O PROCESSO DE BENEFICIAMENTO DE ROCHAS ORNAMENTAIS E SUAS IMPLICAÇÕES JURÍDICO-AMBIENTAIS

Autores

  • Adriana Isabelle Barbosa Lima Sá Leitão Universidade Federal do Ceará (UFC)

Palavras-chave:

Rochas Ornamentais. Impactos Ambientais. Resíduos.

Resumo

O Brasil ostenta altos índices na exploração de rochas ornamentais, atividade que configura importante incremento à sua economia. O crescimento do mercado de bens minerais gera volumosos impactos ambientais, de modo que, sendo inviável a redução dessa prática industrial, buscam-se métodos de reutilização e reciclagem dos rejeitos. O estudo que ora se apresenta visa explicitar a necessidade da adoção de medidas mais viáveis para o reaproveitamento dos resíduos oriundos, sobretudo, do processo de beneficiamento de minerais não metálicos, em especial das rochas graníticas. Alicerçado sob a análise de obras bibliográficas nos campos do Direito Constitucional e Ambiental, de artigos científicos voltados para o estudo da mineração e de seus desdobramentos, bem como a partir de dados estatísticos expedidos pelos órgãos responsáveis pela fiscalização da atividade minerária brasileira, com enfoque no estado do Espírito Santo, estado brasileiro com maior expressividade nessa seara, foi possível tecer as considerações a seguir apresentadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

AGU e DNPM asseguram na Justiça proibição de extração de granito por empresa que não apresentou documentação em tempo hábil. Advocacia Geral da União, 26 de outubro de 2011. Disponível em <http://www.agu.gov.br/page/content/detail/id_conteudo/168092>.

Acesso em 30/mar/2017.

ALVAREZ, Cristina Engel, REIS, Alessandra Savazzini. A sustentabilidade e o resíduo gerado no beneficiamento das rochas ornamentais. Espírito Santo. 2007. Disponível em <http://lpp.ufes.br/sites/lpp.ufes.br/files/field/anexo/2007_artigo_009.pdf>. Acesso em 02/dez/2016.

BARBOSA, Michelle Sanches. Compliance Ambiental. São Paulo: Lex Magister S/A. Disponível em <http://www.lex.com.br/doutrina_24923022_COMPLIANCE_AMBIENTAL.aspx>. Acesso em 20/mar/2017.

BENEFICIAMENTO DE MINÉRIOS. Ministério de Minas e Energia do Brasil (MME) e Portal de Apoio ao Pequeno Produtor Mineral (PORMIN). Disponível em <http://www.redeaplmineral.org.br/pormin/noticias/legislacao/beneficiamento_de_minerio.pdf>. Acesso em 02/dez/2016.

BENJAMIN, Antonio Herman de Vasconcellos. O meio ambiente na Constituição Federal de 1988. Informativo Jurídico da Biblioteca Ministro Oscar Saraiva, v. 19, n.º 01, jan./jun. 2008. Brasília: Superior Tribunal de Justiça. Disponível em

<http://www.stj.jus.br/publicacaoinstitucional///index.php/informativo/article/view/449/407>. Acesso em 22/mar/2017.

BONAVIDES, Paulo. Curso de Direito Constitucional. 29ª edição. São Paulo: Editora Malheiros, 2014.

BOSSELMANN, Klaus. O princípio da Sustentabilidade: transformando Direito e Governança. Tradução de Phillip Gil França. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2015.

BRASIL. Portaria nº 237 de 18 de outubro de 2001 do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). Disponível em <http://www.dnpm.gov.br/acesso-ainformacao/legislacao/portarias-do-diretor-geral-do-dnpm/portarias-do-diretor-geral/portariano-

-em-18-10-2001-do-diretor-geral-do-dnpm>. Acesso em 02/dez/2016.

BRASIL. Resolução do CONAMA nº 237 de 19 de dezembro de 1997. Disponível em <http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=237>. Acesso em 02/dez/2016.

