor e a Pós-Modernidade em Antropologia. Revista Novos Estudos, n. 21, julho de 1988.

CARRIÓN, Fernando. La investigación urbana América Latina. Una aproximación. In: Nueva Sociedad (114), 113-123. Buenos Aires, 1991. Disponível em: https://nuso.org/articulo/la-investigacion-urbana-en-america-latina-una-aproximacion/

COLLINS, Patricia Hill. Pensamento Feminista Negro: conhecimento, consciência e a política do empoderamento. São Paulo: Boitempo Editorial, 2019.

CONNELL, Raewyn. Gênero em termos reais. São Paulo: nVersos, 2016.

CORTINA, Adela. Aporofobia, el rechazo al pobre: un desafío para la democracia, Barcelona, España: Paidós, 2017.

GONZALEZ, Lélia. Racismo e sexismo na cultura brasileira. São Paulo, ANPOCS, Ciências Sociais Hoje, 2. ANPOCS, 1983, p. 223-244

HOOKS, Bell. O feminismo é pra todo mundo: políticas arrebatadoras. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2019.

JESUS, Carolina Maria de. Quarto de despejo. São Paulo: Ática, 1993.

KOWARICK, Lúcio; MARQUES, Eduardo (org). São Paulo: novos percursos e atores (sociedade, cultura e política). São Paulo: Editora 34, 2011.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Antropologia Estrutural. São Paulo: COSACNAIFY, 2008.

PAULISTA, Amanda. As Mulheres nos Movimentos Sociais de Moradia - a cidade sob uma perspectiva de gênero. Revista Humanidades em Diálogo, v. 05, 2013. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/humanidades/issue/view/7996/415

PEIRANO, Mariza. Etnografia não é método. Horizontes Antropológicos, ano 20, no. 42, 2014.

ROLNIK, Raquel. Guerra dos lugares: a colonização da terra e da moradia na era das finanças. São Paulo: Boitempo, 2015.

SÁEZ, Oscar Calávia. Esse obscuro objeto da pesquisa: um manual de métodos, técnicas e teses em antropologia. Ilha de Santa Catarina (publicação virtual): Edição do autor, 2013.

SILVA, Luís Antônio Machado da. Fazendo a cidade: trabalho, moradia e vida local entre as camadas populares urbanas. Rio de Janeiro: Mórula, 2016.

SILVEIRA, Marcelo. O discurso da Teologia da Prosperidade em Igrejas Evangélicas Pentecostais. Estudo da retórica e da argumentação no culto religioso. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Filosofia e Língua Portuguesa, do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2007.

TELLES, Vera. Pobreza e cidadania: dilema do Brasil contemporâneo. Cadernos CRH, n.19, 1993.

VELOSO, Luiza Lins. O papel das mulheres na luta pelo direito à moradia. Direito à cidade: Uma visão por gênero, p. 37-40. IBDU. São Paulo, 2017.

Downloads

Publicado

2021-11-09

Como Citar

Valadares, R. (2021). O Quarto de Carolina : O gênero, a moradia e os direitos sociais em Quarto de Despejo. Revista De Estudos E Pesquisas Sobre As Américas, 15(1), 160–181. https://doi.org/10.21057/10.21057/repamv15n1.2021.37044