O COMPLIANCE LABORAL NO BRASIL E OS DIREITOS INESPECÍFICOS DO TRABALHADOR

Autores

Palavras-chave:

Compliance Trabalhista. Direitos inespecíficos. Poder discricionário do empregador.

Resumo

A nova advocacia oferece mobilidade da rotina, democratização e retorno financeiro, e, por conseguinte moderniza um serviço antes obsoleto e desgastante. Neste ínterim, uma das benesses desta nova fase da advocacia é o compliance trabalhista, ou seja, técnicas empregadas pelos advogados autônomos das empresas ou departamentos jurídicos destas, a fim de transparecerem as atividades da empresa para com os seus empregados, e em função disso evitar o ajuizamento de ações judiciais que possam macular a reputação da pessoa jurídica envolvida. Destarte, de forma preventiva à lide, as técnicas de prevenção de passivos trabalhistas têm como objetivo a criação de regulamentos internos pelas empresas, assim como a elaboração de pareceres e ofícios que evitem que a empresa adentre pela via contenciosa de resolução dos conflitos. Em conclusão, não serão olvidados da pesquisa os direitos inespecíficos dos trabalhadores – a informação, a intimidade e a presunção de inocência –, analisando-os minunciosamente e interpretando estas garantias como limitações ou balizas ao poder discricionário do empregador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ALVIM, Thiago Cripa; CARVALHO, André Castro. Linha Ética: Funcionamento da denúncia, papel do denunciante e uso do canal de denúncias. In: CARVALHO, André Castro (Coord.). Manual de Compliance. Rio de Janeiro: Forense, 2019.

AMARAL, Júlio Ricardo de Paula. Eficácia dos direitos fundamentais nas relações trabalhistas. São Paulo: LTr, 2007.

BECCARIA, Cesare. Dos Delitos e Das Penas. 6.ed. Trad: Torrieri Guimarães. São Paulo: Martin Claret, 2014.

BARBUGIANI, Fernando Augusto Sormani; BELLINETTI, Luiz Fernando. Ética e moral nas empresas: o acordo de leniência como instrumento jurídico e econômico para a preservação das empresas em um mundo globalizado. V ENCONTRO INTERNACIONAL DO CONPEDI MONTEVIDÉU – URUGUAI, Montevidéu, p. 167-184, 2016. Disponível em: https://www.conpedi.org.br/publicacoes/9105o6b2/6jq67a8y/Gyqr1gvconV09o9m.pdf. Acesso em: 16 ago. 2021.

BLOK, Marcella. Compliance e Governança Corporativa: atualizada de acordo com a Lei Anticorrupção Brasileira (Lei 12.846) e o Decreto-Lei 83421/2015. 1º ed. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 2017. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 16 ago. 2021.

BRASIL. Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943. Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del5452.htm. Acesso em: 16 ago. 2021.

BRASIL. Lei nº 12.846, de 1º de agosto de 2013. Dispõe sobre a responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12846.htm. Acesso em: 16 ago. 2021.

BRASIL. Tribunal Superior do Trabalho (1. Turma). Recurso de Revista nº 20700-56.2013.5.13.0024. Recurso de revista interposto anteriormente à vigência da Lei nº 13.015/2014. Exigência de certidão de antecedentes criminais. Indenização por dano moral. Tema repetitivo nº 0001. Recorrida: Alpargatas S.A. Relator: Min. Walmir Oliveira da Costa, 29/05/2019. Disponível em: http://aplicacao4.tst.jus.br/consultaProcessual/consultaTstNumUnica.do;jsessionid=EB348C51F7B093EB4EFF2C36DF4BC9C0.vm653?conscsjt=&numeroTst=207000&digitoTst=56&anoTst=2013&orgaoTst=5&tribunalTst=13&varaTst=0024&consulta=Consultar. Acesso em: 16 ago. 2021.

CARVALHO, André Castro. Criação da Cultura de Compliance: Treinamentos Corporativos. In: CARVALHO, André Castro (Coord.). Manual de Compliance. Rio de Janeiro: Forense, 2019. CASSAR, Vólia Bomfim. Direito do Trabalho. 11. ed. São Paulo: Método, 2015.

DELGADO, Maurício Godinho. Curso de Direito do Trabalho. 11. ed. São Paulo: LTr, 2012.