Revista do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, 2012, Belo Horizonte. Disponível em<https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwjQLHd7r7QAhVBiJAKHRG6BAcQFggdMAA&url=https%3A%2F%2Fwww.mpmg.mp.br%2Flumis%2Fportal%2Ffile%2FfileDownload.jsp%3FfileId%3D8A91CFA942729E930142998F174867F2&usg=AFQjCNFiGpa9kzsmv-v3QdBiIZBj_YTJxw>. Acesso em 02/dez/2016.

BRASIL. Tribunal Regional Federal da 2ª região. Agravo de Instrumento nº. 201202010145781- RJ. Rio de Janeiro/RJ, publicado em 29 de outubro de 2014. Disponível em <https://trf-2.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/160036842/agravo-de-instrumento-ag-201202010145781-rj?ref=juris-tabs>. Acesso em 30/mar/2017.

BRASIL. Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Apelação em Mandado de Segurança nº. 385267320074013800- DF. Brasília/DF, publicado em 31 de outubro de 2014. Disponível em <https://trf-1.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/164673564/apelacao-em-mandado-deseguranca-ams-385267320074013800>. Acesso em 30/mar/2017.

BRASIL. Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Processo nº. 23657-39.2010.4.01.3400 - Mandado de Segurança. Impetrante: Mineração Sossai Ltda. Impetrado: Diretor-Geral do Departamento Nacional de Produção Mineral - DNPM. Autos arquivados em 02 de dezembro

de 2011. Disponível em <http://processual.trf1.jus.br/consultaProcessual/processo.php?proc=236573920104013400&secao=DF&pg=1&enviar=Pesquisar>. Acesso em 30/mar/2017.

CASTELLANO, Elisabete Gabriela, CRESTANA, Silvio, ROSSI, Alexandre. Direito Ambiental- Princípios Gerais do Direito Ambiental. Brasília/DF: Editora Embrapa, 2014.

CRISAFULLI, Vezio. La Constituzione e le sue Disposizionidi Principio. Editora: Dott. A. Giuffrè. Milão, 1952.

ESPÍRITO SANTO. Departamento Nacional de Produção Mineral. Anuário Mineral Estadual- Espírito Santo, 2015, ano base 2014. Disponível em<http://www.dnpm.gov.br/dnpm/paginas/anuario-mineral-estadual/anuario-mineral-estadualespirito-santo-2015-ano-base-2014>. Acesso em 02/dez/2016.

ESPÍRITO SANTO. Instrução Normativa nº 19 de 17 de agosto de 2005. Disponível em <https://iema.es.gov.br/instrucao-normativa-019-de-17-de-agosto-de-2005>. Acesso em 02/dez/2016.

ESPÍRITO SANTO. Decreto nº 1.777-R de 08 de janeiro de 2007. Espírito Santo. Publicado no Diário Oficial Estadual do Espírito Santo em 09 de janeiro de 2007. Disponível em <https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=126515>. Acesso em 02/dez/2016.

ESPÍRITO SANTO. Decreto nº 1.972-R de 26 de novembro de 2007. Espírito Santo. Publicado no Diário Oficial Estadual do Espírito Santo em 27 de novembro de 2007. Disponível em <http://www.bigwine.com.br/norma/decreto-1972-2007-es_125824.html>. Acesso em 20/mar/2017.

ESPÍRITO SANTO. Resolução do CONSEMA nº 02 de 03 de novembro de 2016. Publicado no Diário Oficial Estadual do Espírito Santo em 10 de novembro de 2016. Disponível em <https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=331303>. Acesso em 02/12/2016.

ESPÍRITO SANTO. Resolução do CONSEMA nº 05 de 17 de agosto de 2012. Publicado no Diário Oficial Estadual do Espírito Santo em 24 de agosto de 2012. Disponível em <https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=244505>. Acesso em 02/dez/2016.

FERREIRA, H. C, FERREIRA, H. S, MENEZES, R. R., NEVES, G. de A. Uso de rejeitos de granitos como matérias-primas cerâmicas. Campina Grande, Paraíba. 2002. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0366-69132002000200008>. Acesso em 02/dez/2016.

