PROMOÇÃO DA EQUIDADE DE GÊNERO E DA CONVIVÊNCIA COM O SEMIÁRIDO NO SERTÃO DO SÃO FRANCISCO.

A EXPERIÊNCIA DA REDE DE MULHERES DE REMANSO - BA.

Autores

  • Márcia Maria Pereira Muniz SASSOP
  • HELDER RIBEIRO FREITAS UNIVASF
  • DENES DANTAS VIEIRA UNIVASF

DOI:

https://doi.org/10.33240/rba.v15i1.22867

Palavras-chave:

Agricultura Familiar, Agroecologia, Políticas Públicas, Mulheres Agricultoras

Resumo

O presente artigo tem como objetivo sistematizar a trajetória de organização e luta da Rede de Mulheres do município de Remanso-BA. A Rede de Mulheres é uma organização que mobiliza mulheres agricultoras e pescadoras artesanais em defesa da garantia dos direitos das mulheres e busca ampliar a participação política, social e econômica das agricultoras e suas famílias. Ao longo dos anos 2000, com o apoio de organizações parceiras, foi possível disseminar experiências de produção agroecológica, ação que foi potencializada com o apoio das políticas públicas, que colaboraram para fortalecer as experiências de convivência com o Semiárido no nordeste brasileiro. Do ponto de vista metodológico a pesquisa foi construída através dos fundamentos da pesquisa-ação. Como resultados, identificamos no resgate da trajetória social de organização da Rede de Mulheres os avanços e os desafios na construção de relações de gênero mais igualitárias, assim como uma forte atuação das mulheres no desenvolvimento de atividades agroecológicas, através da adoção de um modelo de sustentabilidade ambiental e social com o protagonismo das ações empreendidas por um grupo de mulheres sertanejas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-03-27

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

<< < 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.