GOLDIN, Adrián. Curso de Derecho del Trabajo y la Seguridade Social. 1.ed. Buenos Aires: La Ley, 2009.

JOBIM, Rosana de Souza Kim. Compliance e Trabalho: Entre o Poder Diretivo do empregador e os Direitos Inespecíficos do empregado. Florianópolis: Tirant Lo Blanch, 2018.

JÚNIOR, Francisco de Assis do Rego Monteiro Rocha; GIZZI, Guilherme Frederico Tobias de Bueno. Fraudes Corporativas e Programas de Compliance. Curitiba: InterSaberes, 2018.

LÓPEZ, Manuel-Carlos Palomeque. Derecho del Trabajo. Madrid: Editorial Centro de Estúdios Ramón Areces S.A, 2009.

LUDWIG, Ralf. Kant für Anfänger. Der kategorische Imperativ. Eine Lese-Einführung. München: Taschenbuch Verlag, 1995.

LUÑO, Antonio Henrique Perez. La Seguridade Jurídica. Barcelona: Ariel, 1991.

MATHIES, Anaruez. Assédio Moral e Compliance na Relação de Emprego: Dos Danos e dos Custos e Instrumentos de Prevenção. Santa Catarina: Juruá, 2018.

MOREIRA, Teresa Alexandra Coelho. Da esfera privada do trabalhador e o controlo do empregador. Coimbra: Coimbra, 2004.

NEVES, Edmo Colnaghi; FIGUEIROA, Caio Cesar. Gestão de Riscos. In: CARVALHO, André Castro (Coord.). Manual de Compliance. Rio de Janeiro: Forense, 2019.

OLIVEIRA, André de Araújo de. A incidência da Lei Anticorrupção e do Compliance no Âmbito trabalhista. Revista do Curso de Direito da Faculdade de Humanidades e Direito. São Paulo, v.12, n. 12, p. 167-181, ago. 2015/jul. 2016, 2015.

PESSOA, André. O direito à intimidade e o monitoramento do ambiente de trabalho por câmeras. In: ALMEIDA, Renato Rua (Coord.). Direitos Laborais Inespecíficos: os direitos gerais de cidadania na relação de trabalho. São Paulo: LTr, 2012.

PINHEIRO, Thiago Jabor; LORCA, Paola Piva; ARAÚJO, Victor Henrique Aversa. Due Diligence, Anticorrupção para a contratação de prestadores de serviços e para fusões ou aquisições. In: CARVALHO, André Castro (Coord.). Manual de Compliance. Rio de Janeiro: Forense, 2019.

PINTO, Airton Pereira. Direito do Trabalho, Direitos Humanos Sociais e a Constituição Federal. São Paulo: LTr, 2006.

PUYOL, Javier. Criterios prácticos para la elaboración de um Código de Compliance. Valencia: Tirant Lo Blanch, 2016.

SCHWAB, Klaus. A Quarta Revolução Industrial. São Paulo: Edipro, 2016.

SOBRAL, Jeana Silva. Direito à intimidade e os métodos de investigação na relação de trabalho: Análise do teste do polígrafo. In: ALMEIDA, Renato Rua (Coord.). Direitos Laborais Inespecíficos: os direitos gerais de cidadania na relação de trabalho. São Paulo: LTr, 2012.

STARKE, Linda. As cinco etapas da evolução moral da empresa. In: RAY, Michael; RINZLER, Alan (Org.). O novo paradigma nos negócios. Trad: Gilson César Cardoso de Sousa. São Paulo: Cultrix, 1999.

STRECK, Lenio Luiz. Hermenêutica Jurídica e(m) crise: uma exploração hermenêutica da construção do direito. 7 ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007. SUN TZU. A arte da guerra. Trad: Sueli Barros Cassal. Porto Alegre: L&PM, 2006.

Downloads

Publicado

07-12-2021

Como Citar

ARRUDA AMARANTE DE OLIVEIRA, C. J.; DOS REIS, S. C. . O COMPLIANCE LABORAL NO BRASIL E OS DIREITOS INESPECÍFICOS DO TRABALHADOR. Revista dos Estudantes de Direito da Universidade de Brasília, [S. l.], v. 1, n. 20, p. 122–143, 2021. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/redunb/article/view/39366. Acesso em: 19 ago. 2022.