FERREIRA, H. C, FERREIRA, H.S., NUNES, R.L.S., NEVES, G. de A. e SANTANA, L. N. L. Reciclagem de rejeitos de mármores e granitos utilizados em substituição a matérias primas convencionais para produção de revestimentos cerâmicos. Anais do 47º Congresso

Brasileiro de Cerâmica. 15-18 de julho de 2008. João Pessoa, Paraíba. Disponível em <https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwjRop-

_ntHQAhVElZAKHdm6AxgQFggdMAA&url=https%3A%2F%2Fwww.ipen.br%2Fbiblioteca%2Fcd%2Fcbc%2F2003%2Fartigos%2F47cbc-19-10.doc&usg=AFQjCNEOxi_lmo28GTOxzLUIN3THhoblA>. Acesso em 02/dez/2016.

IBAMA- Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis. O que é fiscalização ambiental. Publicado: Quarta, 14 de Dezembro de 2016, 16h10. Última atualização em Sexta, 03 de Fevereiro de 2017, 17h04. Disponível em

<http://www.ibama.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=825&Itemid=748#oquee>. Acesso em 30/mar/2017.

LEONHARDT, Roberta Danelon. Novidades no Compliance Ambiental no Brasil. Publicado em 14 de agosto de 2015. Disponível em <http://www.migalhas.com.br/dePeso/16,MI225176,31047-Novidades+no+compliance+ambiental+no+Brasil>. Acesso em 20/mar/2017.

OLIVEIRA, Carolina Nascimento. Aplicação de resíduos oriundos do corte de rochas ornamentais na produção de cosméticos. XVII Jornada de Iniciação Científica- CETEM 123, 2009. Disponível em<https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwimPX8vtXQAhVBhJAKHcKGAWUQFgggMAA&

url=http%3A%2F%2Fwww.cetem.gov.br%2Fcomponent%2Fk2%2Fitem%2Fdownload%2F578_ba8c2eefa73c6adf7767e093d5614515&usg=AFQjCNHokfQA-nrsmJ0quEaYvRAvtP53dg>. Acesso em 02/dez/2016.

SILVA, André Araujo Alves. Gestão de resíduos na indústria de rochas ornamentais, com enfoque para a lama abrasiva. VII Congresso Nacional de excelência em gestão. 12 e 13 de agosto de 2011. Disponível em <http://www.ramosaraujo.com.br/artigos/44307ef376.PDF>. Acesso em 02/dez/2016.

SILVA, João Paulo Souza. Impactos ambientais causados por mineração. Revista Espaço da Sophia- nº08- novembro/2007- mensal- ano I. Brasília. Disponível em <http://www.registro.unesp.br/sites/museu/basededados/arquivos/00000429.pdf>. Acesso em 02/dez/2016.

SOUZA, Júlio César. Determinação do custo de desdobramento de blocos em serrarias de rochas ornamentais. Recife, Pernambuco. Disponível em <http://www.fiec.org.br/sindicatos/simagran/artigos_palestras/Determinacao_Custo_Desdobramento_de_Blocos_em_Serrarias_RochasOrnamentais.htm>. Acesso em 02/dez/2016.

SOUZA, J.N., Rodrigues, J.K.G., Neto, P. N. de S. Utilização do resíduo proveniente da serragem de rochas graníticas como material de enchimento em concretos asfálticos usinados a quente. Disponível em <http://ambientes.ambientebrasil.com.br/residuos/artigos/utilizacao_do_residuo_proveniente_da_serragem_de_rochas_graniticas_como_material_de_enchimento_em_concretos_asfalticos_usinados_a_quente.html>. Acesso em 01/dez/2016.

Downloads

Publicado

28-09-2018

Como Citar

SÁ LEITÃO, A. I. B. L. O PROCESSO DE BENEFICIAMENTO DE ROCHAS ORNAMENTAIS E SUAS IMPLICAÇÕES JURÍDICO-AMBIENTAIS. Revista dos Estudantes de Direito da Universidade de Brasília, [S. l.], n. 14, p. 181–208, 2018. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/redunb/article/view/16570. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Trabalhos Acadêmicos