Chris Burden

da performance para o texto

Autores

  • Marina Ciambra Rahe

DOI:

https://doi.org/10.26512/museologia.v9i18.34966

Resumo

Este artigo procura explorar de que forma os registros de performances podem atuar não só como pontos de acesso a uma ação que provavelmente não voltará a se repetir, mas como possíveis recursos para sua atualização e ressignificação. Partindo da obra de Chris Burden (1946-2015), a ideia é entender quais são os elementos utilizados pelo artista a fim de transpor suas performances para novos suportes e contextos, construindo, assim, registros que se relacionam com o evento original, mas também assumem autonomia e podem produzir novos significados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2020-11-03

Como Citar

Ciambra Rahe, M. (2020). Chris Burden: da performance para o texto. Museologia & Interdisciplinaridade, 9(18), 252–264. https://doi.org/10.26512/museologia.v9i18.34966

Edição

Seção

Dossiê Musealização da Performatividade em Coleções Públicas e Privadas