Acúmulo de massa e nutrientes por adubos verdes e produtividade da cana-planta cultivada em sucessão, em duas localidades de São Paulo, Brasil

Autores

  • Edmilson José Ambrosano APTA-Regional, Pólo Centro Sul - SP - Brasil
  • Dulcineia Elizabete Foltran APTA-Regional, Pólo Centro Sul - SP - Brasil
  • Mônica Sartori Camargo APTA-Regional, Pólo Centro Sul - SP - Brasil
  • Fabricio Rossi FZEA/USP Depto. de Zootecnia
  • Eliana Aparecida Schammass Instituto de Zootecnia, Bioestatística - SP, Brasil
  • Edson Cabral da Silva Universidade de São Paulo - USP
  • Glaucia Maria Bovi Ambrosano UNICAMP/FOP Depto. de Odontologia Social
  • Fábio Luis Ferreira Dias APTA-Regional, Pólo Centro Sul - SP - Brasil

Palavras-chave:

Saccharum spp, Fabaceae, Asteraceae, ixação biológica de nitrogênio, colonização micorrízica, eciclagem de nutrientes

Resumo

Os objetivos deste trabalho foram avaliar a produção de massa de matéria seca e o acúmulo de macronutrientes (N, P, K, Ca e Mg ) por espécies de adubos verdes, mensurando sua infecção natural por fungos micorrizicos arbusculares (FMAs) e quantificar a produtividade agrícola e industrial da cana-planta cultivada em sucessão a diferentes espécies de adubos verdes, em duas localidades de São Paulo, Tietê e Piracicaba, Brasil. O experimento foi conduzido no período de outubro de 2006 a agosto de 2008 em um Argissolo Vermelho-Amarelo distrófico, localizado em Tietê, SP, e em um Argissolo Vermelho, distrófico, localizado em Piracicaba, SP. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos casualizados com 13 tratamentos (12 espécies de adubos verdes e um tratamento testemunha sem adubo verde) e cinco repetições, em ambos locais. A cana (Cv. IAC87-3396) permaneceu no campo por 18 meses e a colheita realizada em agosto e setembro de 2008. A crotalária-júncea IAC-1, e os guandus IAC - Fava Larga e IAC - Anão, juntamente com a mucuna-preta apresentaram maior produção matéria seca, maiores acúmulos de nutrientes e promoveram maior produtividade agrícola e industrial da cana-de-açúcar. A maior percentagem de infecção natural por FMAs foi observada nos tratamentos com soja, crotalária-júncea IAC-1, girassol IAC-Uruguai, feijão-mungo e guandu IAC- Fava Larga em Tietê, SP, não se observando diferenças na infestação na localidade de Piracicaba, SP.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-04-27

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.